domingo, 3 de julho de 2016

A mulher por atrás dos Discos Voadores de Hitler

Maria Orschitsch
Maria Orschitsch, membra do Vril-Gesellschaft, alega ter obtido mensagens telepáticas de extraterrestres, numa linguagem de código dos Cavaleiros Templários, conhecida somente à ela.
As mensagens supostamente continham informação técnica sobre a construção de um disco voador.

 Hitler, ao final da Segunda Guerra Mundial, deu permissão para a construção de discos voadores, diz uma reportagem na revista científica alemã PM.

Mara Orschitsch era uma mediúnica bem conhecida e teria sido a diretora da Vril-Gesellschaft.  Elas uniram um grande número de jovens mulheres ao seu redor.
Todas usavam seus cabelos ao estilo de longos ‘rabos de cavalo’, algo que era muito incomum para a época.  Elas acreditavam que seus longos cabelos agiam como uma antena cósmica para se comunicarem com os extraterrestres.  Eram conhecidas como membras Vril, ou somente ‘Vril’.

De acordo com os documentos Vril, estas mensagens seriam obtidas telepaticamente, do sistema estelar de Aldebarã, a 68 anos luz de distância da Terra, na constelação de Touro.
Maria tinha duas pilhas de papéis, uma escrita na linguagem de código dos Templários, e a outra numa antiga linguagem oriental.

Elas obtinham auxílio dos Pan-Babilônios, um grupo que tinha laços estreitos com a Sociedade Thule, que era formada, dentre outros, pelos arqueólogos Hugo Winckler, o físico Peter Jensen e o Assiriologista Friedrich Delitzch.

Anotações mediúnicas Vril, tomadas por Maria Orschitsch e Sigrun, contendo escritas sumérias e templárias.
A segunda pilha de documentos foi escrita na língua suméria.  Sigrun ajudou a traduzir as mensagens e decifrar as estranhas imagens de uma máquina voadora circular.

Protótipo

De acordo com os céticos, a Vril-Gesellschaft nunca existiu na Alemanha, e Louis Pauwels fabricou esta história.
Porém, várias fontes confirmaram independentemente que os projetos dos OVNIs não foram histórias fabricadas.
JFM-Jenseitsflugmaschine

Há vários anos, a revista de ciências da Alemanha, PM, alegou numa reportagem que Hitler deu a ordem, ao final da Segunda Guerra Mundial, para construção de discos voadores.  De acordo com a revista científica alemã PM, um protótipo realmente voou e certamente 15 deles foram fabricados.
A revista havia citado menções de testemunhas de que um disco voador com uma Cruz de Ferro, o símbolo do exército alemão, foi visto voando sobre o Rio Tâmisa em 1944.  Os americanos também tinham detectado esta nave em seu radar como sendo um perigo em potencial.

Maria desapareceu em 1945. Rudolf von Sebottendorf, fundador da Sociedade Thule, cometeu suicídio, pulando para dentro do Estreito de Bósforo.  A maioria dos membros a Thule e da Vril vieram da nata da sociedade.
Após a guerra, muitos cientistas nazistas foram empregados pela NASA, onde fizeram grandes contribuições para o desenvolvimento do programa espacial dos EUA.

A historia conta sobre as aparições de discos voadores nazistas e existem muitas expeculações entre os internaltas e muitas fotos dos discos voadores nazistas nas quais vcs podem ver abaixo:







Surpreendentemente um dos maiores gênios da nossa era, Nicola Tesla, que falaremos a respeito mais tarde, tem um projeto de um disco voador patenteado na qual se assemelha muito com os dos Nazistas. segue imagens:
Nikola Tesla








Fonte: Ovni Hoje

0 comentários:

Postar um comentário

Custom Search