NerdTecnoGeek

Ciência, Tecnologia e Mistérios.

Física

A mais bela das Ciências.

Mistérios

Os Mistérios do mundo e do Universo apresentados aqui.

Eletrônica

Kits de projetos eletrônicos para todas as finalidades.

loading...

quinta-feira, 26 de abril de 2018

Os Nazistas construíram bases em antigas ruínas na Lua e em Marte


Bem-vindos a ” Divulgação Cósmica”. Neste episódio, vamos abordar nos alemães nazistas que chegaram até Marte. No entanto, entre episódios, ocorreu-me que existem algumas perguntas realmente importantes não respondidas. Uma dessas perguntas é que temos ruínas na Lua, e que há também artefatos e ruínas em Marte. Então vamos entrar na relação entre esses artefatos e ruínas antigos na Lua e em Marte, já que os alemães finalmente os encontraram em ambas as esferas. Isso nos ajudará a construir nosso caminho para entender o que os nazistas alemães realmente fizeram em Marte e na Lua. (2.7)

Nazistas Alemães encontraram ruínas na Lua e em Marte, da Anciente Builder Race-Antiga Raça de Construtores

Então, tudo isso será abordado neste episódio. Então, Corey, estou muito animado para entrar nisso, e obrigado por estar no programa.
CG: Obrigado.
DW : Então, Corey, estávamos falando sobre o desenvolvimento alemão da lua no episódio anterior. Como você acha que isso foi realizado à luz da raça dos ABR-Anciente Builder Race-Antiga Raça de Construtores? Havia ruínas antigas deles na Lua que os alemães encontraram quando fizeram essa pesquisa, quando eles começaram primeiramente a visitar nossa lua em seus discos voadores?

CG: Sim. Havia ruínas antigas da raça dos ABR-Anciente Builder Race-Antiga Raça de Construtores em todo o sistema solar e também abaixo da superfície, nos sistemas naturais de grandes cavernas subterrâneas de nosso planeta.

DW: Que ruínas específicas da raça dos ABR-Anciente Builder Race-Antiga Raça de Construtores os nazistas encontraram na lua?
 
Gigantes Anunnakis, encontrados em antigos sarcófagos, em cavernas por todo o planeta. “Esses grupos de seres gigantes, de barba e cabelos vermelhos também estavam na Europa, no Sul e na América do Norte. E ao que parece, ao mesmo tempo, antes da última Idade do Gelo aparentemente, eles tinham uma área muito grande que eles governavam”.


CG: Eu acho que algumas das mais significativos em que você estaria interessado, e muitos outros, são alguns dos edifícios antigos que foram obviamente construídos para serem usados por uma raça de seres muito altos, a menos que fossem seres que só gostassem de muito espaço livre e arcos e entradas realmente altos e grandes.

DW: Quando você diz realmente alto, o que estamos falando em pés, qual era a altura estimada dessas pessoas?
CG: Alguns dos assentos de pedra, as portas, estamos falando para cima de 60, 70, 80 pés (18, 21 e 24 metros de altura).

DW: Seres com 60, 70, 80 pés de altura?
CG: Altos.

DW: Quando você diz assentos de pedra, como eles pareciam? Haveria algo que pudéssemos ver na Terra que seria semelhante?
CG: Eles os chamavam de tronos, mas não eram. Havia linhas de assentos distribuídos ao longo das paredes que estavam voltados para fora, que eu acho que o mais próximo que nós veríamos em um castelo mais velho seria como uma sala de trono com tronos feitos de pedra contra uma parede.

DW: Foram esses assentos esculpidos apenas como algo utilitário e básico? Ou eles tinham algum tipo de design ornamentado para eles? Qual era a estética desses assentos?
CG: Eles tinham escrita, ou emblemas e símbolos gravados em relevo sobre eles, mas alguém por alguma razão qualquer tinha jateado e os removeu, mesmo com qualquer outra área nesses edifícios e estruturas que pareciam ter tido qualquer tipo de indicação de escrita em caracteres ou imagens. Elas foram apagadas, como se … Acho que dizem que o vencedor sempre escreve a história. Bem, talvez outros grupos extraterrestres que chegaram ao local milênios mais tarde e decidiram, queremos reescrever a história, queremos ser conhecidos como os deuses. Então eles apagaram o que estava escrito (pelos “deuses” anteriores).

