NerdTecnoGeek

Ciência, Tecnologia e Mistérios.

Física

A mais bela das Ciências.

Mistérios

Os Mistérios do mundo e do Universo apresentados aqui.

Eletrônica

Kits de projetos eletrônicos para todas as finalidades.

loading...

terça-feira, 26 de dezembro de 2017

OVNI é filmado recentemente no Parque Yellowstone


Um vídeo foi publicado recentemente no YouTube mostrando um OVNI sobrevoando a região do Parque Yellowstone. O site Sputnik diz que alguns internautas estão convencidos de que este avistamento é um mau sinal de que o vulcão dormente pode entrar em erupção a qualquer momento.

Os cientistas dizem que se esse vulcão entrasse em erupção, seria catastrófico para todo o planeta e que na verdade essa erupção está atrasada em aproximadamente 40.000 anos.

Será que os Alienígenas estão de alguma forma intervindo nesse vulcão para nos ajudar?
Existem vários vídeos de ovnis entrando e saindo de vulções pelo mundo todo que me fez pensar nisso.

Veja abaixo o vídeo do objeto sobrevoando aquela região, que foi capturado por câmeras de monitoramento:


(Fonte)

Loading...

sexta-feira, 22 de dezembro de 2017

Possíveis restos mortais de dinossauro são encontrados na Índia, com carne ainda pressa nos ossos

Os supostos restos de um dinossauro pequeno e bem preservado. Crédito de imagem: Pen News.

Uma descoberta incompreensível foi recentemente revelada, pois os especialistas acreditam ter descoberto o esqueleto de um suposto dinossauro com “carne” ainda presa aos seus ossos.

Os cientistas ficaram intrigados com a descoberta dos restos de uma criatura misteriosa, muito parecida com um dinossauro e com carne ainda presa aos seus ossos.

Conforme observado pelo Inquisitr, um eletricista estava varrendo o chão dentro de uma subestação que havia sido abandonada por 35 anos em Jaspur, uma pequena cidade em Uttarakhand, na Índia, quando ele descobriu acidentalmente os restos de uma criatura semelhante a um dinossauro.

Mas não pode ser um dinossauro, certo? Os dinossauros foram extintos há pelo menos cerca de 65 milhões de anos.

Bem, de acordo com resultados preliminares, estamos errados. A criatura descoberta em Jaspur se assemelha a um terópodo, uma sub-espécie de dinossauro caracterizada por ossos ocos e membros de três dedos. “, explica Aaryan Kumar, um estudante de paleontologia da Universidade de Deli.
O Dr. Parag Madhukar Dhakate, um Conservador do Serviço Florestal da Índia, disse:
Os dinossauros não-aves foram extintos nos últimos 65 milhões de anos, mas se assemelham a terópodes, uma subordem de dinossauros que incluiu carnívoros bípedes.
Os terópodes eram ancestralmente carnívoros, embora vários grupos de terópodes evoluíram para se tornarem herbívoros, omnívoros, piscívoros e insetívoros. Terópodes apareceram pela primeira vez durante o final do período Triássico há 231,4 milhões de anos.

Pergunta Aaryan Kumar, aluno de Ph.D. em Paleontologia da Universidade de Deli.
Um esqueleto de dinossauro não pode estar em tão bom estado de conservação após milhões de anos sem fossilização. A única maneira remotamente possível é que foi preservada quimicamente para um museu. Mas se for esse o caso, como acabou onde foi encontrado?
Entre as especulações, sugeriu-se que a criatura pode ser o feto de um animal geneticamente modificado, talvez uma cabra.

Por enquanto, o espécime foi enviado para análise ao Dr. Bahadur Kotlia, paleontólogo da Universidade de Kumaun, onde será realizada uma datação por radiocarbono para determinar sua idade.

Muitos autores alegaram que nem todos os dinossauros foram extintos e que há evidências de seres humanos e dinossauros que coexistem na Terra.

Uma das melhores evidências de seres humanos que coexistem com dinossauros pode ser encontrada em um antigo templo cambojano.

Se olharmos uma escultura encontrada no templo Cambodiano de Ta Prohm, notaremos uma escultura de um Estegossauro ou pelo menos algo que se assemelha a um.

Estranhamente, este templo foi construído ao redor do século XII, levando muitos autores e pesquisadores a sugerirem que os dinossauros e a humanidade coexistiram há pouco.

(Fonte) 
 
Loading...

Tecnologia diabólica? Fotos de campo de energia de 5G revelam demônios


O artigo original que exibia essas imagens extravagantes teve as fotos removidas. No entanto, eles foram capturados e colocados em um vídeo no YouTube.

Se você não quer ouvir 2 minutos de evidência de apoio de que 5G são portais demoníacos, então, vá em frente para ver as fotos.

Se você conseguir encontrar as fotos originais, por favor compartilhe conosco.

(Fonte)

 
Loading...

Imagens deslumbrantes de um Alien andando dentro de um OVNI


As imagens deslumbrantes de um Alien andando dentro de um OVNI foram capturadas por um homem de câmera amador, já que as imagens são de cair o queixo  tornaram-se viral em todas as mídias sociais.

A imagem granulada revela um objeto com luzes azuis atrás de algumas árvores, mas à medida que a câmera se aproxima, uma figura cinza pode ser vista caminhando lá dentro.

Os fanáticos por OVNIs, Blake e Brett Cousins ​​publicaram as estranhas filmagens, mas pouco sabiam que o vídeo explodiria pela comunidade Ufológica com muitos seguidores alegando que era um alienígena cinza.

Uma visão dizia: "Você sabe como a nave parece que está pousado atrás da árvore, parece que eles estavam estacionados lá, porque a pessoa que anda parece que estava vestindo um terno espacial laranja".


O Daily Star informa: Believer, Brett, comparou-o com algo do famoso filme alienígena Close Encounters, antes de reivindicar que não há nenhum CGI em jogo.

"Nem se parecia com um humano."

"Provavelmente pode ser algo do governo, mas é inexplicável."

"Na minha opinião, essas coisas vêm de outro planeta."

Outro fã então apareceu oferecendo uma explicação diferente.

"Eu apenas assisti este vídeo quatro vezes com este Alien Gray, ele se move muito como um ser humano. Parece que ele está vestindo uma espécie de perneiras ou calças e seus movimentos são muito parecidos com os de um homem e parece que ele está trabalhando nos controles da nave".

No entanto, nem todos estavam convencidos pelas imagens.

"Nada além de luz e espelhos", comentou.

E outro concordou, escrevendo: "Parece que alguém está acampando e usando lanternas de tubos fluorescentes para acender o acampamento".
Enquanto isso, um conjunto de círculos de colheita que aparecem no campo inglês causou uma reviravolta.




(Fonte)
 

Loading...

OS VEÍCULOS ESPACIAIS DE ANTIGRAVIDADE DOS ESTADOS UNIDOS SÃO REALIZADOS COM TECNOLOGIA EXTRATERRESTRE: DECLARA CIENTISTA


Dr. Richard Boylan, Ph.D. Cientista comportamental, antropólogo, professor associado, hipnoterapeuta clínico, consultor e pesquisador, afirma ter trabalhado há mais de 15 anos com pessoas que relataram ter encontrado formas de vida extraterrestres inteligentes.

