NerdTecnoGeek

Ciência, Tecnologia e Mistérios.

Física

A mais bela das Ciências.

Mistérios

Os Mistérios do mundo e do Universo apresentados aqui.

Eletrônica

Kits de projetos eletrônicos para todas as finalidades.

terça-feira, 29 de novembro de 2016

A evidência de uma Civilizações antigas em Marte? Nova imagem mostra 'Estátua' em Marte


De acordo com uma imagem de Marte recentemente enviada para as redes sociais mostra o que parece ser uma estátua na superfície do planeta vermelho. Muitos chegam a afirmar que podemos identificar as características faciais como olhos, nariz, boca e queixo, enquanto outros afirmam que é apenas pareidolia (como sempre).

O planeta vermelho tem sido o centro das atenções durante a última meia-a-década dando muito o que falar.
Nós descobrimos tantas coisas interessantes sobre Marte que tivemos de mudar a nossa perspectiva e vistas sobre o planeta vermelho. Marte passou de um mundo estéril morto para um planeta mais parecido com a Terra no nosso sistema solar em apenas alguns anos.
Agora temos inúmeros rovers explorarando a superfície de Marte, e alguns satélites monitorando o planeta de cima.

Graças aos nossos próprios equipamentos no planeta vermelho, aprendemos que Marte já teve enormes oceanos lagos e rios e ainda há água líquida em sua superfície.

Os cientistas sabem agora que Marte já teve uma espessa atmosfera estranhamente similar à Terra, e muito provavelmente satisfazia as condições de suportar a vida como a conhecemos.


Tudo isso tem levantado várias perguntas sobre o planeta vermelho. Um deles está relacionado com Alienígenas. Se sabemos que Marte tinha tudo necessário no passado para suportar a vida ... não seria possível que a vida pudesse ter florescido há milhões de anos em Marte?

E se a vida que floresceu no planeta vermelho, foi de natureza microbiana? Ou há uma possibilidade de que a vida em Marte desenvolveu-se em formas de vida complexas?

E se há milhões de anos no passado, quando Marte tinha uma atmosfera complexa e água líquida e houve o desenvolvimento de formas de vida complexas?
E se há milhões de anos uma "Civilização Marciana" se desenvolveu na superfície do nosso planeta vizinho, assim como as civilizações antigas da Terra, e se eles também construíram estruturas maciças e edifícios?

Agora, no século 21 aqui na Terra, vemos Marte como um planeta incapaz de sustentar a vida, mas pode ter sido completamente diferentes milhões de anos atrás, quando a vida na Terra estava apenas começando a se desenvolver.

Objetos anômalos em Marte; Pareidolia ou a prova final?
Então, quais são os inúmeros objetos incomuns achados em Marte por caçadores de OVNIs e Ufologistas ao redor do globo?
São estes objetos rochas marcianas comuns que foram interpretados como evidência de vida antiga em Marte? É apenas uma pareidolia? Ou há uma chance de que alguns deles podem realmente ser a prova de civilizações alienígenas antigas em Marte?

Uma "descoberta" fascinante foi feita recentemente por Martine Grainey e compartilhado no grupo do Facebook marciana Genesis.
De acordo com Martine (que fez algumas descobertas muito interessantes no passado) isso não é uma rocha comum.
De acordo com muitos que viram a imagem, o 'Rocha' em Marte estranhamente se assemelha a uma estátua e ainda apresenta algumas características faciais proeminentes como olhos, queixo, nariz e até mesmo uma boca.
Enquanto os céticos discordam e indicam "é só Pareidolia", há muitos que discordam e acreditam que esta é mais uma constatação que apoia a ideia de que há milhões de anos, civilizações inteligentes desenvolvida existiram na superfície de Marte.

E você, o que acha?


Confira a imagem originais aqui:
http://www.midnightplanets.com/web/MSL/image/01047/1047ML0046000090306011E01_DXXX.html
http://www.gigapan.com/gigapans/176230/snapshots/498497

Fonte: Anciente-code

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Imagen de um suposto monstro marinho no Alasca


Uma das mais fascinantes criaturas que tem sido um tema predominante para entusiastas criptozoologos há anos é o famoso "O Monstro de Loch Ness". 
 
O primeiro relato de avistamento do monstro de Lochness foi por volta de 1933, quando um casal de Londres foram dirigir por Loch, que testemunhou uma gigantesca criatura semelhante a um dragão ou um animal pré-histórico com outro animal menor em sua boca e movendo-se rapidamente a partir da estrada para o lago. Este relato foi então publicada no Correio.
 A primeira fotografia da alegada criatura foi publicada no mesmo ano pelo Daily Express. 
Ao longo dos anos seguintes, as pessoas têm relatado novos avistamentos de "Nessie" com algumas provas fotográficas para apoiar os seus avistamentos.
 Mas esses dragões-marinhos não são exclusivos para as Highlands escocesas. Houve clips recentes e fotos de uma suposta criatura nadando ao longo das águas geladas do Alasca.
 As imagens tomadas se tornaram virais na net e continuam a ser um mistério toral.
 Ainda mais recentemente novas imagens surgiram mostrando outra criatura um "dragão" submergindo nas águas do Alasca com pontas saindo na superfície. 
Assista ao vídeo abaixo:
 
Fonte: 7tales

Estranha forma gigantesta e vista na névoa sobre a China! Novembro 2016


Novembro 2016 - China, Pequim. Vazaram imagens de vídeo a partir da força aérea chinesa que mostram uma forma de pé gigante e movendo-se lentamente no céu sobre Pequim. O evento foi totalmente censurado pelas autoridades chinesas e ignorado pelos notícias internacionais durante as eleições norte-americanas. 

Uma equipe de pesquisadores chineses ousados, investigando os antigos mistérios sobre a origem do seu país, já tinha chegado à conclusão inevitável de que há 12.000 anos, uma raça alienígena usavam as regiões chinesas do norte e centrais como bases terrestres maciças.

 

Aqui neste novo vídeo, não podemos falar que se trata de um OVNI, ou alguma  forma de vida extraterrestre está na China. Podemos ver nas imagens que os helicópteros chineses se movem em torno dessa forma estranha. O Exército chinês aparece para investigar e controlar o evento. Não existe mais informações sobre esse evento e se o caso for verídico mais uma vez a informação foi escondida. 

Fonte: secçao51-ufo

domingo, 27 de novembro de 2016

A ciência confirma QUE as pessoas absorvem a energia dos outros


Alguma vez isso aconteceu com você, quando você estava com uma pessoa e você sente uma má vibração, como se a pessoa estivesse roubando sua energia? 

Nossos corpos são como esponjas, absorvendo energia que está ao nosso redor. E exatamente por isso que há pessoas que se sentem desconfortáveis ​​quando eles estão em um determinado grupo com uma mistura de energia e emoções.

O biólogo alemão Olaf Kruse era o encarregado da pesquisa, e suas descobertas foram publicadas na Nature.com.