DW: Será que esses tronos só aparecem gravados no lado de uma montanha, como podemos ver com o Monte Rushmore na Terra? Ou estavam dentro de salas de algum tipo?
CG: Eles estavam dentro de salões. E isso era feito com muito alta tecnologia. Obviamente, era matéria manipulada, tecnologicamente manipulada a matéria.

DW: Então descreva para nós – como você encontraria uma dependência? Ela teria uma cúpula, e então você entra na cúpula? É construído no lado de uma montanha? É subterrâneo? Onde você realmente vê esses salões? Como você entra em um sala destas?

CG: Estes são na sua maioria ruínas de estruturas cobertas agora por poeira da lua e meteoros que atingiram e deixaram remanescentes. Eles estão lá há muito, muitíssimo tempo. Mas teria que haver uma certa quantidade escavada. Talvez 10% estaria acima da superfície. E mesmo isso teria que ser descoberto. E o resto teria de ser escavado, e então eles iriam entrar e escavar e verificar os interiores. 

Os gigantes Nephilim-Anunnaki, de cabelos e barbas vermelhos, que estão despertando, estariam sendo caçados e aprisionados por forças especiais dos EUA.
Um informante e insider militar chamou e contou ao público em programa de rádio sobre um incidente no Afeganistão envolvendo um encontro mortal entre um gigante de 12 pés (cerca de 3,65 metros de estatura) e as Forças Especiais dos EUA. O informante afirmou que o gigante havia matado nove membros de uma equipe de elite enviada para capturá-lo, e foi preciso uma segunda equipe para chegar e finalmente matar o gigante.
DW: Essas estruturas estavam no lado da face da lua voltada para a Terra e no lado oculto da Lua?
CG: Por toda parte.

DW: Os edifícios frequentemente eram quadrados? Ou é mais de um tipo de forma circular ? Qual era o formato dessas ruínas e que não fosse apenas uma outra irregularidade na superfície da lua?
CG: Estes edifícios foram encontrados em todas as formas geométricas diferentes, todas as condições diferentes, e feito de diferentes tipos de materiais, incluindo o material de alumínio transparente antes discutido, ou partes dos edifícios foram feitas com esse material.

DW: Então alguns desses edifícios, as paredes que você poderia realmente ver através delas uma vez que você os limpar da poeira lunar?
CG: Certo.

DW: Uau. Agora, Richard Hoagland falou extensivamente sobre o que ele acredita ser cúpulas de vidro que estavam na lua e a ideia de que poderia ser pressurizado dentro, e você poderia ter plantas e árvores lá. Você encontrou alguma evidência de que havia, de fato, cúpulas de vidro?
CG: Existem todos os tipos de estruturas de vidro que estão principalmente destruídas.

DW: Incluindo cúpulas?
CG: Incluindo cúpulas e torres.

DW: E quando você diz destruídos, por quem?
CG: Pode ser por causa, por um cataclismo. Um monte de coisas foi deixado na lua como um lembrete de que houve um grande conflito, uma grande guerra. Há um pouco de outros materiais e itens que foram deixados que são de muito mais tempo atrás. Os oceanos, eons de tempo que estamos falando aqui são alucinantes. E o número de diferentes grupos e raças de extraterrestres que contribuíram para deixar as bugigangas e os edifícios remanescentes que estão na superfície é muito incompreensível.

DW: Vamos falar sobre os paralelos entre o que foi encontrado na Lua e tudo o que foi encontrado em Marte. Porque os cientistas alemães, digamos – porque eles não são todos nazistas – quando eles foram para Marte, eles encontraram estruturas semelhantes às que temos e vimos na lua?

lunar-operations-commandCG: Sim. Essa raça dos ABR-Anciente Builder Race-Antiga Raça de Construtores e outras raças que entraram em nosso sistema solar através do fluxo e refluxo do tempo e lutaram pelo controle do sistema solar, controle, o controle foi perdido, voltando milhões de anos mais tarde – isso tem acontecido há milhões de anos – suas antigas estruturas foram encontradas por todo o sistema solar. Nosso sistema solar está repleto de sítios arqueológicos muito, muito antigos, existem há eons.
DW: Você mencionou antes que existe um grande portal que vai para outras galáxias. É mesmo fora do nosso sistema solar.
CG: Há um sistema de portal que é uma parte da web cósmica, e nosso sistema solar está em uma área muito cobiçada. E sim, esse sistema de portal se espalha não só para outras galáxias, mas também para outros sistemas estelares dentro de nossa própria galáxia.