Ele também diz que o governo está ciente desses visitantes extraterrestres. Boylan afirma saber sobre artefatos exóticos (aeronaves militares com tecnologia extraterrestre) construídos em engenharia reversa (retro-engenharia) que possuem tecnologia antigravidade.

O cientista também afirma que ele conhece 12 dessas aeronaves construídas com tecnologia alienígena, dando nomes e detalhes. Ele também fornece dados importantes sobre o contato entre humanos e visitantes estelares, todos silenciados pelo sistema de proteção global.

 "Cientificamente e clinicamente, tenho trabalhado por mais de 15 anos com pessoas que relataram ter encontrado uma forma de vida extraterrestre inteligente, uma estrela visitante", disse Boylan. Durante este trabalho, senti que era necessário aprender o máximo possível sobre a real realidade OVNI e sobre o que o governo já sabia sobre esses visitantes.


 (Fonte) 
 
Loading...

segunda-feira, 18 de dezembro de 2017

Base extraterrestre: ufólogos descobrem 'pentágono' na superfície da Lua (VÍDEO)


O vídeo publicado no canal Streetcap1 mostra a imagem da superfície da Lua com um objeto misterioso que lembra o edifício da entidade norte-americana. De acordo com os caçadores de alienígenas, a foto, fornecida pela sonda Apollo da NASA, mostra um objeto que lembra uma base militar abandonada de extraterrestres.

Os usuários do portal Streetcap1 acrescentaram que o objeto, com forma de um pentágono, apresenta o que parecem ser anexos quadrados relacionados com o pentágono principal.


Enquanto os ufólogos de todo o mundo continuam estudando as fotos da NASA e encontrando, segundo eles acham, provas da existência de vida extraterrestre, a NASA mantém o silêncio sobre o assunto.
(Fonte)
 
Loading...

Arqueólogos fizeram descoberta chocante por baixo das cabeças na Ilha da Páscoa!

Como se já não bastasse o que descobrimos até hoje, as novas descobertas na Ilha da Páscoa são realmente incríveis! As estátuas de cabeças gigantes já por si só sempre intrigaram a comunidade científica, por serem demasiado pesadas para serem transportadas por humanos há séculos atrás, e mesmo até nos dias de hoje seria complicado com toda a maquinaria moderna. Mas quando decidiram escavar por baixo dessas cabeças, o mistério só ficou maior ainda! Desde a descoberta da ilha que sempre julgamos que eram somente as cabeças, contudo, fora da vista e enterrados estavam também os corpos, tornando estas estátuas autênticos colossos! 










A Ilha da Páscoa é uma das mais remotas e desertas ilhas no mundo, localizada a mais de 2000 milhas da costa do Chile. As “Moai”, que até agora se julgava serem apenas cabeças, foram construídas por um povo de nome “Rapa Nui” (existe um filme que retrata isso, com o título “Rapa Nui”, vale a pena ver) algures entre 1250 e 1500 CE.

De acordo com os investigadores, a maior das 887 “Moai” tem mais de 10 metros de altura e pesa mais de 82 toneladas. Outra destas estátuas, se estivesse completa teria cerca de 25 metros de altura e 270 toneladas! Construídas a partir de 1 só pedra, é um mistério até hoje a forma como eles conseguiram transportá-las até à costa, e colocá-las ao alto!



(Fonte)
Loading...

sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

A maior operação militar brasileira para investigar discos voadores


Naquele 5 de dezembro de 1977, o capitão da Aeronáutica Uyrangê de Hollanda Lima estava ansioso. Afinal, ele tinha mais uma reunião com o brigadeiro Protásio Lopes de Oliveira, comandante do 1º Comando Aéreo Regional (Comar 1), de Belém. Pela primeira vez desde que começara a investigar a suposta aparição de discos voadores na região do Pará, o capitão Hollanda teria o que relatar aos seus superiores.

Nas ocasiões anteriores, sempre que alguém lhe perguntava se tinha visto algo estranho, limitava-se a dizer: "Vi luzes. Nada mais". Daquela vez, porém, o capitão Hollanda e o sargento João Flávio Costa tinham avistado, poucos dias antes, um "troço enorme", de uns 100 metros de comprimento, sobrevoando o rio Guajará-Mirim.

Distante 70 metros da embarcação onde estavam, o tal objeto, no formato de uma bola de futebol americano, "grande e pontuda", tinha sido fotografado e filmado pelos militares. Não havia mais dúvida: era um objeto voador não identificado (ovni). E, no interior dele, supostamente havia uma "criatura extraterrestre".

Na hora da reunião, o brigadeiro Protásio não compartilhou do entusiasmo do capitão Hollanda. Pelo contrário. Depois de ouvir atentamente a história, mandou suspender a operação. Sua decisão, até hoje, intriga ufólogos.
"Infelizmente, todos os militares que participaram da Operação Prato já morreram.
O último, aliás, foi o capitão Hollanda", lamenta o jornalista e ufólogo Ademar José Gevaerd, editor da revista UFO. "A Aeronáutica afirma que todas as informações relativas à Operação Prato já foram disponibilizadas, mas não acredito nisso", afirma.

Em agosto de 1997, Gevaerd recebeu um telefonema do capitão Hollanda, querendo agendar uma entrevista. Na mesma hora, ele e o coeditor da revista, Marco Antônio Petit, viajaram até Cabo Frio, na região dos Lagos fluminense.

    Em casa, o coronel reformado contou detalhes da operação. Voltou a relatar os seus muitos avistamentos, admitiu que teve medo de ser abduzido e revelou que a investigação foi amplamente documentada. Só de fotografias havia mais de 500. Isso sem falar das 16 horas de filmagens (nos formatos Super-8 e Super-16) e de um calhamaço de 2 mil páginas de relatórios.

    "Aquele monstro azul, embora tivesse um brilho muito forte, podia ser olhado diretamente sem que ardessem as vistas", declarou à revista UFO.

    Dois meses depois de conceder a bombástica entrevista, o coronel Hollanda tirou a própria vida, enforcando-se no quarto de casa com a corda do roupão. Houve quem especulasse que ele teria sido assassinado por revelar informações sigilosas e colocar a segurança nacional em risco. Ou, ainda, quem assegurasse que Hollanda não morreu: apenas mudou de identidade e deixou o país.


    Gevaerd rebate essas versões. "Não acredito em queima de arquivo ou teoria da conspiração. Ele já havia tentado o suicídio antes", diz. 

    Raios luminosos
    Por essas e outras razões, a Operação Prato continua a ser apontada por ufólogos do Brasil inteiro como um dos mais intrigantes casos de avistamento de ovnis já registrados no país. Os primeiros relatos começaram a surgir em setembro de 1977.

    Os habitantes de Colares, Mosqueiro e Ananindeua, entre outros povoados de Belém, garantem ter sido atacados por "raios luminosos" vindos do céu.

    "Dois orifícios paralelos, como se agulhas tivessem penetrado a pele das pessoas", descreveu a psiquiatra Wellaide Cecim Carvalho, então diretora da Unidade de Saúde de Colares, vila de pescadores a 96 km da capital, à equipe do programa Linha Direta - Mistério, exibido em 25 de agosto de 2005.