Isto inspirou Olivia Bader-Lee, uma médica e terapeuta, a pesquisar o tópico, mais o que ela descobriu foi incrível. A ciência que estuda o comportamento da energia em coisas vivas é conhecida como Bioenergética. 
Bioenergética é um campo da bioquímica e biologia celular que as preocupações [de energia] que flui através de sistemas vivos. 
Esta é uma área ativa de investigação biológica que inclui o estudo da transformação da energia em organismos vivos e o estudo de milhares de diferentes processos celulares, tais como a respiração celular e os muitos outros processos metabólicos que podem levar à produção e utilização de energia em formas tais como moléculas de ATP.

 

Espero que a ciência possa encontrar um explicação cientifica para esse fato, sim eu digo fato porque eu também sou uma vitima desse tipo de fenômeno. Muitas das vezes quando ando nas ruas, no metrô, shoppings e etc, a momentos que parece que fico totalmente sem energia, parece que fui realmente sugado, sempre desconfiei desse tipo de coisa mas nunca tive como provar e agora com o estudo desse fenômeno quem sabe a ciência nos traga explicações e com isso uma solução para evitar esse roubo bioenergético.
Nos fale, de a sua opinião a respeito desse fenômeno, isso acontece com você?

Fonte: 7tales

sexta-feira, 25 de novembro de 2016

WhatsApp finalmente lança chamadas de vídeo


O WhatsApp acaba de lançar oficialmente chamadas de vídeo para seus mais de 1 bilhão de usuários em todo o mundo em iOS, Android e Windows Phone. A novidade do aplicativo de bate-papo do Facebook acontece depois de uma série de relatos de pessoas que recentemente descobriram que o recurso foi ativado em versões beta do WhatsApp no ​​Android e no Windows Phone – uma indicação de que um lançamento público estava no horizonte.

Para usar o novo recurso, os usuários do WhatsApp podem clicar no botão de chamada no canto superior direito de uma conversa, o que exibirá uma mensagem sobreposta perguntando se você deseja fazer uma chamada de voz ou vídeo para o amigo ou membro da família com quem está conversando. Para iniciar a chamada de vídeo, basta selecionar a opção “vídeo chamada” nesta tela.

Durante a chamada em si, você pode alternar entre a câmera frontal e a câmera traseira, silenciar a chamada ou pressionar o botão vermelho para desligar. Parece que a interface do usuário varia ligeiramente no Android e no iPhone em termos de onde a imagem é recebida, assim como o tamanho dos botões, a programação e o posicionamento.

O WhatsApp já oferece suporte a vários recursos padrão para aplicativos de comunicação, incluindo mensagens de grupo e chamadas de voz. Mas a empresa diz que a chamada de vídeo continua sendo uma das principais solicitações dos usuários.


Com a chamada de vídeo, o WhatsApp está tirando o atraso em relação a vários rivais, incluindo o aplicativo Messenger do Facebook, por exemplo, além do Skype, o FaceTime da Apple, Viber, LINE e o Duo, lançado recentemente pelo Google, para citar apenas alguns.

Vídeos para todos
Embora seja um participante tardio, o WhatsApp possui uma enorme base de usuários, e a adição do recurso de vídeo pode evitar que eles escapem para outras plataformas de mensagens e chamadas. Além disso, o WhatsApp promove o suporte a plataformas cruzadas como uma das razões para que os usuários escolham usar as chamadas de vídeo do aplicativo.
“Queremos disponibilizar esses recursos a todos, não apenas a aqueles que podem pagar os novos telefones mais caros ou viver em países com as melhores redes de celulares”,
disse a empresa em seu anúncio oficial.

Isso é uma mensagem bem direta para aplicativos como o FaceTime, que só funciona em dispositivos da Apple, bem como novos programas, como o Google Duo, que só é executado em versões posteriores do iOS e Android (Jelly Bean ou iOS 9 e acima).
No entanto, talvez você não veja imediatamente chamadas de vídeo no WhatsApp. Os vídeos até agora são encenados, o que significa que o recurso chegará ao longo dos próximos dias, uma vez que atinge toda a base de usuários do WhatsApp.
Chamadas de vídeo não são a única nova adição do Whatsapp. A empresa também lançou dois fatores de autenticação em algumas de suas versões beta, sugerindo que seu próximo grande lançamento poderia ser uma atualização focada em segurança. [Tech Crunch, Engadget]

Fonte: hypescience

O Homem Mariposa (MothMan) pode ter retornado a Point Pleasant


A quase 50 anos atrás - em 12 de novembro de 1966 - que a primeira aparição conhecida do homem mariposa (MothMan) foi relatada em Point Pleasant, West Virginia. Em 20 de novembro de 2016, um homem dirigindo em Point Pleasant avistou e fotografou o que parece ser o Mothman (Homem Mariposa). ou voltou para alertar sobre (ou provocar) um desastre?


O avistamento foi relatado para a mídia local por um homem que preferiu ficar no anonimato e disse que estava dirigindo ao longo da State Route 2 (rodovia) na noite de domingo, 20 de novembro. Ele alega ter visto algo pulando ou voando entre as árvores ao longo da estrada, assim parou o carro no acostamento e tirou algumas fotos com seu celular.



As fotos, tiradas em vários ângulos, mostram o que parece ser um vôo humanóide alado contra um céu escuro da noite. O relato diz que a testemunha negou ter alterado as fotos. Porém, nenhuma outra informação foi dada sobre a testemunha, para onde a criatura foi, quaisquer sons que ela tenha ouvido, se o ‘animal’ tinha olhos vermelhos incandescentes, ou quaisquer outros detalhes que ajudariam a identificar e/ou verificar a situação.


Um repórter da estação de TV local em contatou um especialista em Mothman - Jeff Wamsley, proprietário do Museu Mothman - e mostrou-lhe as imagens. Wamsley não apareceu perante as câmeras, mas disse ao repórter que era impossível saber ao certo se as fotos foram adulteradas, recusando, assim declinou em dizer se acreditava que o avistamento havia sido real.
 
mothman-avistamento
Após cinco homens cavarem um túmulo num cemitério próximo de Clendenin, na Virgínia Ocidental, eles alegaram ter viso um humanoide alado voar por sobre suas cabeças. Os avistamentos continuaram por mais de ano antes da Ponte Silver entrar em colapso no dia 15 de dezembro de 1967, matando 46 pessoas e fazendo com que muitos ligassem a tragédia ao Homem Mariposa.

O livro “The Mothman Prophecies“, de John Keel, o subsequente filme popular, numerosas outras reportagens e muitos outros avistamentos – não só em Point Pleasant mas ao redor do mundo – mantiveram a história viva…
Como mostrado nas entrevistas no noticiário sobre o mais recente avistamento, muitas pessoas em Point Pleasant depender do turismo relacionado ao Mothman, O festival anual ajuda na renda, de modo que um avistamento perto do aniversário é um bom negócio.
Isso faz Mothman mais real? Somente outros avistamentos, melhores fotos ou outro colapso da ponte ou tragédia semelhante vai ajudar isso.