DW: Então estamos em um “bairro de alta rentabilidade”.
CG: Sim.

DW: Você diria, então, que nosso sistema solar tem muito mais colonização e história do que a maioria das civilizações que estariam em mais de uma área do país, em oposição a um distrito urbanizado como este?
CG: Disseram-me que somos basicamente um oásis numa estrada tipo “rota da seda” cósmica.

DW: A NASA emitiu recentemente e sugeriu que Marte em um ponto teve um oceano de cerca de 1,5 milhas (cerca de 2.410 metros) de profundidade que cobria pelo menos metade de sua superfície como o hemisfério norte. Isso foi a NASA dizendo isso. Por que você acha que eles diriam isso?
CG: Eu acho que estamos chegando a um ponto na consciência humana para onde está se tornando muito ridículo tentar esconder o que está na nossa frente quando olhamos para Marte. Muitas pessoas tomaram vistas do satélite natural da Terra, imagens da nossa Lua, imagens dos satélites de Marte (Phobus e Deimos, Medo e Terror), colocá-los lado a lado e geologicamente ficou comprovado e mostrado que eles tiveram o mesmo tipo de atividade sobre eles.

DW: Então você encontrou informações sugerindo que Marte era mais parecido com a Terra ao mesmo tempo?
CG: Sim.

DW: Você tinha mencionado antes que o cinturão de asteróides foi um planeta destruído há muito tempo (Nota Thoth: O planeta se chamava MALDEK e explodiu há cerca de 251 milhões de anos). Hoagland e outros fizeram um trabalho sugerindo que Marte era originalmente uma lua deste planeta. Você encontrou algo assim?
CG: De acordo com a  as informações da “Smart Glass Pad”, que era da inteligência – Marte foi em um momento um satélite de uma super Terra que existiria agora onde temos um cinturão de asteróides.

DW: Marte também era um planeta aquoso com oceanos também naquela época?
CG: Ele tinha oceanos e uma atmosfera muito espessa que foi perdida no mesmo evento que mudou sua órbita atual e criou o cinturão de asteróides. 
Livro “ATRAVÉS DE OLHOS ALIENS“, a história da existência do planeta MALDEK e de sua destruição e as consequências para o sistema solar e a luta entre TREVAS e a LUZ aqui na TERRA. Todos os capítulos estão publicados aqui no blog.


DW: Quando você olha para o trabalho de certos astrônomos como o Dr. Thomas Van Flandern, que estudaram o que chamou de Hipótese do Planeta Explodido, ou EPH, vemos que metade de Marte está totalmente coberta de crateras. A outra metade é realmente muito suave e sem crateras. Então você acha que foram estilhaços e pedaços de rochas do planeta que explodiu (MALDEK), atingindo Marte em apenas na face que estava voltada para o fenômeno? Você encontrou algo sugerindo que foi isso que aconteceu?
CG: Sim. E podemos entrar nisso com um pouco mais de detalhes. Havia muito. A superfície de Marte, metade dela, tem pesados depósitos de quartzo. E metade de Marte está positivamente carregada. A outra metade é carregada negativamente. E por causa do que tinha acontecido ao planeta neste evento, ele agora é basicamente um capacitor gigante.

DW: Hmm. Portanto, temos todo este enorme (MALDEK) planeta que foi um mundo habitável com oceanos. E então há uma lua em torno dele que se tornou Marte, como pensamos nisso, que também era habitável. Você encontrou alguma informação sugerindo que havia civilizações opostas em cada uma dessas esferas? Ou era tudo parte de uma civilização maior? Sabemos disso?
CG: Eu vi as porcas e parafusos, as informações científicas. É aí que começamos a entrar no sindicato secreto do governo que realmente controla a Terra, ou os Illuminati, a Cabala, grupos secretos (Bilderbergs) dogmas religiosos sobre todas essas idéias sobre o que aconteceu. Eles criaram todos os tipos de mitos e idéias sobre como isso aconteceu e o que de fato aconteceu, e eles fervorosamente acreditam no que criaram como qualquer outra pessoa acredita em sua religião.