    Segundo relatos da médica, os pacientes davam entrada no posto de saúde com sintomas de anemia, tontura e febre e, ainda, marcas de queimadura de primeiro grau pelo corpo. Logo, o fenômeno foi apelido pelos ribeirinhos de "chupa-chupa" ou "luz vampira".

    "Nunca me esqueci do pânico estampado no rosto das pessoas que diziam ter sofrido ataques por luzes que desciam dos céus e extraíam sangues delas", recorda o jornalista Carlos Mendes. Escalado para cobrir o caso pelo jornal O Estado do Pará, calcula ter entrevistado 80 testemunhas.

    Tomados pelo pavor, os moradores da região se uniram para afugentar os invasores. Não passava pela cabeça deles que o intruso pudesse ser de outro planeta. A hipótese mais provável era obra do demônio ou castigo divino.

    À noite, famílias inteiras acendiam fogueiras, batiam latas e soltavam fogos de artifício. Outras, mais religiosas, rezavam o terço. Outras, ainda, empunhavam paus, pedras e espingardas. Diante do desespero da população, o prefeito pediu socorro às Forças Armadas.

    Foi quando o coronel Camilo Ferraz de Barros, chefe da 2ª Seção do Comar 1, convocou o capitão Hollanda, então comandante do Para-Sar, um esquadrão de elite da Força Aérea Brasileira (FAB) que realizava operações de busca e salvamento, para chefiar a missão. 

    Castigo divino' x 'ação comunista
    Durante quatro meses, Hollanda e seus homens permaneceram no litoral do Pará, munidos de binóculos, câmeras fotográficas e máquinas filmadoras, entre outras engenhocas. De dia, entrevistavam as vítimas dos ataques e as testemunhas dos avistamentos. À noite, se revezavam para monitorar o céu.
    "A Operação Prato foi a maior missão militar para investigar ovnis de que se tem notícia no mundo", classifica Gevaerd. Thiago Luiz Ticchetti, presidente da Comissão Brasileira de Ufólogos (CBU), concorda: "O que mais me impressiona é o fato de termos investigado algo tão incrível e, ainda hoje, não sermos capazes de explicar o que aconteceu."
    A equipe chefiada pelo capitão Hollanda contava, entre outros, com o 1º tenente médico Pedro Ernesto Póvoa. No dia 26 de outubro de 1977, o psiquiatra foi a um vilarejo chamado Santo Antônio de Ubintuba, no município de Vigia, ouvir relatos de avistamentos e ataques de luzes insólitas.

    Na hora de redigir seu relatório, o psiquiatra deu o veredicto: "Histeria coletiva".
    "Depois que os fatos ganharam as manchetes dos jornais, militares da Aeronáutica tentaram controlar a imprensa. Diziam que nós, repórteres, estávamos agindo com sensacionalismo e que as notícias publicadas só serviam para causar pânico", afirma o jornalista Carlos Mendes.
    A certa altura da operação, agentes do antigo Serviço Nacional de Informações (SNI) foram chamados para ajudar nas investigações.

    Jorge Bessa era um dos oficiais do SNI deslocados para Belém. Em seu primeiro dia na Ilha do Mosqueiro, a 80 km da capital, avistou, por volta das 8h da noite, um objeto luminoso.

    "Ele piscou três vezes, realizou pequenas manobras e, em seguida, desapareceu em grande velocidade. Não deixou dúvidas de que obedecia a um comando inteligente", relata Bessa, que narrou suas aventuras no livro Discos Voadores na Amazônia, lançado no ano passado. "O fenômeno era visível a todos. Bastava olhar para o céu", diz. 

    Acervo
    Quarenta anos depois, ufólogos ainda tentam ter acesso ao material coletado durante a Operação Prato. "Onde estão as fotos que o capitão Hollanda e sua equipe tiraram? E as filmagens? Que fim levou esse material?", indaga Thiago Luiz Ticchetti, da CBU.

    Por intermédio de sua assessoria de imprensa, a Aeronáutica informou que todo o material disponível sobre ovnis já foi encaminhado ao Arquivo Nacional. E mais: não dispõe de profissionais especializados para realizar investigações científicas ou emitir parecer a respeito deste tipo de fenômeno aéreo.

    Mas nem sempre foi assim. Entre 1969 e 1972, a Aeronáutica chegou a ter um órgão específico para tratar do assunto. Até ser extinto pelo governo militar, o Sistema de Investigação de Objetos Aéreos Não Identificados apurou mais de 70 casos de avistamentos de discos voadores.

    Hoje, o acervo sobre ovnis é um dos mais visitados do Arquivo Nacional. Só nos últimos 30 dias, foram quase 12 mil acessos. Do total de 753 relatórios disponibilizados, material que abrange um período de 63 anos (1952-2015), apenas seis dizem respeito à Operação Prato. Vão de 2 de setembro de 1977 a 28 de novembro de 1978 e englobam 15 municípios do interior do Pará.

    "O material disponível para consulta pública é apenas a ponta do iceberg", afirma o ufólogo Edison Boaventura Júnior, presidente do Grupo Ufológico do Guarujá (GUG).

    Segundo Gevaerd, a filha do brigadeiro Protásio, uma pedagoga aposentada, é uma das poucas felizardas que tiveram acesso às filmagens ultrassecretas. "Entre outros fatos aterradores, ela cita a nave-mãe pairando sobre o rio Amazonas", alega.

    Outra cena impressionante, aponta Edison, é a que revela um ovni submergindo nas águas do rio Tapajós em plena luz do dia. A filmagem, segundo o ufólogo, teria sido feita pelo sargento João Flávio Costa, o braço-direito do capitão Hollanda.

    "A única certeza que tenho é que estamos diante de um dos maiores enigmas da ufologia. E mais: os avistamentos não acabaram", diz Edison, alegando que "40 anos depois, discos voadores continuam aparecendo naquela região".

    (Fonte) 
     
    Loading...

    Explosão de Tunguska: Alienígenas, cometa ou Nikola Tesla?


    Mais de cem anos se passaram desde que a inexplicável explosão de Tunguska na Sibéria demoliu uma localidade numa proporção de área tão grande quanto Tóquio. A causa dessa explosão ainda é discutível.
    Foram feitas muitas questões controversas, dentre elas se a Terra foi diretamente atingida do espaço ou se foi uma causa natural do solo.
    Entre as conjecturas mais famosas estão as de que a explosão foi uma consequência da ação de um OVNI, e a de que foi causada pelo “Raio da Morte” de Nikola Tesla.

    Explosão vinda de cima
    Cerca de 2.000 quilômetros quadrados da floresta siberiana foram nivelados em 30 de junho de 1908, pela explosão misteriosa. A quantidade estimada de intensidade que os cientistas mediram foi de cerca de 10 a 20 megatons de TNT, que é mil vezes mais forte do que a bomba atômica em Hiroshima.