Fonte: mysteriousuniverse

Enorme lago congelado é descoberto abaixo da superfície de Marte


O ano de 2016 tem tido grandes avanços para a procura de H2O em Marte, com os astrônomos detectando evidência geológica de água que uma vez fluiu naquele planeta e encontrando várias estranhas crateras que indicam a presença de água, mas até agora a presença de água tem sido elusiva.  Na verdade, de acordo com as estimativas atuais, a superfície marciana tem estado seca por milhões da anos (com algumas exceções).

Contudo, novos dados publicados pela Geophysical Research Letters mostra que pode haver um enorme lago congelado sob a superfície de Marte, fornecendo assim uma renovada esperança para a procura de água naquele planeta, como também vida.

De acordo com os dados, as pesquisas feitas pelo radar SHARAD (shallow radar, ou radar raso) na região Utopia Planitia em Marte são consistentes com regiões reflexivas similares na Terra, onde o gelo pode ser encontrado abaixo da superfície.

Os dados foram coletados pelo SHARAD (shallow radar, ou radar raso), abordo da Sonda Orbital Reconnaissance.
Numa liberação de imprensa da NASA, os cientistas dizem que a região é enorme e composta pela maior parte de gelo:
Análises dos dados de mais de 600 revoadas com o radar revelam um depósito mais extenso em área do que o estado do Novo México.  O depósito abrange a espessura de 80 metros até 17 metros, com uma composição de 50 a 85 por cento de água congelada, misturada com poeira ou grandes partículas rochosas. O gelo está coberto por uma camada do solo marciano abrangendo de 1 a 10 metros de espessura, tornando-o potencialmente acessível por um jipe-sonda não tripulado ou futuros colonos em Marte.


A flecha mostra onde o radar orbital que penetra o solo detectou depósitos na subsuperfície, ricos em água gelada.
Joe Levy, um astrônomo da Universidade do Texas e co-autor deste novo estudo, diz que a descoberta dá aos cientistas esperança de que os futuros colonos de Marte poderão ser capazes um dia de colher o gelo, que é muito mais acessível do que o gelo encontrado nas regiões polares de Marte:

“Os depósitos de gelo da Utopia Planitia não são somente um recurso explorável, eles também são um dos registros mais acessíveis de mudança climática em Marte. […] A amostragem e o uso deste gelo em missões futuras poderiam ajudar a manter os astronautas vivos, enquanto também os ajuda a desvendar os segredos das idades do gelo marcianas".

Dado o fato que Elon Musk e a SpaceX planejam colocar um milhão de colonos em Marte dentro dos próximos cinquenta anos, esta nova descoberta pode simplesmente ser a vantagem que as planejadas colônias em Marte necessitavam.

Fonte: OVNIHoje

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

TRAÇOS DE GIGANTES DESCOBERTO EM TODO O MUNDO

Sempre que descobrem um esqueleto gigante novo os ossos são rapidamente removidos; eles são levados para longe, para grandes hangares escondidos dos olhos do público ou são destruídas.

O Instituto Smithsonian, admitiu no tribunal que destruiu milhares de esqueletos de gigante desde 1900. 
Os esqueletos dos gigantes foram removidos 
A Bíblia fala da existência de gigantes nos tempos antigos, mas hoje só podemos abordar essa realidade através de suas pegadas fossilizadas, de pinturas antigas ou esculturas em que aparecem. 
Temos também as velhas histórias que falam de enormes esqueletos encontrados, mas é difícil agora saber quais as imagens de esqueletos gigantes são verdadeiras e quais são falsas, como há pessoas dependentes de instituições ou empresas controladas pela elite oculta, que controla a informação, dissemia imagens falsas sobre na net e na mídia de modo que ficamos sem ter certeza de qual informação e verdadeira. Essa técnica é muito utilizada por militares de todo o mundo com a intenção de desinformar, pois a melhor maneira de desacreditar uma informação e dando muito mais informações para confundir.

 Fonte: 7tales

Primeiro circuito integrado fotônico totalmente elétrico

O nanotubo de carbono, no centro, emite os fótons, que são detectados pelos nanofios. A corrente de 0s e 1s ilustra o fluxo das informações. [Imagem: W.Pernice/WWU]

Miniaturização da luz
No ano passado, uma equipe internacional demonstrou que "conta-gotas de luz" muito simples poderiam ser usados em tecnologias fotônicas.
Esses conta-gotas de luz são mais conhecidos como geradores de fótons individuais, lâmpadas em nanoescala que emitem um fóton de cada vez. Eles representam uma das tecnologias fundamentais para viabilizar os futuros computadores à base de luz e os processadores quânticos.


Agora, uma equipe alemã conseguiu embutir toda aquela técnica dentro de um único chip, criando o primeiro circuito fotônico inteiramente controlado por eletricidade.
"Experimentos investigando a aplicabilidade da tecnologia óptica quântica até agora usam espaços de laboratórios inteiros. Contudo, se essa tecnologia pretende ser aplicada de forma significativa, ela deve ser acomodada dentro de um espaço mínimo," 

 explicou o professor Ralph Krupke, do Instituto de Tecnologia Karlsruhe.

Circuito integrado fotônico
Cada nanolâmpada, ou fonte de fótons individuais, consiste em um nanotubo de carbono dopado com um átomo oxigênio. Os fótons emitidos por ele navegam por guias de onda - os "fios" para a luz -, sendo finalmente detectados - ou lidos - por nanofios supercondutores.
Todo este sistema foi montado dentro de um único chip, facilitando os experimentos e permitindo a conexão de vários segmentos para formar circuitos mais complexos.
Como todos os componentes são acionados eletricamente, não há mais necessidade do laser externo, normalmente usado ou para fornecer os fótons, ou para induzir sua emissão por outro nanocomponente.
Embora componentes individuais com as mesmas capacidades já tenham sido demonstrados em temperatura ambiente, o circuito integrado fotônico ainda precisa ser resfriado à temperatura necessária para o funcionamento dos nanofios supercondutores - a exemplo da maioria dos experimentos com processadores quânticos.


Fonte: Inovação Tecnológica

Criado o primeiro Cristal do Tempo

O cristal do tempo é formado por uma fileira de átomos de itérbio, que começam a oscilar por conta própria.[Imagem: J. Zhang et al. (2016)]
Cristal espaço-temporal
Os cristais do tempo, capazes de sobreviver até ao fim do Universo, causaram uma celeuma entre os físicos desde que sua existência foi prevista por Frank Wilczek, ganhador do Prêmio Nobel de Física de 2004.
Embora vários artigos tenham sido publicados desde então tentando demonstrar a "impossibilidade" desses cristais do tempo, a equipe do professor Chris Monroe, da Universidade de Maryland, nos EUA, não se importou com o ceticismo e anunciou agora ter criado o primeiro cristal do tempo na prática.
A ideia básica do cristal espaço-temporal é que o cristal gire de forma persistente, em um nível muito baixo de energia - sem precisar de energia externa -, permitindo quebrar tanto a simetria espacial quanto a simetria temporal.
Mesmo se não houver muita gente interessada em deixar mensagens para quem possa surgir depois do fim do Universo, esses cristais podem ser usados como memórias quânticas muito robustas e confiáveis. 