DW: Agora, você disse um pouco antes que essas ruínas de edifícios na nossa Lua, nós estávamos falando sobre tronos de pedras esculpidos na rocha que você encontrou na Lua com edifícios, de vários tipos diferentes que estavam enterrados no solo, e você disse que houve algum tipo de esforço para destruir a escrita, símbolos e as insígnias entalhadas neles. Encontramos estruturas semelhantes a essas em Marte?
CG: Sim, por todo o sistema solar, em planetas, Luas e asteroides e todos eles foram tratados da mesma maneira.

DW: Será que essas estruturas parecem ter sido construídas quando Marte ainda tinha oceanos antes de ter essa explosão do planeta (MALDEK) ?
CG: Eu estou saindo fora da memória aqui, e eu não quero entrar em especulação, mas isso parece estar certo.

DW: Quanto de ruínas existe em Marte? Quanta coisa há para descobrir que mostra que houve uma civilização avançada lá?
CG: A maior parte é subterrânea ou realmente esta destruída. A superfície de Marte passou por uma catástrofe tão grande. Parece que uma onda de choque arrasou o planeta. A geologia esta toda estragada. É como se fosse só uma grande bagunça.

DW: Bem, vamos falar especificamente agora sobre a REGIÃO DE CYDONIA, que é a área que Richard Hoagland falou onde esta a FACE esculpida, o rosto e o que parece ser uma pirâmide de cinco lados nas proximidades.
Imagem feita pela sonda Viking Orbiter de Marte em 1976, da região marciana de Cydonia, que tornou-se famosa depois que uma sucessão de pesquisadores alegou que a região continha uma FACE esculpida, com cerca de 1.600 metros de tamanho, ruínas de uma cidade, e pirâmides. “Olhando para o conjunto de Cydonia, diz Chris O’Kane do Projeto Mars UK ‘, “minha intuição é que estas estruturas têm de ser artificiais, que não são naturais e foram construídas por alguém”. O palpite de O’Kane é reforçado pelo fato de que “muitas das estruturas não são fractais”. Em língua inglesa direta, sem rodeios, isso significa que os seus contornos foram examinados e avaliados como artificiais por computadores altamente sofisticados.


CG: Eu vi as pirâmides.
DW: O que significa que você viu as pirâmides?
CG: Vi pirâmides de cinco lados. Eu vi as pirâmides –

DW: Mas todos nós vimos fotos disso.
CG: Eu voei sobre e vi as pirâmides –

DW: Sério?
CG: – que estavam parcialmente enterradas no lodo ou lama. Ou eu não sobrevoei sobre a área onde estava a face, esta eu não vi. Eu não vi o rosto.

DW: Você está vendo partes das pirâmides que ainda se parecem com uma superfície esculpida em pedra? Ou estava tudo coberto de detritos em algum grau ?
CG: Parte dele está enterrada em detritos, mas eu diria que a maioria deles é – eles são um pouco maiores do que as pessoas pensam porque as ruínas estão cobertas de lodo.

DW: Eu estou me lembrando de um insider, Daniel, me disse que ele viu uma foto de astronautas acenando ao lado de uma pirâmide em Marte e que havia uma linha muito agradável e afiada da pirâmide subindo. Então parece que você está confirmando que haveria certas pirâmides onde ainda há alguma nitidez que poderia ser visível do chão.
CG: Eles eram obviamente pirâmides.

DW: Uau. OK, então os alemães (com seus discos voadores) foram para a nossa Lua, e você disse que eles foram para o cinturão de asteróides, e eles também foram para Marte. Então, qual é a seqüência? Eles fizeram tudo isso ao mesmo tempo? Ou como eles se aproximaram disso?
CG: Bem, primeiro eles foram para a nossa Lua. Depois de uma tentativa fracassada, eles estabeleceram sua base na Lua. E então depois eles foram para Marte. E então estabeleceram outra base temporária em Marte quando mais tarde construiriam uma base maior em Marte.
A Face em Marte na foto do quadro da Viking 35A72. Têm uma milha (1609 metros) do ápice da cabeça à ponta do queixo.