    A crença permanente sobre a causa da explosão é que teria sido uma colisão de um enorme asteroide ou cometa. A investigação levou os pesquisadores a pensar que o evento foi causado por um asteroide que explodiu na atmosfera terrestre, tendo uma média de 30 metros de largura.
    No entanto, as simulações atuais do supercomputador mostram que o asteroide que poderia ter causado esta destruição seria muito menor.

    O físico do Laboratório Nacional Sandia, Mark Boslough, e seus colegas alegam que o asteroide teria sido de três a quatro vezes menor em massa, e 20 metros de diâmetro. À medida que o asteroide perfurou a atmosfera da Terra, Boslough calculou grosseiramente que ele teria ter produzido um jato supersônico de expansão do gás superaquecido.

    Mesmo assim…
    Nos relatórios dos guardas florestais, foi dito que a floresta, naquela época, estava em um estado muito ruim, o que significa que não era necessário muito dinamismo para nocautear as árvores. Da mesma forma, o ciclone da erupção aumentaria e faria com que a explosão parecesse mais forte do que realmente foi. Na opinião de Boslough, as chances são melhores do que a explosão foi de apenas entre 3 a 5 megatons.

    Boslough explica como a opinião predominante de que o objeto em questão era rochoso e carbonífero, na verdade não é preciso. Ele ressalta que há muito mais pequenos asteroides que atravessam a Terra do que cometas, pelo menos por algumas ordens de grandeza e, embora seja improvável que tenha sido uma cometa, ele não tem certeza de que não é fisicamente possível.
    O envolvimento da NASA com o evento foi mencionado com a declaração do cientista chamado David Morrison, que disse que se descobrissem o tamanho da “coisa” que atingiu Tunguska, eles também poderiam estimar a frequência com que tal impacto calamitoso ocorre.

    Explosão vinda debaixo
    Por outro lado, alguns pesquisadores, como o astrofísico Wolfgang Kundt, têm diferentes pressupostos sobre toda a situação. Eles defendem a tese de que a explosão se desenvolveu sob o solo como resultado da erupção da kimberlito – uma rocha vulcânica famosa por ter diamantes.
    Kundt explica como a explosão veio da terra liquefeita, a cerca de 3.000 quilômetros de profundidade. Ele explica sua teoria dizendo que o gás natural profundamente acumulado explodiria quando atingisse o exterior e se expandisse por um fator de mil em volume. Para justificar sua opinião, ele notou a forma com que as árvores caíram, juntamente com os desvios químicos.
    Cem anos depois e a árvores não cresceram novamente.
    Ideias Bizarras
    Durante todos estes anos, a explosão de Tunguska gerou muitas teorias. Algumas dessas teorias são inexplicáveis ​​e estranhas. Aqui estão alguns delas:

    • Uma colisão de OVNI: o famoso escritor de ficção científica, Alexander Kazantsev, inspirado na semelhança entre Tunguska e Hiroshima, escreveu uma estória em que ele afirma que o evento de Tunguska foi a explosão do gerador nuclear de uma nave espacial do planeta Marte. Ele foi apoiado por seus colegas cientistas russos que disseram que encontraram evidências diversas de uma nação alienígena civilizada.

    • A destruição total de uma quantidade de antimatéria do espaço, o que não considera os restos minerais que a explosão deixou para trás.

    • Um “raio da morte” de Nicola Tesla: o famoso cientista que lançou as bases para o rádio e a energia elétrica moderna foi regularmente rotulado de cientista maluco. Houve uma história que afirmou que Tesla fez um teste – disparando um raio da morte no mesmo dia da explosão, e mais tarde, uma vez que ficou sabendo sobre a explosão, se livrou da arma.

    O evento de Tunguska, sendo tão misterioso quanto é, provavelmente sempre apresentará novas hipóteses. A questão é se alguém vai descobrir o que realmente aconteceu em 30 de junho de 1908, ou não. O enigma continua até então.

    (Fonte)
    Loading...

    Últimas informações sobre o misterioso objeto que alguns astrônomos consideram ser uma nave alienígena quebrada


    Um importante astrônomo está ponderando se Oumuamua, o objeto enigmático em forma de charuto que viaja através do nosso sistema solar é, de fato, uma nave alienígena com “motores quebrados”.
    Em 13 de dezembro de 2017, Stephen Hawking e um grupo de cientistas usaram telescópios de alta potência para escanear o objeto de formato misteriosa por qualquer sinal de tecnologia avançada.
    Agora, depois que o projeto Breakthrough Listen ter decidido prestar uma atenção especial e fazer uma varredura do “objeto”, um astrônomo afirmou que o objeto poderia ser uma nave alienígena, com motores quebrados, perambulando pelo nosso sistema solar.

    O objeto, que de acordo com muitos astrônomos é apenas um cometa de forma estranha, atualmente está viajando pelo nosso sistema estelar a mais de 300,000 quilômetros por hora.
    Mas, o que faz os astrônomos acharem que o objeto pode ser mais do que apenas isso?
    A razão número um é o formato do objeto que, de acordo com o Breakthrough Listen, é uma razão ideal pela qual devemos apontar o nosso maior radiotelescópio em direção a ele e escaneá-lo para detectar vestígios de tecnologia alienígena potencial.

    Os astrônomos estarão à procura de sinais não mais fortes do que aqueles emitidos por smartphones modernos, sinais que não podem ser ouvidos na natureza, produzidos por corpos celestes.
    Os cientistas dizem que, se extraírem algo do objeto, pode ser uma “evidência” de que não estamos sozinhos no universo, e que há sondas alienígenas espalhadas pelo cosmos.
    O Dr. Jason Wright, da Penn State University (EUA), é um dos astrônomos que propõe várias questões e faz um argumento sobre porque podemos estar olhando para uma sonda alienígena “quebrada”.

    O Dr. Wright anota em seu blog:
    [nota: como escrevi em novembro, não acho que Oumuamua seja uma nave espacial alienígena. Enquanto outros astrônomos fizeram essa sugestão, e enquanto eu estou feliz em participar de tal especulação em um contexto SETI, acho que Oumuamua é interessante por si próprio como um asteroide e por causa de como está nos fazendo pensar sobre como encontrar sondas alienígenas no Sistema Solar.]
    O astrônomo questiona se Oumuamua está viajando através de nosso sistema estelar como uma nave espacial quebrada. É importante mencionar que os cometas também tendem a exibir padrões de viagem semelhantes, então o Dr. Wright não fez declarações diretas alegando que era uma nave espacial, caso ele realmente se envolvesse na discussão, perguntando o que aconteceria se fosse. Muitos sites escreveram que o Dr. Wrigh realmente afirmou que era uma nave espacial, mas ele não o fez.
    Escrevendo sobre Oumuamua Dr. Wright, explicou:
    Essas naves abandonadas, se não estiverem viajando tão rápido para escaparem da Galáxia, eventualmente “termalizam” com as estrelas, e acabam andando como vagando como outro cometa ou asteroide interestelar.
    Na verdade, uma vez que eles (presumivelmente) já não têm controle de atitude, seria de se esperar que eventualmente começassem a girar e, se eles são muito rígidos, esses giros podem distingui-los dos asteroides interestelares comuns … e na verdade, só porque sua propulsão está quebrada não significa que seus transmissores de rádio estariam também quebrados.
    Além disso, o Dr. Wright afirma que Oumuamua poderia ser uma chamada “sonda Von Neumann“- uma espaçonave teórica auto-replicante que visita sistema solar distante.
    O Dr. Wright explicou:
    Tal descoberta implicaria que existem muitas dessas coisas no Sistema Solar em qualquer momento (mesmo que estejam deliberadamente visando o Sol, são difíceis de serem detectados e perderíamos a maioria deles) e, portanto, muitas oportunidades para estudá-los.