Cristal quântico
Ao contrário de um bonito cristal brilhante, os pesquisadores trabalharam com sistemas quânticos que não estão em equilíbrio, mais especificamente com uma fileira de íons do elemento químico itérbio, com spins que interagem uns com os outros.
O spin dos íons pode ser ajustado para cima ou para baixo com a ajuda de um laser. Como eles estão acoplados, quando o spin do primeiro íon é invertido o próximo íon o acompanha, e assim por diante, até o final da fileira.
O grande interesse prático nos cristais do tempo está na criação de memórias quânticas robustas, que sobrevivam à decoerência. [Imagem: Stef Simmons/CC BY]

Estes spins derivados oscilam a uma velocidade que depende da regularidade com que o laser inverte o spin do primeiro íon, o que significa que a frequência original determina a taxa de oscilação do conjunto.
Contudo, quando se permite que o sistema "evolua", as interações passam a ocorrer a uma taxa que é o dobro da frequência original, o que somente pode ser explicado pela quebra da simetria do tempo, permitindo assim estes períodos mais longos.

Memória do Universo
Para checar tudo, a equipe mediu as propriedades do cristal do tempo, confirmando que alterações na frequência original - a frequência do laser que altera o primeiro spin - não conseguem mais alterar a frequência do cristal do tempo. Ele passa a funcionar de forma estável em seu próprio ritmo.
Embora todo o aparato para o funcionamento do cristal do tempo não permita devaneios quando a começar a escrever a história do Universo para uma posteridade pós-Universo, o esquema pode funcionar como uma memória quântica extremamente robusta, que exigirá a injeção externa de energia para que o registro inicial seja apagado - ao contrário das memórias quânticas atuais, que sofrem com a perda de dados devido ao fenômeno quântico da decoerência.

Fonte: Inovação Tecnológica

terça-feira, 22 de novembro de 2016

Anunnakis??? Gigantes adormecidos em câmaras de hipersono prontos para despertar???



No mais recente episódio de Divulgação Cósmica na TV Gaiam, Corey Goode faz algumas afirmações surpreendentes sobre gigantes adormecidos localizados em câmaras de hipersono escondidas em todo o mundo. Ele diz que durante o seu tempo de inatividade em missões secretas do programa espacial (1987-2007) ele iria rever as informações sobre os “blocos de vidro inteligentes.”
As câmaras eram como um repositório de informações que o pessoal do Warden Solar e outros programas espaciais secretos poderiam consultar sobre vários aspectos da história antiga da Terra, a vida extraterrestre, tecnologias avançadas, etc. Goode descreveu ter visto informações sobre gigantes que viveram na Terra, agora adormecidos em câmaras de hipersono.
Goode descreve as câmaras de hipersono como sendo originalmente construídas por uma “Antiga Raça Alienígena de Construtores” que usou tecnologias de cristal para criar bolhas de tempo em que o fluxo do tempo no interior que seria muito mais lento do que o exterior. Podem decorrer trinta minutos dentro da bolha tempo, enquanto que no exterior podem decorrer 30 mil anos de acordo com Goode.
Goode afirma que foram encontradas câmaras de hipersono em todo o mundo com gigantes perfeitamente preservados no seu interior.
De acordo com Goode, os blocos de vidro inteligentes revelaram que Abraham Lincoln tinha visto um dos gigantes da câmara de hipersono num dos montes antigos encontrados em todos os Estados Unidos. Esta opinião é corroborada pelo próprio Lincoln que disse:
“Os olhos das espécies de gigantes extintos, cujos ossos preenchem os montes da América, deslumbram-se sob o Niágara, como os nossos fazem agora. “
Em apoio das suas notáveis ​​reivindicações, Goode discute em dois vídeos do youtube o que já havia compartilhado com o anfitrião, David Wilcock. Goode disse que acreditava que eles eram exemplos de gigantes adormecidos que tinham cabelo vermelho distintivo e pele branca. Os vídeos foram divulgados no Youtube e estão no idioma russo. No primeiro vídeo (abaixo) Goode acredita que o gigante morreu devido à interferência humana.

 


O vídeo acima mostra o que parece ser um corpo deitado em um sarcófago de algum tipo perfeitamente preservado. Não existem sinais de tecnologia avançada a não ser de joias colocadas em redor dos sarcófagos e nos corpos. Qual a credibilidade das alegações de Goode?
Os dois vídeos citados por Goode foram submetidos a muita discussão internet. Um dos vídeos data a uma descoberta em 2008, após escavações num edifício na região do Curdistão do Irão.
Existe uma ampla evidência sobre restos mortais de gigantes serem encontrados em todo o mundo, bem como referências no Antigo Testamento. Portanto, é possível que alguns gigantes tenham permanecido em câmaras de hipersono secretas como reivindica Goode.
Quanto à questão sobre o porquê de gigantes ou outros seres humanos permitem ser colocados em câmaras de hipersono durante séculos ou milênios, para despertar na nossa era, Goode afirma que a resposta pode estar nas energias cósmicas que o nosso sistema solar está cada vez mais a encontrar.
Ainda nãos sabemos se podemos confiar nas palavras de Goode, mas é bom ficarmos de olho em tudo isso, perceberam como estas figuras nos sarcófagos são a cara dos Anunnakis??? A cara dos “DEUSES”, como Enki e Enlil…
Compare com a imagem abaixo:
Árvore da vida dos Anunnakis


Fonte: etseetc

segunda-feira, 21 de novembro de 2016

Nova Teoria da Gravidade dispensa Matéria Escura

Apesar dos inúmeros esforços, nenhum sinal da Matéria Escura foi detectado até hoje.[Imagem: NASA]
Gravidade Emergente
Uma nova teoria da gravidade consegue explicar os curiosos movimentos das estrelas nas galáxias sem precisar apelar para a matéria escura.
Batizada de "gravidade emergente" por seu autor, a nova teoria prediz exatamente o mesmo desvio de movimentos que o modelo cosmológico padrão explica inserindo a elusiva e nunca detectada matéria escura.


O professor Erik Verlinde, da Universidade de Amsterdã, na Holanda, um especialista renomado em Teoria das Cordas, acaba de publicar um artigo no qual ele expande suas visões inovadoras sobre a natureza da gravidade, que ele começou a esboçar em um artigo publicado em 2010.
Segundo Verlinde, a gravidade não é uma força fundamental da natureza, mas um fenômeno emergente. Da mesma forma que a temperatura surge do movimento de partículas microscópicas, a gravidade emerge das mudanças de unidades fundamentais de informação, armazenados na própria estrutura do espaço-tempo. 


