domingo, 20 de novembro de 2016

Mundos paralelos existem e interagem com o nosso mundo, diz físico


A mecânica quântica, embora já tenha sido testada, é tão estranha e anti-intuitiva que o famoso físico Richard Feynman uma vez declarou: “Eu acho que posso dizer com segurança que ninguém compreende a mecânica quântica.” Tentativas de explicar algumas das bizarras consequências da teoria quântica têm levado a algumas ideias que ‘torcem’ nossas mentes, tal como interpretação de Copenhage e a interpretação de muitos-mundos. Agora há uma nova teoria chamada de hipótese de “muitos mundos interagindo” (sigla MIW em inglês, para Many Interacting Worlds), e essa ideia é tão profunda quanto aparenta ser.  Ele sugere que não somente mundos paralelos existem, mas que eles interagem com o nosso mundo a nível quântico, e assim são detectáveis.  Embora ainda especulativa, a teoria pode ajudar a finalmente explicar algumas das bizarras consequências inerentes na mecânica quântica.

A teoria é um desdobramento da interpretação dos muitos mundos na mecânica quântica – uma ideia a qual afirma que todas as possíveis histórias alternativas e futuros são reais, cada uma representando um mundo real, embora paralelo.  Um problema com a interpretação de muitos-mundos, porém, tem sido que ela é fundamentalmente não ‘testável’, já que as observações podem somente ser feitas em nosso mundo. Assim, os acontecimentos nestes propostos mundos ‘paralelos’ somente podem ser imaginados.

Contudo, a hipótese MIW diz o contrário. Ela sugere que os mundos paralelos podem interagir a nível quântico e, de fato, assim o fazem.

Howard Wiseman, um físico da Universidade Griffith, em Brisbane, na Austrália, e um dos físicos que pensou na MIW, explica:
A ideia de universos paralelos na mecânica quântica tem estado conosco desde 1957.  Na bem conhecida ‘Interpretação de Muitos-Mundos’, cada universo bifurca em um grupo de novos universos toda a vez que uma mensuração é feita. Assim, todas as possibilidades são realizadas – em alguns universos o asteroide que matou os dinossauros não acertou a Terra. Em outros, a Austrália foi colonizada por portugueses.
Contudo, ele adicionou:
Mas os críticos questionam a realidade destes outros universos, já que eles não influenciam o nosso universo de forma alguma. Nesta nota, nossa abordagem dos ‘Muitos Mundos que Interagem’ é completamente diferente, como seu nome implica.
Wiseman e colegas propuseram que existe “uma força universal de repulsão entre mundos ‘próximos’ (isto é, similares), a qual tende a fazê-los menos similares.”  Os efeitos quânticos podem ser explicados pela decomposição em fatores desta força, eles propõem.
Se a matemática for verdadeira ou não, será o teste elementar para esta teoria. Ela apropriadamente prediz, ou não, os efeitos quânticos de forma matemática?  Mas a teoria certamente irá fornecer muito material para imaginação.
Por exemplo, quando perguntado se sua teoria poderia envolver a possibilidade de que humanos poderiam um dia interagir com outros mundos, Wiseman disse:
Não é parte de nossa teoria. Mas a ideia de interações [humanas] com outros universos não é mais pura fantasia.
Como sua vida poderia parecer se você fizesse diferentes escolhas?  Talvez um dia você será capaz de olhar para um desses mundos alternativos e então descobrir.

Fonte: Otimundo

0 comentários:

Postar um comentário

Custom Search