    (Fonte)
    Loading...

    terça-feira, 12 de dezembro de 2017

    Imagem da NASA mostra possível vida vegetal em Marte

    Uma interessante imagem panorâmica de qualidade e detalhada foi publicada no domínio público e pode indicar a existência de vida vegetal no planeta Marte.

    O objeto de interesse se encontra na parte central esquerda da foto. Ver detalhes nas fotos abaixo.
    A imagem fenomenal foi carregada na Internet por um consultor do Centro de Pesquisa Ames da NASA que talvez não tenha percebido o que publicou.

    A legenda para a imagem dizia que a fotografia foi capturada pelo jipe-sonda Curiosity e possivelmente é o maior e mais claro conjunto de imagens obtidas nessa região em particular de Marte. O consultor escreveu que é possível olhar a imagem por dias e ainda conseguir perder uma série de detalhes e pistas importantes que ela poderia dar em relação à paisagem antiga do Planeta Vermelho.

    Poderia haver árvores em Marte?
    De acordo com os usuários da Internet, isso definitivamente parece ser verdade, pois parece que o consultor que publicou a imagem não percebeu um detalhe particularmente importante – o que parece ser uma árvore plantada diretamente no meio da desolada paisagem marciana.

    A sugestão de que poderia haver uma árvore crescendo no planeta Marte provocou empolgação e ceticismo em iguais medidas. Alguns sugeriram que a imagem deve ser falsa, embora tenha sido autenticada por fontes independentes. Considerando isso, ela foi descartada como sendo um mero truque da luz e de sombras, uma teoria que tem sido criticada, dado os métodos fotográficos sofisticados usados ​​para tirar a foto.

    Os especialistas que estudam Marte acreditam que houve um tempo em que o Planeta Vermelho esteve coberto por grandes corpos de água, que, segundo eles, poderiam ter gerado, de forma muito viável, formas de vida rudimentares, como bactérias. Até foi sugerido que, dada a extrema resistência de microorganismos, algumas dessas formas de vida podem até ter sobrevivido até hoje.

    No entanto, nunca foi sugerido que Marte fosse capaz de hospedar formas de vida mais sofisticadas antes, como árvores, e nem se considera possível que o clima do planeta seja hospitaleiro para essas formas de vida hoje. Apesar de tudo isso, quando chegamos para aprender mais sobre a fascinante história do Planeta Vermelho, pode-se concluir que há muito mais nessa imagem fascinante que poderia ter sido imaginada há apenas alguns anos.

    A fonte original do acima, foi carregada para “Gigapan” em: http://gigapan.com/gigapans/192648 por Keith Laney, consultor do Centro de Pesquisa Ames da NASA .

    (Fonte)
    Loading...

    200 anos de mistério na Oak Island a ilha do tesouro

    Há mais de 200 anos que ninguém consegue desvendar esse mistério. Há muito tempo,um garoto escocês de 16 anos chamado Daniel McInnes foi de canoa até Oak Island, uma ilha totalmente desabitada, para caçar. Numa pequena elevação na ilha, o garoto notou uma curiosa depressão de 3 metros de diâmetro. Alguns metros acima, no toco de uma velha árvore caída, achava-se um suposto suporte de cordoalha de navio. Alguns dizem que era possível ver estranhas luzes verdes entre a mata.
    Oak Island tem cerca de três quartos de uma milha de comprimento e cerca de 1.000 pés de largura.
    Daniel ficou emocionalmente agitado, pois no porto de La Have, um antigo abrigo de piratas que roubavam navios ingleses, o garoto ouvia histórias fantásticas de tesouros enterrados.
    Voltou pra casa e no dia seguinte, junto de seus dois melhores amigos, Tony Vaughan e Jack Smith, eles voltaram para a ilha e começaram a fazer escavações com instrumentos adequados.

    A três metros de profundidade no poço encontraram uma plataforma de velhos troncos de carvalho; a seis metros, mais uma e a nove, a terceira plataforma. Nas paredes de argila petrificada do buraco as marcas de picaretas ainda eram visíveis.

    Os dias foram se passando, e a tarefe foi ficando mais difícil, muito além do que os garotos conheciam e então procuraram ajuda de pessoas experientes.
    Ninguém ousava uma aproximação de Oak Island por causa das lendas de que a ilha era assombrada por fantasmas de dois pescadores desaparecidos, por volta de 1720, quando investigam luzes estranhas no local.

    Devido as dificuldades, os meninos deram um tempo e desistiram provisoriamente.
    Algum tempo depois, Daniel e Jack se instalaram na ilha e por volta de 1804, Simeon Lynds, um escocês muito rico, juntou-se à eles e fundaram a “Companhia do Tesouro”.
    As escavações se tornaram mais intensas, e eles descobriram que a cada 3 metros de profundidade, haviam toros de carvalho. Essa parte do poço se estendia por 27 metros abaixo.


    Camadas de fibra de coqueiros, estuque usado em navios, carvão de lenha se misturavam com resíduos de terra que saiam do poço, mas o que mais chamou a atenção do grupo foi uma laje com símbolos curiosos, artisticamente ilustrada pelo Almanaque “Pridie Kalendas”.
    Essa pedra está desaparecida, mas na época, um criptólogo interpretou a mensagem como:

    "Forty Feet Below Two Million Pounds Are Buried” – Quarenta pés abaixo dois milhões de libras estão enterrados.

    Claro que o grupo continuou a escavação ainda mais intensivamente e a alguns metros abaixo os escavadores enfiaram uma alavanca metro a metro mais fundo e então bateram em algo sólido.
    Feliz, o grupo teve certeza que era um tesouro, mas aí veio a decepção. Encontraram muita água antes da superfície sólida e após dias tentando retirar a água, ela permanecia constante. O grupo concluiu que a água tinha origem de alguma fonte subterrânea e concluíram as escavações decepcionados.
    Meses depois, mineiros foram contratados pelo grupo e escavaram 34 metros à uma distância razoável do Poço do Dinheiro, com o objetivo de escavar em direção a verticalização do polo.
    Quase uma tragédia aconteceu. Quando os mineiros estavam a quase 60 centímetros do alvo, toneladas de água vieram ao encontro deles, que escaparam por pouco quase morrendo afogados. O túnel e o segundo poço foram completamente alagados.

    Desanimado e praticamente falido, Lynds desistiu e mais tarde McInnes morreu. Mas Vaughan e Smith ainda tinha esperanças na aventura e em 1849, e tentaram outra vez, agora com uma corporação de Truro, Nova Escócia.
    Várias empresas e pessoas tentaram chegar ao fundo do poço, e até hoje ninguém conseguiu. Várias mortes e foram usadas pás e picaretas, bombas e escavadeiras e vários outros instrumentos pesados, e ao invés de desenterrar o Poço do Dinheiro, enterraram ali milhares de dólares. Retiraram do local apenas correntes de ouro, pergaminhos e uma pedra com uma data escrita (1704).

