terça-feira, 30 de agosto de 2016

Estranho sinal extraterrestre anunciado pelo SETI intriga cientistas

 

Poderia ser uma tentativa de comunicação de vida inteligente? O que os cientistas dizem sobre o estranho sinal?


Um sinal intenso e estranho, vindo de uma estrela como o Sol, foi detectado pelos astrônomos, que por sua vez, estão tentando descobrir o que ele significa.

Apesar da notícia ter sido divulgada agora, a detecção foi feita há muito tempo, em maio de 2015, através de um rádio telescópio na Rússia, operado pelo Instituo de Busca por Vida Extraterrestre Inteligente (SETI). O sinal, de acordo com o comunicado oficial, parece se originar de HD 164595, um sistema de estrelas situado a cerca de 94 anos-luz da Terra.

Os astrônomos ainda não publicaram um estudo sobre tal detecção, que ainda deve ser discutida no 67° Congresso Internacional de Astronáutica (IAC), em Guadalajara, no México, de acordo com Paul Gilster, do Centauri Dreams.

Rádio Telescópio RATAN-600, localizado na Rússia, responsável pela detecção do estranho sinal de HD 164595.
Créditos: NatGeo
Os astrônomos já sabem que HD 164595 abriga um planeta com massa equivalente ao nosso gigante Netuno, mas que ele orbita sua estrela numa proximidade maior do que aquela que seria ideal para suportar a vida como conhecemos. No entanto, é possível que existam outros mundos ainda não descobertos no sistema, disse o astrônomo Seth Shostak, do Instituto SETI.

Os cientistas responsáveis pela detecção são pesquisadores respeitados, e o sinal, segundo eles, é forte o suficiente para ser distinguido de um ruído aleatório. Além disso, o sinal é consistente com aquilo que poderíamos esperar de uma civilização extraterrestre inteligente, disse Seth. "E se realmente foram alienígenas que enviaram esses sinais, certamente eles são muito mais avançados do que nós", acrescentou.

"Com base nas características do sinal recebido, a hipotética civilização extraterrestre teve que gerar cerca de 100 bilhões de bilhões de watts de energia para lançá-lo em todas as direções. Por outro lado, se a intenção seria de enviar o sinal na direção da Terra (por alguma razão), eles teriam que produzir mais de 1 trilhão de watts", disse Seth. "O primeiro número é centenas de vezes mais intenso do que toda luz solar que incide sobre a Terra. Essa é uma conta de energia muito grande."

O Instituto SETI mirou o Allen Telescope Array (ATA), um sistema de rádio telescópios localizado na Califórnia, EUA, na direção de HD 164595, e novas observações devem ocorrer futuramente. Os astrônomos estão apreensivos com os resultados dessas pesquisas, mas por outro lado, Seth suspeita que há chances do sinal não ter origem em uma civilização avançada.

Allen Telescope Array, Califórnia, EUA.         Créditos: SETI
Por exemplo, é possível que seja uma interferência causada por um satélite em órbita da Terra, ou por um objeto mais próximo. Segundo Seth, sua aposta no momento seria alguma interferência que tenha causado o estranho sinal.

Outra possibilidade, muito possível, é que nós nunca saberemos. A equipe responsável pelo rádio telescópio russo já observava o sistema HD 164595 há algum tempo antes de detectar esse estranho sinal. Mais precisamente, eles fizeram 39 observações, e o sinal foi detectado apenas uma única vez. "Se ninguém conseguir detectar esse sinal novamente, é provável que ele se torne mais um grande mistério ao estilo do famoso Sinal Wow, de 1977", disse Seth.

Fonte: Galeria do Meteoro

0 comentários:

Postar um comentário