DW: OK, então vamos parar por um segundo. Os alemães chegaram até Marte. Nós não tivemos a NASA (oficialmente) chegando a Marte ainda neste ponto em nossa história. Qual é o ano que estamos falando em que os nazistas chegaram lá em seus discos voadores, que você sabe?
CG: Isso tudo estava acontecendo no final dos anos 30 e início dos anos 40, durante a segunda grande guerra.

DW: Será que eles procuraram especificamente para a arqueologia, as ruínas antigas?
CG: Eu só sei que eles estavam procurando para criar bases fora da Terra, bem como bases em áreas da Terra que eram inóspitas ou fora do alcance da civilização regular da Terra (como na Antártica e nas montanhas ao sul do Chile).

DW: Como eles tinham ar respirável dentro destas embarcações? Era aquela parte da tecnologia extraterrestre que eles foram dados para que eles pudessem ter uma longa viagem e não precisassem voltar aqui?
CG: Sim, eles desenvolveram alguns de seus super-submarinos. Eles já haviam começado a desenvolver depuradores de dióxido de carbono e sistemas fechado de produção de oxigênio. Eles já começaram a desenvolver isso por algum tempo. Mas foi depois de terem trabalhado em desenvolvimento com estes grupos extraterrestres que lhes passava tecnologia e desenvolvido tecnologia avançada que não só lhes deu condições de transporte e viagens eletrogravitacinais, mas também lhes deu a capacidade de criar gravidade artificial, e também ter controles ambientais para que se sentissem confortáveis, quando longe da atmosfera e ambiente da Terra.

DW: Eles viajariam da Terra para Marte? Ou eles têm uma estação espacial que eles construíram em algum lugar como um depósito de suprimentos?
CG: Eles primeiro viajaram da Terra para a Lua, depois da Lua para Marte, exatamente como planejamos fazer hoje.

DW: E qual é o tempo dessa viagem? Como se você viajar da Lua para Marte, quanto tempo levaria com base nessa tecnologia nos anos 40?
CG: Teria sido uma questão de horas. Eu não sei exatamente quanto tempo.

DW: E você diz, então, como agora seria mais rápido?
CG: Agora é uma questão de minutos apenas.

DW: Uau. Vamos dizer que eles estão nos olhando a partir da superfície de Marte agora. Alguns pesquisadores disseram, e Hoagland é um deles, que as fotos originais da sonda Viking de Marte parecem ter o vermelho aparecendo  nas imagens e que o céu não parece realmente ser vermelho, mas é realmente azul como o da Terra.
CG: Sim, eles ligaram um filtro vermelho. Mas você tem que entender, há momentos, dependendo do horário – é muito dinâmico em Marte. Há momentos em que o céu está vermelho. Há tanta poeira no ar, especialmente se você estiver nas áreas equatoriais. Quanto mais próximo você chegar às regiões polares, menos areia atmosférica você tem, menos detritos que você tem. E há aurora boreal. Você tem um céu cor-de-rosa arroxeado dependendo da hora do dia, do por do sol, do nascer do sol. Mas durante o dia, há uma espécie de céu azul violáceo, mas na maior parte do tempo quando o céu, por causa de todas as tempestades e fortes ventos, está cheio de areia vermelha. E dai o céu é predominantemente vermelho.


DW: Podemos respirar o ar em qualquer lugar em Marte?
CG: Não é aconselhável respirar em qualquer lugar em Marte. Nas regiões próximas dos polos do norte e sul, é mais fácil respirar. Mas é mais como estar no topo do Monte Everest. O oxigênio é escasso. A pressão barométrica é muito, muito, muito fina. Você precisa de uma roupa de proteção leve, leve e geralmente usar um respirador que fornecerá algum oxigênio para você.

DW: Muito interessante. Você disse antes que a nossa Lua é habitada pesadamente com uma variedade de raças diferentes de extraterrestres. Existem satélites orbitando Marte ou plataformas espaciais que têm sistemas de armas que irão derrubá-lo se você tentar ir para aquele planeta? Como os alemães – eles simplesmente voaram direto? Ou eles encontraram alguma resistência?
CG: Eu não sei se eles encontraram resistência. Creio que naquele momento eles já haviam formado uma aliança com quem já estava lá (reptilianos de DRACO). Então eu acredito que as pessoas, ou o grupo com o qual eles formaram uma aliança, teriam sido extraterrestres – “pessoas” – que você teria que se preocupar que poderiam atirar em você.