    Quando pareciam se aproximar do alvo, torrentes de água alagavam o poço, afogando esperança dos empreendedores. Conclui-se que o Poço do Dinheiro é guardado por um magnífico sistema de túneis feitos para inundá-lo através do mar.
    Para muitos,esse engenhoso sistema só poderia ter sido construído por um mago da engenharia, com muito auxílio e muita coisa para esconder. E se não foi o maior especialista de todos os tempos em pregar peças aos outros, a coisa devia valer o esforço.

    Muitas histórias, relatos, teorias, livros, sites e visionários tentaram explicar o Poço do Dinheiro e o que há são apenas lendas.
    Muitas histórias, relatos, teorias, livros, sites e visionários tentaram explicar o Poço do Dinheiro e o que há são apenas lendas.
    A maior descoberta ocorreu em 1976, quando cavaram algo que hoje é conhecido como Borehole 10-X, um tubo de metal de 237 pés afundado 180 pés nordeste do poço do Dinheiro. Durante a escavação, muitas cavidades artificiais foram encontradas a 239 pés. Foi posto uma câmera nesta cavidade, e ela voltou com intrigantes resultados. primeiro, uma mão severa flutuando na água. Depois 3 arcas (do estilo de tesouros eu presumo) e várias ferramentas feitas. Finalmente um corpo humano foi detectado. Depois de ver as imagens, a decisão foi mandar mergulhadores para dar uma olhada. Muitas tentativas foram feitas, mas fortes correntes e pouca visibilidade tornaram a aventura praticamente impossível.

    Desde 1795, piratas haviam rondado o litoral atlântico da América do Norte e deixado no seu rastro espetaculares lendas de tesouros enterrados. Seja o que for que possa estar enterrado no poço, poucos tesouros tem sido procurados com tanta insistência.
    A seguir, em ordem cronológica, os fatos mais importantes que ocorreram na ilha após o ano de 1861:– Em 1897: Fred Blair, junto com a empresa “The Oak Island Treasure”, acharam um pequeno pedaço de pergaminho feito de pele de carneiro curtido.

    Em 1897: Fred Blair, junto com a empresa “The Oak Island Treasure”, acharam um pequeno pedaço de pergaminho feito de pele de carneiro curtido. – Em 1899: A mesma empresa  descobriu outro túnel de inundação, o “South Shore Cove“.

    – Em 1936: Gilbert Hedden descobriu uma pedra com inscrições estranhas. Nesta mesma época, foram encontradas toras e pinos  de madeira (pinos de metal já eram usados há muito tempo) no “túnel de inundação Smith’s Cove”, e, também, uma formação de pedras em forma de triângulo apontando para o túnel do tesouro.


    – Em 1939: Erwin Hamilton descobriu em suas pesquisas, perfurando a uma profundidade de 60 metros, muitas pedras de cascalho, uma grande camada de calcário e lascas de carvalho.

    – Em 1965 – 1970: O pesquisador Dan Blankenship (que nos anos 70 juntou-se a Triton Alliance) conseguiu reunir artefatos de grande relevância, tais como: uma tesoura (possivelmente de origem hispano-americana do séc XVIII), uma pedra em formato de coração (provavelmente feita por mãos humanas), uma régua de ferro forjada, um apito contramestre, pedaços de metal (200-300 anos),pedaços de arame, prego e porca de metal e, por fim, um pedaço de cerâmica, este encontrado na parte mais funda do fosso.



    – Em 1971 – 1976: A Triton Alliance, por meio do Túnel 10X (há aproximadamente 70 metros de profundidade e 50 metros de distância do poço do tesouro), descobriu várias cavidades artificiais ligadas ao poço do dinheiro. Usando um monitor e uma câmera, foram feitas algumas imagens do fundo do túnel, registrando baús, uma mão decepada e um possível corpo.


    – Atualmente, o pesquisador Dan Blankenshi obteve uma licença para continuar as buscas pelos tesouros do fosso. Em contrapartida, as perfurações encontram-se paradas devido à estruturação de uma nova equipe de trabalho que esta sendo criada para os próximos cinco anos de projeto.
    A cada nova descoberta feita no poço novas TEORIAS surgem. Confira as principais:
    Vikings: Existem vários registros desses exploradores viajando para as Américas, contudo, o que seria tão valioso para ser enterrado? Os vikings dispunham de técnicas adequadas para construir grandes obras de engenharias, porém, o seu período de passagem na Nova Escócia, segundo pesquisadores, foi muito breve para realizar um projeto
    desta amplitude.
    – BlackBeard (Barba Negra): Acredita-se que ele escolheu a ilha de Oak Island por causa de suas afirmações de haver escondido o tesouro em um lugar subterrâneo e bem profundo. O pirata afirmava: “um lugar que não pode ser encontrado exceto por satanás e por mim” (“where none but Satan and myself can find it”). De fato, a região na Nova Escócia abrigou muitos piratas, porém, não há indícios de que Barba Negra tenha navegado naquelas águas.
    – Os Britânicos: Durante a independência americana, engenheiros do exército britânico criaram um poço na ilha para que uma possível fortuna não fosse parar nas mãos dos revolucionários. Os ingleses realmente poderiam ter conhecimentos para elaborar um projeto grandioso, porém, seria para esconder apenas fortunas, ou também armamentos?
    – Capitão Kidd: A lenda nasceu por volta de 1600 na Nova Inglaterra, e foi contada por um dos marinheiros de Kidd em seu leito de morte. Durante a confissão, o marujo afirmou que o tesouro estaria enterrado em uma ilha ao leste de Boston, porém, o local exato não foi divulgado. O pesquisador Gilbert Hedden achou muitos indícios de atividade pirata na ilha, pesquisando, inclusive, a respeito do Capitão Kidd a fim de tentar desvendar o mistério do poço.
    – Maçonaria: Teoria adotada por muitos pesquisadores para explicar os mistérios do tesouro de Oak Island. A maçonaria chegou na América do norte foi por volta do século XVIII, e constituía-se em uma sociedade assim definida: “sistema peculiar de moralidade velada na alegoria e ilustrado por símbolos”. Portanto, muitos sinais, semelhantes aos usados na maçonaria, foram encontrados nas escavações e fora do poço. Curiosamente, as possíveis ferramentas usadas para a construção do fosso fazem parte de um dos símbolos maçônicos (pá, pé de cabra e a picareta). Em 1967, na praia onde esta localizado o “Smith’s Cove” foi encontrada uma pedra com um retângulo e uma letra (“G”) dentro.
    – Cavaleiros Templários: Teoria tão aceita quanto a da maçonaria. Muitos pesquisadores acreditam que a Arca da Aliança possa estar enterrada na Ilha de Oak. Comprovações arqueológicas e manuscritos mostram que os Templários eram capacitados para realizar construções complexas de engenharia. Além disso, dentre outras habilidades, possuíam excelente técnica de navegação. Em 1795, Frank Nolan, um caçador de tesouros, encontrou rochas cônicas similares em determinados pontos da ilha. Após fazer um mapeamento percebeu que estas pedras formavam perfeitamente o desenho de uma cruz.
    Shakespeare : Descobriu-se uma câmara abaixo do poço por onde desceram uma sonda que recolheu madeira, metal e pedaços de pele de carneiro curtida com letras escritas às quais vieram a associá-las a obras de Shakespeare, que provariam que quem escreveu as obras na verdade foram Francis Bacon e o conde de Oxford.