Lei de Newton da informação
Em seu artigo de 2010, Verlinde mostrou como a famosa Segunda Lei de Newton - que descreve como as maçãs caem das árvores e os satélites artificiais permanecem em órbita - pode ser derivada desses blocos fundamentais microscópicos. Estendendo seu trabalho anterior, e incorporando melhorias publicadas por outros físicos desde então, Verlinde agora mostra como entender o comportamento das estrelas nas galáxias, que parecem girar rápido demais.


A velocidade das estrelas é tão grande que é necessário haver uma força gravitacional extra para explicar porque elas não são arremessadas para fora das galáxias - a matéria escura é o componente teórico que foi adicionado à teoria para responder por essa "gravidade faltante". Contudo, até agora, as supostas partículas de matéria escura nunca foram observadas, apesar de esforços e experimentos milionários para detectá-las.

"Não há necessidade de matéria escura"
De acordo com o professor Verlinde, não há necessidade de adicionar uma misteriosa partícula de matéria escura à teoria. Sua teoria da gravidade emergente prediz com precisão as velocidades com que as estrelas giram em torno do centro da Via Láctea, bem como o movimento das estrelas dentro de outras galáxias. "Temos evidências de que esta nova visão da gravidade realmente concorda com as observações," defende ele. "Em grandes escalas, ao que parece, a gravidade simplesmente não se comporta da maneira que a teoria de Einstein prevê".


À primeira vista, a teoria de Verlinde tem características semelhantes a outras teorias modificadas da gravidade, como a MOND (Modified Newtonian Dynamics, ou Dinâmica Newtoniana Modificada). No entanto, onde a MOND ajusta a teoria para coincidir com as observações, a teoria de Verlinde começa a partir dos chamados primeiros princípios, sem qualquer necessidade de ajuste.
E seus cálculos batem com as observações mais recentes, publicadas no mês passado, e que também parecem dispensar a necessidade da matéria escura:

 
Princípio holográfico
Um dos ingredientes da teoria de Verlinde é uma adaptação do Princípio Holográfico, introduzido por seu professor Gerard Hooft (Nobel de Física de 1999, Universidade de Utrecht) e Leonard Susskind (Universidade de Stanford). De acordo com o Princípio Holográfico, toda a informação em todo o Universo pode ser descrita sobre uma esfera imaginária gigante ao seu redor.


O professor Verlinde afirma que essa ideia não está totalmente correta: parte da informação em nosso Universo está contida no próprio espaço. Essa informação extra é necessária para descrever aquele outro componente escuro do Universo: a Energia Escura, que é considerada responsável pela expansão acelerada do Universo - outra hipótese que está sob fogo cerrado.


Ao estudar os efeitos dessa informação adicional sobre a matéria ordinária, Verlinde chegou a uma conclusão impressionante: Enquanto a gravidade ordinária pode ser codificada usando a informação na esfera imaginária ao redor do Universo, o resultado da informação adicional no volume do espaço é uma força que bate perfeitamente com aquela hoje atribuída à matéria escura.
"Podemos estar à beira de uma nova revolução científica," afirma Erik Verlinde. [Imagem: NWO/Arie Wapenaar]
À beira de uma revolução científica
A gravidade está mesmo precisando urgentemente de novas abordagens como a de Verlinde, uma vez que ela não combina com a bem-sucedida física quântica. Ambas as teorias, as joias da coroa da Física, não podem ser verdadeiras ao mesmo tempo, com os problemas emergindo vigorosos em condições extremas: perto de buracos negros, ou durante o Big Bang.
"Muitos físicos teóricos como eu estão trabalhando em uma revisão da teoria, e alguns grandes avanços vêm sendo feitos. Podemos estar à beira de uma nova revolução científica, que mudará radicalmente nossa visão sobre a própria natureza do espaço, do tempo e da gravidade," concluiu Erik Verlinde.


Fonte: Inovação Tecnológica

domingo, 20 de novembro de 2016

Mundos paralelos existem e interagem com o nosso mundo, diz físico


A mecânica quântica, embora já tenha sido testada, é tão estranha e anti-intuitiva que o famoso físico Richard Feynman uma vez declarou: “Eu acho que posso dizer com segurança que ninguém compreende a mecânica quântica.” Tentativas de explicar algumas das bizarras consequências da teoria quântica têm levado a algumas ideias que ‘torcem’ nossas mentes, tal como interpretação de Copenhage e a interpretação de muitos-mundos. Agora há uma nova teoria chamada de hipótese de “muitos mundos interagindo” (sigla MIW em inglês, para Many Interacting Worlds), e essa ideia é tão profunda quanto aparenta ser.  Ele sugere que não somente mundos paralelos existem, mas que eles interagem com o nosso mundo a nível quântico, e assim são detectáveis.  Embora ainda especulativa, a teoria pode ajudar a finalmente explicar algumas das bizarras consequências inerentes na mecânica quântica.

A teoria é um desdobramento da interpretação dos muitos mundos na mecânica quântica – uma ideia a qual afirma que todas as possíveis histórias alternativas e futuros são reais, cada uma representando um mundo real, embora paralelo.  Um problema com a interpretação de muitos-mundos, porém, tem sido que ela é fundamentalmente não ‘testável’, já que as observações podem somente ser feitas em nosso mundo. Assim, os acontecimentos nestes propostos mundos ‘paralelos’ somente podem ser imaginados.

Contudo, a hipótese MIW diz o contrário. Ela sugere que os mundos paralelos podem interagir a nível quântico e, de fato, assim o fazem.

Howard Wiseman, um físico da Universidade Griffith, em Brisbane, na Austrália, e um dos físicos que pensou na MIW, explica:
A ideia de universos paralelos na mecânica quântica tem estado conosco desde 1957.  Na bem conhecida ‘Interpretação de Muitos-Mundos’, cada universo bifurca em um grupo de novos universos toda a vez que uma mensuração é feita. Assim, todas as possibilidades são realizadas – em alguns universos o asteroide que matou os dinossauros não acertou a Terra. Em outros, a Austrália foi colonizada por portugueses.
Contudo, ele adicionou:
Mas os críticos questionam a realidade destes outros universos, já que eles não influenciam o nosso universo de forma alguma. Nesta nota, nossa abordagem dos ‘Muitos Mundos que Interagem’ é completamente diferente, como seu nome implica.
Wiseman e colegas propuseram que existe “uma força universal de repulsão entre mundos ‘próximos’ (isto é, similares), a qual tende a fazê-los menos similares.”  Os efeitos quânticos podem ser explicados pela decomposição em fatores desta força, eles propõem.
Se a matemática for verdadeira ou não, será o teste elementar para esta teoria. Ela apropriadamente prediz, ou não, os efeitos quânticos de forma matemática?  Mas a teoria certamente irá fornecer muito material para imaginação.
Por exemplo, quando perguntado se sua teoria poderia envolver a possibilidade de que humanos poderiam um dia interagir com outros mundos, Wiseman disse:
Não é parte de nossa teoria. Mas a ideia de interações [humanas] com outros universos não é mais pura fantasia.
Como sua vida poderia parecer se você fizesse diferentes escolhas?  Talvez um dia você será capaz de olhar para um desses mundos alternativos e então descobrir.

