loading...

quinta-feira, 3 de agosto de 2017

UFOs gigantes ‘proliferam’ nos anéis de Saturno afirma cientista da NASA

Norman Bergun, um engenheiro mecânico do centro Ames Research Center da NASA, faz de novo as manchetes com seu argumento, de acordo com o qual a vida extraterrestre existe no sistema solar. 
Esta não é a primeira vez que este cientista está declarando tais coisas, mas desta vez ele classifica a situação como “crítica” porque os UFOs extraterrestres que existem no nosso sistema solar estão “proliferando” mais rapidamente que nunca.

Ele também afirmou que objetos voadores não identificados (UFOs) que tinham sido registrados pela primeira vez nos anéis de Saturno estão se transferindo para outros planetas que também têm anéis, como Urano e Júpiter. 
“O que já é claro é que estes objetos habitam Saturno, onde foi o primeiro lugar em que eu os encontrei, e eles estão proliferando. Podem descobri-los ao redor de Júpiter e Urano. Nos lugares onde existem anéis”, explicou Bergrun.

O cientista acrescentou que a observação dos anéis mostrou o escapamento emitido por uma nave extraterrestre e que a situação é “critica” porque grandes aeronaves espaciais estão se multiplicado no nosso sistema solar. Segundo o pesquisador, os alienígenas estão se alimentando dos anéis, utilizando energia para proliferar e propulsar suas imensas espaçonaves. 
Bergun é um dos cientistas mais respeitados da NASA. Além disso, ele tinha participado dos projetos secretos enquanto trabalhava para a empresa Lockheed Martin(n.T. Uma das principais empresas do complexo industrial militar que participa do desenvolvimento do SSP-Secret Space Program)

Sonda da NASA tira fotos de estrutura misteriosa nos anéis de Saturno

Durante sua última aproximação com o planeta, sonda Cassini tirou fotografias de objetos extremamente grandes dentro de um anel exterior de Saturno, informa a NASA. 
Segundo astrônomos da NASA, os anéis de Saturno surgiram devido à “destruição do embrião” de outro planeta nos primeiros dias de existência do Sistema Solar. Como estava muito próximo do planeta gigante, ele foi puxado pelas forças de afluência e desmembrado em “migalhas”. Os fragmentos mais densos foram “comidos” por Saturno e pelo seu satélite Titã, as partes restantes formaram os anéis.
Sonda da NASA, Cassini, tira fotos de estrutura misteriosa nos anéis de Saturno
A sonda da NASA Cassini realiza hoje (27) seu décimo terceiro mergulho pelos anéis do planeta gigante, fotografa de perto o anel F a 8,7 mil quilômetros de distância. Ao mesmo tempo, a sonda irá medir a temperatura da superfície de Encélado — lua de Saturno, onde existe possibilidade de existência de vida no oceano sob a camada de gelo do satélite. Além disso, a sonda buscará traços de outro satélite do planeta gigante, Dione, e irá medir a força do campo magnético dentro dos anéis.
Durante o mergulho anterior nos anéis de Saturno, cujas fotos foram recentemente publicadas pela NASA, a Cassini aproximou-se do anel F a 8,7 mil quilômetros de distância e tirou fotos de duas estruturas estranhas que “misturam” pó no anel. Esses objetos, segundo os cientistas, foram descobertos pela sonda Cassini ainda no ano passado, durante um dos primeiros voos de saída para órbita polar. Todavia, as estruturas não foram batizadas oficialmente, mas astrônomos as chamam de F16QA e F16QB.
Bergun é um dos cientistas mais respeitados da NASA. Além disso, ele participou dos projetos secretos enquanto trabalhava para a empresa Lockheed Martin, (n.T. Uma das principais empresas do complexo industrial militar que participa do desenvolvimento do SSP-Secret Space Program

Conforme os cientistas, os dois objetos seriam fragmentos de asteroides ou outros objetos pedregosos de algumas centenas de metros de diâmetro. Objetos semelhantes já teriam penetrado nos anéis de Saturno, no entanto, deixaram-nos rapidamente ou destruíram-se devido à gravidade das luas do planeta gigante, localizadas dentro dos anéis ou perto deles.
Se os F16QA e F16QB conseguirem sobreviver ao encontro com a lua Prometeu, poderão completamente mudar aspecto do anel F, cobrindo-o com desenho complicado de “fluxos” de pó que serão entrelaçados uns aos outros devido à interação gravitacional com esses objetos.

O próximo voo da sonda Cassini aos anéis de Saturno está marcado para o início de março. No âmbito dessa aproximação, a sonda irá medir a concentração de hidrogênio e hélio na atmosfera de Saturno e examinar a composição química das suas camadas altas e tirar fotografias de alta qualidade “noturnas” dos anéis.

Espera-se presenciar colisão de meteoritos pequenos com matéria dos anéis. Além disso, a sonda da NASA irá tirar fotos mais detalhadas de Pã, o satélite “regente” de um dos anéis de Saturno, aproximando-se dele a 25 mil quilômetros de distância. 


Fonte: Thoth3126

0 comentários:

Postar um comentário

Custom Search