    Hoje

      Oak Island continua a ser um dos mais estranhos mistérios não resolvidos no mundo. Por mais de 200 anos, milhares de horas de trabalho do homem e milhões de dólares foram gastos com pilhas de equipamentos destruídos e os espíritos quebrados que se encontravam em uma das caças ao tesouro mais frustrantes do mundo. Um elenco de personagens ajudou a expedição do ator Errol Flynn para Franklin D. Roosevelt. Objetos estranhos foram encontrados no Money Pit e ao redor da ilha a partir de uma pedra com a data de 1704 esculpida em fotografias estranhas mostrando o cadáver de um homem em cima de um cofre do tesouro em uma cavidade de ar.

    Apesar disso, o Treasure Trove Act foi aprovado em 1989, dizendo que, se os caçadores de tesouros modernos encontrarem um grande tesouro na Oak Island, eles teriam que dar 10% da riqueza ao governo provincial (Nova Scotia) O que é desencorajador para algumas pessoas hoje. Oak Island’s Money Pit está cercado por tantos outros eixos hoje. “As pessoas que fizeram o trabalho original nesta ilha foram os filhos mais brilhantes na história do mundo. E eles nunca teriam projetado algo tão fantástico, a menos que tivessem algo igualmente fantástico para se esconder”.

    Diz Dan Blankenship. Seis pessoas perderam a vida tentando descobrir o tesouro. Desde a descoberta da Oak Island e do Money Pit em 1795, há uma lenda sobre Oak Island que diz que sete pessoas devem morrer na ilha antes que o tesouro seja revelado. Será que o tesouro já será encontrado, ou será sempre escondido e fora do nosso alcance? É difícil dizer qual é o original Money Pit. “As pessoas que fizeram o trabalho original nesta ilha foram os filhos mais brilhantes da história do mundo.

    E eles nunca teriam projetado algo tão fantástico, a menos que tivessem algo igualmente fantástico para se esconder”. Diz Dan Blankenship. Seis pessoas perderam a vida tentando descobrir o tesouro. Desde a descoberta da Oak Island e do Money Pit em 1795, há uma lenda sobre Oak Island que diz que sete pessoas devem morrer na ilha antes que o tesouro seja revelado.

    Será que o tesouro já será encontrado, ou será sempre escondido e fora do nosso alcance? É difícil dizer qual é o original Money Pit. “As pessoas que fizeram o trabalho original nesta ilha foram os filhos mais brilhantes da história do mundo. E eles nunca teriam projetado algo tão fantástico, a menos que tivessem algo igualmente fantástico para se esconder”. Diz Dan Blankenship. Seis pessoas perderam a vida tentando descobrir o tesouro. Desde a descoberta da Oak Island e do Money Pit em 1795, há uma lenda sobre Oak Island que diz que sete pessoas devem morrer na ilha antes que o tesouro seja revelado. Será que o tesouro já será encontrado, ou será sempre escondido e fora do nosso alcance?

    Se eu morrer sem resolver isso,minha vida será um fracasso. Cheguei muito longe, e dei muito de mim. e estou perto. Eu sei que estou perto.” – Dan Blankenship
    Se eu morrer sem resolver isso, minha vida será um fracasso. Cheguei muito longe, e dei muito de mim. e estou perto. Eu sei que estou perto.” – Dan Blankenship
    (Fonte)

    sexta-feira, 8 de dezembro de 2017

    Tecido reversível mantém você quente no inverno e frio no verão

    Microfotografias do material (em cima) e estrutura do tecido térmico (embaixo).[Imagem: Po-Chun Hsu et al. - 10.1126/sciadv.1700895]
    Ar-condicionado pessoal
    Se uma roupa que tira o calor do corpo sem gastar energia não é bom o suficiente, que tal uma que, além de fazer isto, também mantenha o calor no seu corpo quando estiver fazendo frio?
    Isto logo será possível com um tecido reversível - que também não gasta energia - que acaba de ser criado por uma equipe da Universidade de Stanford, nos EUA.

    A ideia é que o tecido seja usado para fazer um casaco que possa ser usado de um lado no verão, eliminando o calor do corpo. No inverno, bastará virá-lo do avesso, ou seja, vesti-lo ao contrário, para que ele se incumba de manter o calor no seu corpo e o frio do lado de fora.

    Tecido térmico
    A novidade é um melhoramento em relação a um tecido que expulsa o calor do corpo, que a equipe apresentou no ano passado.

    Foi o pesquisador Po-Chun Hsu que percebeu que o controle da radiação termal usada no tecido original pode funcionar nos dois sentidos.

    Ele então empilhou duas camadas de materiais com diferentes capacidades para liberar energia térmica e criou um sanduíche colocando camadas de polietileno nos dois lados.
    De um lado, um revestimento feito com uma trama de cobre aprisiona o calor entre a camada de polietileno e a pele. Do outro lado, um revestimento de carbono libera calor sob a outra camada de polietileno. Usado com a camada de cobre voltada para fora, o material aprisiona o calor e aquece a pele em dias frios. Com a camada de carbono voltada para fora, ele libera calor, refrescando o usuário.

    O protótipo consegue aumentar a temperatura de conforto do usuário em 5ºC, mas a equipe acredita que poderá chegar fácil aos 15º C de variação. Além disso, agora eles estão verificando se o material suporta ser lavado a máquina sem perder a funcionalidade.

    (Fonte)

    segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

    Eisenhower ameaçou invadir a ÁREA-51 com exército, declarou ex agente da C.I.A.

    Em um testemunho assistido apresentado no último dia da Audiência de Cidadãos na Divulgação de OVNI, seis ex-membros (senadores e deputados) do Congresso dos Estados Unidos ouviram de um ex-agente da CIA sobre um incidente envolvendo o presidente Eisenhower e alienígenas instalados em subterrâneos da ÁREA-51, no NÍVEL S-4

    Eisenhower ameaçou invadir a ÁREA-51 com exército, declarou ex agente da C.I.A. à ex-membros do Congresso dos EUA que ouviram seu testemunho pessoal.
    Em um testemunho gravado em vídeo apresentado perante uma audiência de membros  aposentados do  Congresso  dos EUA, o ex agente da CIA alegou que o presidente Eisenhower procurou obter informações de um grupo de controle secreto chamado MJ-12 (grupo de controle que deveria fazer a INTERFACE entre contatos com extraterrestres e o governo formal dos EUA, chamado MAJESTIC-12, ou MJ-12)  sobre projetos relacionados com extraterrestres em uma instalação subterrânea existente dentro da ÁREA-51 chamada (Nível) S-4, ambas localizadas em uma região remota, secreta e central do gigantesco complexo militar dentro das instalações da Base da Força Aérea de Nellis Air Force Range, (Nevada Test and Training Range) no estado de Nevada.