Fonte: Otimundo

NOTÍCIA HISTÓRICA? Estaria o Governo dos EUA planejando o desacobertamento dos OVNIs / UFOs antes de Obama sair?


Autoridades do alto escalão do Governo dos EUA, que supostamente estão guardando do mundo o segredo que a vida alienígena existe, estão com os ‘dedos coçando’ para revelar a notícia, foi dito no dia 18.
Aqueles que procuram pela verdade sobre OVNIs estão colocando suas esperanças no desacobertamento feito por Obama.
Steven Bassett, o único lobista registrado nos EUA sobre o assunto dos OVNIs, diretor do Paradigm Research Group (PRG), disse hoje ter sido contatado por um ‘delator’ do Governo, o qual mencionou que o desacobertamento alienígenas está sobre a mesa de discussões.

A declaração do PRG disse:
“Dois dias após a derrota na eleição da Secretária Hillary Clinton, o Paradigm Research Group recebeu uma mensagem de uma fonte dentro da comunidade de inteligência/militar conhecida do PRG.
“A mensagem parafraseada é esta:
“Pessoas que estão diretamente envolvidas no gerenciamento dos assuntos extraterrestres querem que o desacobertamento ocorra sob o Presidente Obama, e estão prontos para trabalhar com o SecDef (Secretário da Defesa), se forem abordados.”
O movimento do desacobertamento, liderado pelo PRG, esperava que a Sra. Clinton revelasse a verdade se ela tivesse sido eleita presidente, pois havia dito várias vezes durante sua campanha que procuraria atingir essa meta.
O PRG disse que a candidata presidencial derrotada poderia ainda influenciar uma declaração do governo.

A declaração continua:
“O que está acontecendo aqui?  O PRG tem publicamente declarado que a agenda da equipe Clinton tem sido a de revelar a presença extraterrestre ao povo americano (e ao mundo) se e quando ela se tornasse presidente dos Estados Unidos. Essa opção foi removida.
“Os Clintons agora têm uma escolha a fazer, de proporções históricas. Se eles imediatamente fizessem entrevistas com jornalistas conhecidos… a ‘tempestade da imprensa’ resultante forçaria o Pentágono e a Casa Branca a chegarem ao necessário acordo, o que permitiria a Barack Obama se tornar o Presidente do desacobertamento.
“Para que o Secretário de Defesa aborde a Casa Branca a respeito do desacobertamento, ele deve contatar o complexo militar e de inteligência para proceder com as informações necessárias.
“Embora os gerentes dos assuntos ET são barrados pelo mais alto nível de classificação secreta, o PRG agora está convencido de que eles já estão prontos para fornecer essa informação, porque há um crescente consenso interno de que o desacobertamento deva ocorrer sob o Presidente Obama.”
O Sr. Bassett está convencido que a inimaginável notícia poderia ser dada já na primeira semana de janeiro.
Ele disse:
“Este processo é sensível ao tempo. O desacobertamento necessitaria ocorrer cedo o suficiente para a nação absorver tal informação extraordinária e se acalmar antes da inauguração (presidencial).
“Haveria tempo de preparar as várias agências governamentais para irem em frente com o engajamento da imprensa e do público. Então o novo presidente estaria assumindo seu posto em uma situação pós-desacobertamento que seria relativamente estável e organizada.
“Com isto em mente, o PRG acha que não seria uma opção responsável se isso ocorresse após 6 de janeiro de 2017. Isto significa que os Clintons têm uma escolha a fazer, e poucas semanas para tomarem uma decisão.”

Com essa notícia esperamos que isso de fato ocorra e por fim a uma das grandes perguntas da humanidade, "Estamos sozinhos no Universo?"

Fonte: OVNIHoje

quinta-feira, 17 de novembro de 2016

Crânio Alienígena descoberto no deseto peruano ainda requer mais estudos.


Cientistas examinaram um artefato que supostamente seja alienígena e que foi encontrado, juntamente com muitos outros, em uma caverna no deserto do sul do Peru. O local exato não pode ser informado por medida de segurança.

Na parte inferior do crânio indica que este artefato é feito de osso, cerca de 3 a 5 mm de espessura, e tem ainda um material rígido, cinza, semelhante à da pele a ela ligada.

Observe a abertura forame magno muito estreita, onde, presumivelmente, um sistema vertebral muito fino uma vez entrou no crânio.

A mão de um adulto indica o tamanho da amostra e observe que é existe uma relativa simetria bilateral, e que o crânio é muito alongado.



Embora seja fácil de afirmar que é uma farsa complexa, o responsável e os outros que ajudaram na coleta desses artefatos não tiveram acesso a nenhum tipo de artesãos ou taxidermistas que os poderiam terem feitos esses achados..

O responsável removeu um osso da parte inferior do crânio e expôs o que é presumivelmente uma medula.

Assim como os ossos e a pele foram encaminhados para testes de DNA e de radiocarbono em laboratórios de destaque na América do Norte.
A série de televisão "Alienígenas do Passado" do canal History, tem mostrado interesse inicial na amostra, e em mais espécimes como estes, e a partir do mesmo local em breve poderá estar disponível para observação e estudo.

O conjunto completo de imagens podem serem vistos no site da Brien Foerster :





Fonte: humansarefree

segunda-feira, 14 de novembro de 2016

Seria este um portal enorme em Mercúrio para a entrada e saída de naves alienígenas?


Esta imagem – capturada nas encostas dos penhascos Victoria Rupes no menor planeta do sistema solar – parece mostrar uma abertura retangular ao lado de uma cratera.
Scott C. Waring, que descobriu a imagem, está certo de que o objeto seja a entrada para uma base alienígena.
“Eu estava olhando algumas das fotos de Mercúrio e descobri esta porta anômala”, disse ele. “Ela é longa e de formato retangular, com quatro cantos perfeito em ângulos retos. Essa é uma entrada gigante para naves passarem por ela.  A menos que meteoros no formato de cubo estejam atingindo os planetas, isto parece ser algo feito por alienígenas do passado.”



Ele explicou em seu site que a ‘entrada’ mede 5,4 quilômetros de comprimento e adicionou : “Esta é uma porta para naves gigantes passarem.”
A imagem já havia sido publicada há uns dois anos no site de Scott, mas foi publicada este mês pelo teórico da conspiração SecureTeam10 no YouTube.

Fonte: OVNI Hoje

Empresa anuncia gerador de fusão a frio para 2017


 
Esquema de uma unidade de fusão a frio que a empresa planeja produzir quando conseguir os recursos - o protótipo atual, no destaque, é bem menor. [Imagem: BLP/Divulgação]

Fusão a frio
A chamada "fusão a frio" - uma reação nuclear capaz de produzir um ganho líquido de energia a temperatura ambiente - é um dos capítulos mais controversos da ciência.
A novidade surgiu em 1989, quando Martin Fleishmann e Stanley Pons afirmaram ter verificado a fusão nuclear em um equipamento de mesa, chamado célula eletrolítica.

