loading...

sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

Confirmado! NASA encontra evidências de água líquida em Marte

A água seria uma espécie de salmoura, extremamente salgada, em estado líquido. - Imagem Ilustrativa

A NASA confirmou que através da sonda Curiosity, foram detectadas evidências de água líquida na superfície de Marte. Por conta de sua distância do Sol, o Planeta Vermelho seria muito gelado para manter a água em estado líquido na superfície, porém, sais no solo podem diminuir seu ponto de congelamento, permitindo a formação de camadas de água salgada (salmoura).

Os resultados foram publicados na revista Nature, e suportam a teoria de que as marcas escuras vistas nas imagens da superfície de Marte sejam de fato evidência de água corrente, como já foi mostrado aqui mesmo em nosso site [água salgada pode estar fluindo na superfície de Marte].

Cientistas acreditam que finas camadas de água se formam quando os sais no solo (percloratos) absorvem vapor d'água da atmosfera.

A temperatura dessas camadas líquidas seria de -70°C , o que é bastante frio para abrigar qualquer tipo de vida microbiana da maneira que conhecemos. Formadas nos 15cm mais superficiais do solo marciano, essas salmouras também estariam expostas a altos níveis de radiação cósmica, que pode ser considerada um obstáculo para a existência de vida como conhecemos, porém, ainda é possível que organismos existam em algum lugar mais profundo do planeta, onde as condições sejam mais favoráveis.

Cientistas conseguiram ainda estimar o teor de água do subsolo usando dados de um instrumento chamado Dynamic Albedo of Neutrons (DAN). Esses dados reforçavam a evidência de que a água do solo está ligada a percloratos. Finalmente, o instrumento de Análise de Amostras de Marte deu aos pesquisadores o conteúdo de vapor de água na atmosfera. Outro instrumento utilizado foi o Sistema de Monitoramento do Ambiente (REMS, na silga em inglês) que é basicamente uma estação meteorológica acoplada ao rover Curiosity, que pode medir a umidade relativa e a temperatura local.

Instrumento REMS da sonda Curiosity. Créditos: NASA / JPL-Caltech / MSSS


Os resultados mostram que as condições estavam adequadas para as salmouras se formarem em noites de inverno no equador de Marte, onde a sonda Curiosity aterrissou, na Cratera Gale, porém o líquido evapora durante o dia, quando a temperatura aumenta.


O espanhol Javier Martin-Torres, co-investigador da Curiosity e cientista-chefe no REMS disse que a descoberta ainda é indireta, porém é convincente. "O que nós vemos são condições para a formação de salmouras na superfície. É parecido com as descobertas dos primeiros exoplanetas", afirmou. "Não podíamos ver os planetas, mas conseguíamos ver os efeitos gravitacionais na estrela, e por isso, sabíamos que eles estavam lá. Da mesma forma, esses sais de perclorato têm uma propriedade chamada liquidificação. Eles pegam o vapor de água da atmosfera e absorvem para produzir as salmouras." Ele ainda acrescentou: "Podemos ver um ciclo de água diário, o que é muito importante. Esse ciclo é mantido pela salmoura. Na Terra, temos uma troca entre a atmosfera e o solo pela chuva, mas nós não temos isso em Marte."

Apesar de pensarmos que a água líquida se forma a temperaturas mais altas, a formação da salmoura é o resultado de uma interação entre a temperatura e pressão atmosférica. Acontece que o ponto ideal para a formação destas películas líquidas é a temperatura baixa.


Cratera Gale já teve um lago, com condições que podem ter sido favoráveis à vida.
Créditos: NASA / JPL-Caltech
O fato de cientistas verem provas da existência dessas salmouras no equador de Marte, região em que as condições são menos favoráveis, significa que a água líquida pode ser encontrada em uma quantidade ainda maior em latitudes maiores, em áreas onde a umidade é mais alta e as temperaturas mais baixas. Nessas regiões, acredita-se que a água salgada pode existir durante o ano todo.

A água é necessária para a vida como conhecemos, e de acordo com Javier, cientista chefe, essa é uma das maiores buscas nas explorações em Marte. Apesar das condições na superfície de Marte serem pouco favoráveis para a vida, a possibilidade de rios de água salgada abre uma porta para a habitabilidade no Planeta Vermelho.

Fonte: Galeria do Meteorito

0 comentários:

Postar um comentário

Custom Search