    Quando a informação solicitada foi negada pelos dirigentes da CIA, Eisenhower alegadamente autorizou uma mensagem pessoal que o agente e seu superior imediato entregariam aos responsáveis ​​pela ÁREA-51 e o nível S-4. A mensagem era uma ameaça direta de que o presidente autorizaria uma invasão militar da ÁREA-51 e S-4 pelo primeiro exército estacionado no Colorado, se o seu pedido de informações não fosse atendido prontamente.

    O antigo agente da CIA tem atualmente 77 anos e sofre de problemas renais agudos e tem apenas poucos meses de vida. Um segmento de 15 minutos de vídeo com seu depoimento foi apresentado como excerto de uma entrevista mais longa, onde ele declarou publicamente sobre como ele foi recrutado por um funcionário da CIA cuja sede esta localizada em Langley, na Virgínia, para trabalhar com a CIA sobre a questão da vida extraterrestre.
    A Faixa de Teste e Treinamento de Nevada (NTTR ) é uma das duas áreas de treinamento militar utilizadas pelo Centro de Guerra da Força Aérea dos Estados Unidos na Base da Força Aérea de NELLIS AIR FORCE RANGE, em Nevada .

    Na época de seu recrutamento em 1958, ele acabava de completar o treinamento no US Army Signal Training Center dos EUA e começou a trabalhar como criptólogo do Exército. Ele disse que ele foi recrutado pelo agente da CIA porque lhe daria muito mais dinheiro do que ele ganhava no Exército. 
    Sua primeira tarefa foi examinar arquivos sobre OVNIs e a vida extraterrestre enviada da base da USAF em Fort Belvoir, que eram diferentes dos arquivos do Projeto Livro Azul (Blue Book) estudados na Base da Força Aérea de Wright Patterson que foram eventualmente divulgados ao público em geral, como uma grande farsa de encobrimento sobre UFOs-OVNIs e vida extraterrestre.
     
    Instalações na SUPERFÍCIE da NELLIS AIR FORCE BASE, onde estaria instalada a secreta ÁREA-51 e o nível S-4.
    Em resposta a perguntas do historiador, escritor e pesquisador do assunto UFO Richard Dolan, o ex-agente da CIA passou a explicar como, em 1958, ele e seu chefe – um agente da CIA – foram convocados pelo presidente Eisenhower para irem ao salão Oval na Casa Branca. O presidente, que estava acompanhado pelo vice-presidente Nixon, disse ao agente e ao chefe dele, ao recebê-los, que estava tentando obter informações sobre os esforços para aprender sobre a vida extraterrestre e a sua avançada tecnologia.

    O ex agente disse que, de acordo com o presidente Eisenhower: que o (grupo) “MJ-12 (Majestic-12) deveria descobrir como fazer a reversão da tecnologia alien, mas que eles nunca lhe enviaram quaisquer relatórios”. O agente da CIA disse que enquanto ele e seu chefe estavam no salão oval” o presidente Eisenhower disse:
    “Chamamos as pessoas do grupo MJ-12 (Majestic-12), da ÁREA 51 e da S-4, mas eles nos disseram que o governo não tinha jurisdição sobre o que eles estão fazendo lá…. Quero que você e seu chefe voem para lá. Quero que você lhes dê uma mensagem pessoal … Eu quero que você diga a eles, quem está no comando, eu quero que você diga a eles que eles terão a próxima semana para vir à Washington e me informar. E se eles não fizerem isso, eu vou pegar o Primeiro Exército estacionado no Colorado e vamos atacá-los e vamos tomar o controle da base (a ÁREA-51 e o nível S-4). Eu não me importo com o tipo de material classificado que vocês controlam (espaçonaves acidentadas e corpos alienígenas). Nós vamos colocar esta coisa separada em pedaços”.
    VÍDEO DE UMA ESPAÇONAVE DESENVOLVIDA PELOS EUA COM TECNOLOGIA EXTRATERRESTRE ATERRISSANDO EM BASE DA USAF NO NOVO MÉXICO, EUA:


    Em resposta à pergunta de Dolan, se “Eisenhower iria invadir a Área 51?”, O agente da CIA confirmou que Eisenhower realmente planejou isso e utilizaria as forças do Primeiro Exército estacionadas no estado do Colorado.
    Depois de viajar para a ÁREA-51 e S-4, o agente da CIA disse que viu vários hangares imensos com vários discos voadores estacionados neles. Ele descreveu ter visto um alienígena Grey na instalação (uso exclusivo dos extraterrestres) S-4 que seu chefe “entrevistou parcialmente”. Ao retornar à Casa Branca, o agente e o chefe dele transmitiram o que viram nos subterrâneos do nível S-4.
    Eisenhower manteve contato pessoal com pelo menos cinco raças de extraterrestres durante seu mandato

    Significativamente, o diretor do FBI, J. Edgar Hoover, também esteve presente durante o debriefing do agente da CIA e seu chefe sobre o que eles testemunharam nas instalações subterrâneas do nível S-4 e na ÁREA-51. Segundo o agente da CIA, Eisenhower ficou chocado.
    O testemunho do ex agente da CIA foi admitido na Citizen Hearing pelo principal organizador, Stephen Bassett, uma vez que achou que era credível com base na pesquisa de Linda Moulton Howe e Richard Dolan. O testemunho do ex agente da CIA produz informações importantes entre as quais incluem:
    1. O presidente Eisenhower perdeu o controle de projetos extraterrestres relacionados a um grupo de controle que deveria fazer a INTERFACE entre contatos com extraterrestres e o governo formal dos EUA, chamado MAJESTIC-12 (ou MJ-12). Isto é precisamente o que Stephen Lovekin, que serviu no White House Army Signals Corps, disse que foi o que motivou Eisenhower fazer seu famoso discurso sobre o Complexo Militar-Industrial que proferiu em janeiro de 1961.
    2. A CIA foi encarregada do estudo da vida extraterrestre e da tecnologia, e teve acesso a arquivos da USAF localizados em Fort Belvoir. Isso ajuda a confirmar os documentos Majestic-12 vazados de que o presidente Kennedy abordou pela primeira vez na CIA para obter acesso aos documentos MJ-12 que tratam do assunto UFOs e vida extraterrestre.
    3. A tecnologia extraterrestre estava sendo estudada em uma instalação secreta, S-4, localizada dentro da Área 51. Isso ajuda a confirmar o testemunho de Robert Lazar, que foi o primeiro a descrever a secreta instalação S-4  com várias espaçonaves extraterrestres em seus hangares.
    4. Um extraterrestre, um Grey, estava escondido secretamente na instalação S-4. Isso ajuda a confirmar o testemunho de outras testemunhas, como Bill Uhouse, de que alienígenas estavam ajudando os engenheiros  do Complexo Industrial Militar a trabalhar em projetos desconhecidos do próprio governo dos EUA, de orçamento negro tentando fazer engenharia reversa de tecnologias de propulsão alienígena.

    (Fonte)

    Custom Search