Contudo, outros cientistas não conseguiram reproduzir o experimento e o que se viu a seguir foi uma briga que pouco tem de científica: como os dois pesquisadores foram ridicularizados pela comunidade científica, quase ninguém mais se atreveu a colocar a mão na massa e ver o que havia de real ou de irreal no experimento, sob o risco de também cair no ridículo.
Agora, uma empresa emergente norte-americana, chamada BLP - Brilliant Light Power, afirmou que colocará no mercado em 2017 uma célula eletrolítica que usa água pura como combustível para gerar energia.

Hidrinos
Segundo seu criador, Randell Mills - um dos poucos pesquisadores independentes que se mantiveram interessados na fusão a frio - seu dispositivo, batizado de SunCell, gera energia fundindo átomos de hidrogênio em "hidrinos", um termo que ele próprio criou e até patenteou.
De acordo com Mills, o gerador produz uma "quantidade enorme de energia", o suficiente para alimentar carros elétricos, navios e residências a uma fração de qualquer tecnologia atual. E tudo sem gerar nenhum poluente.

"A célula produtora de plasma SunCell foi inventada para transformar esta fonte fundamentalmente nova de energia primária à medida que a saída elétrica usa um catalisador para fazer com que os átomos de hidrogênio das moléculas de água transitem para o estado Hydrino de menor energia, permitindo que seus elétrons caiam para um raio menor ao redor do núcleo.
"Isso resulta em uma liberação de energia que é intermediária entre as energias química e nuclear, e um produto não-poluente. A liberação de energia do combustível H2O, que pode ser obtida até mesmo a partir da umidade do ar, é 100 vezes vezes maior do que a quantidade equivalente de gasolina de alta octanagem,"
informa a empresa em seu site.

Ceticismo e pragmatismo
De acordo com a Sociedade de Química Norte-Americana, "muitos cientistas lançam sérias dúvidas sobre o dispositivo e esperam outro desapontamento".
Outros, porém, acham melhor esperar, sobretudo as equipes independentes - fora dos laboratórios universitários - que continuaram a trabalhar na fusão a frio nos últimos anos. Sobretudo porque esperar até o ano que vem para ver se as promessas se cumprem não parece ser uma espera tão longa para quem trabalha com a ideia às escondidas há quase 30 anos.

Fonte: Inovação Tecnológica

domingo, 13 de novembro de 2016

Encotradas moedas antigas com imagens de alienígenas.


Moedas antigas poderiam ser a prova de que extraterrestres viveram com a humanidade há séculos, afirmam pesquisadores e ufólogos.
Uma das moedas esquisitas mostra uma figura que tem a cabeça grande, olhos grandes e amendoados e uma cabeça sem cabelos, o que os caracterizam com os inconfundíveis extraterrestres cinzas.


Em outras moedas, foram cunhadas imagens com o que parece ser uma típica nave espacial em formato de disco, aterrizando em uma superfície cheia de rochas, próximo ao oceano.
Um grupo de pessoas que trabalhavam na restauração de uma casa no sul do Egito, encontraram um certo número de moedas raras. Elas são únicas no seu gênero, e são datadas do ano de 1656.


Ainda não se sabe exatamente quem as teriam fabricado as tais moedas e os motivos de estampá-las com imagens tão enigmáticas.


Fonte: ArquivoXbr

WikiLeaks: extinção global em 20 anos com o norte magnético apontando para o equador

Após a volta de documentos vazados pelo WikiLeaks, descobriu-se que John Podesta, o gerente de campanha para o ex-candidato presidencial norte-americana Hilary Clinton, recebeu um e-mail no qual um suposto membro de uma organização secreta do Canadá, Ken Coffin, afirma que a humanidade poderia se tornar extinta daqui a 20 anos, com o deslocamento do polo magnético do Norte.
Curiosamente, de acordo com estudos, o campo magnético do nosso planeta poderia virar ainda em nossa vida. De acordo com especialistas, a posição do Polo Sul mudou e não está localizado precisamente na Antártica, o Polo Norte também está se movendo através do Oceano Ártico.

O campo magnético da Terra parece estar em colapso que poderia danificar seriamente o nosso clima e acabar com as redes de energia em todo o mundo.
O homem que se denomina o Sr Podesta afirma que o movimento do polo magnético pode provocar a extinção da raça humana da face da terra como eventos catastróficos decorrente da mudança dos polos magnéticos.

O homem que de acordo com o e-mail é do Canadá escreveu:
"Eu represento uma organização canadense secreta que se parece com o DARPA, mas trabalha com o governo para exercer umaa atividade de crescimento positivo."
A Agência Defense Advanced Research Projects (DARPA) é uma agência genuína que basicamente desenvolve "novas tecnologias" e promove a segurança nacional.

No e-mail, o homem disse representar essa organização secreta e escreveu:
"Nossos interesses estão na contribuição para o crescimento positivo da humanidade. Achamos que podemos tornar o mundo melhor, mais feliz e mais pacífico. Mas não podemos fazer isso se estamos prestes a ver um evento de extinção em massa ocorrer. Com o polo norte magnético em movimento em direção ao equador, precisamos de ajuda. Norte magnético agora sobre a Sibéria. Em 10 anos, será sobre o mar negro. Em 20 anos, será a Indonésia. "

Será que eventos catastróficos irão acabar com a civilização moderna?


Curiosamente, os cientistas concluíram que o polo norte magnético está se movendo a uma velocidade de 25 milhas por ano, e os especialistas até mesmo preveem que dentro de algumas décadas poderia chegar em Ásia.

Isso significa que nós poderíamos entrar em uma inversão geomagnética onde os polos da Terra. No entanto, os especialistas preveem que isso não irá ocorrer em breve, e ele provavelmente irá acontecer nos próximos dois mil anos e que já aconteceu no passado ", sem impacto significativo sobre a humanidade".

No entanto, muitas pessoas acreditam que o e-mail do Sr Podesta recebido é apenas uma brincadeira porque acontece de mencionar 'aliens' também.
O homem que entre em contato com o Sr. Podesta também escreveu:  

"Eu estava curioso para saber por que a NASA está alimentando a Agência Espacial Canadense com determinados cenários errados de anomalias ou desinformação sobre que está acontecendo. Nossa inteligência é limitada. Por que estamos sendo excluídos ou deixados de fora? " 

"Exigimos a divulgação completa de todos os contatos alienígenas e todos os tratados que os EUA tem com os alienígenas. Para eles somos inferiores intelectualmente, somos comida, geradores de trabalho escravo para os senhores alienígenas?. Nossa informação veio de seu próprio Departamento de Defesa, casualmente e fora do registro por fontes credíveis.

"Agora queremos saber se estaremos a par desse acordo ou ficaremos de fora como da última vez? Nós só precisamos saber com quem estamos lidando. Quais são suas intenções? eles são hostis? podemos impedi-los se necessário? O que foi tratado? Nossas tentativas fracassadas de capturar UFOs mostrou como nos somos fracos. Isto é porque nós não sabemos o que estamos enfrentando. Precisamos de mais informações. "

 O WikiLeaks mais uma vez apresentou documentos secretos dos governos nos informando de uma eminente catástrofe com a inversão dos polos. Sabemos que essa inversão está realmente acontecendo hoje e que realmente o clima planetário esta muito alterado, todos nos podemos ver isso, dai você responde "é o efeito estufa causado por nós mesmos" mas será que realmente é? ou será os governos encobrindo a verdade novamente?

Fonte: Anciente-code

quarta-feira, 9 de novembro de 2016

Missão de desvio de asteroides envolverá cinco naves

Além da nave-mãe e do módulo de pouso, a missão contará com uma sonda de impacto e dois nanossatélites, que tentarão filmar tudo de perto.[Imagem: ESA - ScienceOffice]
A ESA (Agência Espacial Europeia) anunciou estar entrando na etapa final de avaliação da sua Missão Impacto a um Asteroide, ou AIM (Asteroid Impact Mission).
A missão AIM voará junto com a missão DART (sigla em inglês para Teste de Redirecionamento de Duplo Asteroide), da NASA. O alvo de ambas é o sistema duplo Dídimo, um binário, com dois asteroides girando um em torno do outro - o asteroide primário tem cerca de 800 metros de diâmetro, enquanto o satélite tem cerca de 150 metros.

Enquanto a DART atinge o menor dos dois asteroides, a sonda AIM será responsável por coletar todos os dados técnicos necessários para validar os modelos de um impacto para desviar um asteroide de sua rota.

Além disso, dois nanossatélites (cubesats) serão enviados para observações complementares e mais arriscadas, bem mais próximas do asteroide, e um módulo de pouso, a microssonda Mascot-2, descerá na pequena lua Dídimo para examinar a sua estrutura interior.
Não há muito tempo disponível para a preparação da missão porque os asteroides continuam vindo em direção à Terra, para uma passagem sem risco de choque em 2022. Só na Europa, mais de 40 empresas de 15 países estão envolvidas na fabricação dos diversos sistemas da missão. Nos EUA, a construção do módulo de impacto está sendo coordenado pelo Laboratório de Física Aplicada da Universidade Johns Hopkins.

Modelo em escala do módulo de pouso Mascot-2, que tentará pousar na lua do asteroide binário Dídimos. [Imagem: ESA/DLR]
Pouso e observação
Para observar os asteroides, a missão usará a mesma câmera que a sonda Dawn, da NASA, está usando para observar o planeta anão Ceres.
Mas o sistema está sendo testado com os dados da sonda Rosetta, que orbitou um cometa durante mais de um ano.

"Não há dois asteroides exatamente iguais, e na verdade os asteroides Dídimos estão realmente muito distantes para que os astrônomos saibam suas características superficiais precisas. Mas essas imagens da Rosetta oferecem um análogo útil para testar a precisão de navegação que precisaremos para manobrar rumo ao nosso alvo, a 'lua Dídimo', e, finalmente, liberar a Mascot-2 na sua superfície, com alguns centímetros por segundo de precisão," explicou Michael Kueppers, chefe do projeto AIM.
A ESA também está trabalhando com as empresas que apresentaram os melhores projetos de nanossatélites para voar a bordo da AIM.

Filmar o impacto
Uma missão multiveículos - nave-mãe, sonda de pouso, sonda de impacto e nanossatélites - no espaço profundo é algo pioneiro na exploração espacial.
A AIM também demonstrará uma tecnologia inovadora que permitirá que a sonda navegue autonomamente em torno do asteroide, como uma nave espacial autodirigida, sem necessidade de receber comandos da Terra.
O objetivo é que esse conceito de autonavegação possa ser aplicado em futuras naves espaciais destinadas a explorar corpos celestes mais distantes da Terra.

Fonte: Inovação Tecnológica

segunda-feira, 7 de novembro de 2016

Satélite abandonado no espaço em 1967 volta a transmitir sozinho com som fantasmagórico


Até agora, a NASA achava que o LES1 já tinha virado lixo espacial há muito tempo, e não imaginava que ainda fosse capaz de transmitir qualquer sinal.

Terra: o LES1 falhou em sua missão antes mesmo de entrar em órbita (Divulgação/NASA/)
Depois de quase quatro décadas flutuando sozinho no espaço, um satélite abandonado volta à ativa e começa a enviar sinais sonoros fantasmagóricos para a Terra – ninguém sabe exatamente o por quê.
Essa história parece o começo de um filme da franquia Alien, mas o satélite é real e tem nome: é o LES1, largado em órbita pelos americanos em 1967.

Até agora, a NASA achava que o tal satélite já tinha virado lixo espacial há muito tempo, e não imaginava que a lata velha ainda fosse capaz de transmitir qualquer sinal, por mais fraco que fosse.
Isso porque o LES1 falhou em sua missão antes mesmo de entrar em órbita: desenvolvido pelo MIT como um teste militar, ele foi lançado em janeiro de 1965, junto com outros oito satélites (nomeados de LES1 a LES9), mas teve um problema sério de lançamento que acabou fazendo com que ele ficasse “estacionado” muito antes do que deveria. O erro no lançamento também fez com que as transmissões do satélite fossem cortadas.

Como todos os outros LES tiveram sucesso, os cientistas responsáveis nem ligaram para o LES1, sozinho e calado no espaço sideral. Eles pensavam que o trambolho – que é do tamanho de um carro – acabasse virando lixo espacial e pronto, mas não foi o que aconteceu: em 2013, o astrônomo amador Phil Williams, de North Cornwall, no Reino Unido, captou um sinal de rádio bizarro vindo do satélite.

Assustado, ele enviou o sinal para o MIT, e recebeu a confirmação de que era uma mesmo transmissão do satélite abandonado.

A explicação do MIT não tem nada de extraterrestre: embora as baterias do LES1 tenham desintegrado durante o lançamento, o pequeno satélite tinha painéis para captar energia solar, então a hipótese mais aceita é que os sinais de rádio sejam enviados para a Terra quando as placas são recarregadas pelo Sol.

Para os cientistas da NASA e do MIT, o legal dessa descoberta é perceber que nem toda tecnologia antiga é de se jogar fora: histórias como essa mostram que as máquinas velhas podem resistir por muito tempo em ambientes extremamente inóspitos, o que é uma boa dica de que estamos construindo satélites e naves do jeito certo. Isso ou os alienígenas estão se apossando do nosso lixo espacial por alguma razão militar de domínio da Terra… Vai saber.

Ouça o som do sinal fantasmagórico transmitido pelo LES1:



Fonte: Extraterrestre online 
           Exame

Custom Search