DW: Certo.
CG: Há um par de pequenas luas em torno de Marte.

DW: Phobos e Deimos, sim.
CG: E há satélites, da era atual, colocados em torno de Marte.

DW: Sério? Satélites construídos por humanos modernos, você está dizendo?
CG: Humanos modernos, humanos contemporâneos que habitam Marte.

DW: Sério? Pessoas que nasceram na Terra que migraram para Marte e construíram esses satélites? É isso que você está dizendo?
CG: Pessoas que podem ser descendentes de pessoas que nasceram na Terra.

DW: E você disse que está cheio de satélites?
CG: Sim. Há uma abundância de satélites em torno de Marte.
DW: Uau.


CG: E alguns deles são sistemas de armas. E muitas dessas pessoas são descendentes de alguns dos grupos alemães que estabeleceram as primeiras colônias em Marte, que mais tarde cresceram depois que os alemães cooptaram e passaram a controlar o complexo militar-industrial dos Estados Unidos. Estas colônias cresceram através do planeta. E muitas dessas pessoas que estão lá agora são descendentes dos primeiros (alemães nazistas) que lá chegaram.

DW: Eu quero voltar a isso, mas você mencionou as luas Phobos e Deimos. As pessoas que estudaram essas informações on-line e realmente entraram em Marte, é uma coisa comumente conhecida que as luas estão, acho eu, muito próximas ao planeta e que elas também se movem rapidamente em suas órbitas. Eu acho que algumas pessoas, como Hoagland, também disseram que parece que elas são ocas por dentro com base em suas assinaturas. Então, o que estamos olhando com Phobos e Deimos? São apenas luas? Ou há algo mais acontecendo?
CG: Phobos é esmagado, é uma esfera esmagada.

DW: Sério? Então era originalmente uma esfera perfeitamente redonda?
CG: Foi uma vez uma esfera.

DW: Uau.
CG: E em uma extremidade, há uma abertura.

DW: Então eles não nos mostram isso, a NASA? Eles só se certificam de que eles photoshopam tudo ou algo assim?
CG: Eu realmente não olhei para as imagens da NASA, mas eu sei que a NASA usa photoshops e edita as imagens em uma taxa inacreditável de Marte, da lua, e de outros planetoides. Então eu imagino que há um monte de coisas sobre Phobos que eles alteraram ou deixaram fora de foco.

DW: Bem, uma das coisas estranhas sobre isso – e eu posso vê-lo perfeitamente em minha mente, e vamos colocá-lo na tela – é Phobos tem estas linhas muito extensas, paralelas, retas que estão toda indo na mesma direção. E então há outros que estão indo há 90 graus.
CG: Sim, eles são como cumes.

DW: O que você acha que é isso?
CG: Assim como na lua, a nossa lua – isso entra em um outro tópico. A nossa Lua é uma estrutura ARTIFICIAL Em cima dela estão centenas e centenas de pés de poeira e apenas material de meteoro esmagados de encontro a sua superfície que se acumularam durante muitos milênios. E Phobos tem seu próprio campo gravitacional, e puxa detritos em cima dele. E embaixo destes detritos existe uma super estrutura.

DW: Os alemães mostraram algum interesse inicial por Phobos se houver um buraco no qual você poderia voar para dentro? Eles fizeram isso quando chegaram lá?
CG: Eu não vi nenhum registro deles.

DW: E quanto a Deimos? Você mencionou que Phobos é uma esfera desmoronada, o que eu acho que implica que há um monte de vazio dentro. Deimos também é algo diferente de apenas uma lua regular?
CG: Eu não li nada sobre ela ser artificial. Então é possível que ele possa ser um objeto natural que foi capturado em um cataclismo que aconteceu há muito tempo.

DW: Em primeiro lugar, há água líquida correndo na superfície agora em certos lugares?
CG: Marte tem um ano de ciclo muito estranho, ciclo anual. Em certos momentos, a água que está na superfície na forma de gelo liquefaz.
DW: Sério?


CG: Mas não por muito tempo. Eu nunca vi informações sobre lagos, pequenos oceanos na era atual. Eu nunca sobrevoei sobre corpos de água ou vi corpos de água em Marte.

DW: OK. Os alemães também tiveram um plano para tentar usar materiais locais para fazer uma base autossustentável  quando chegaram lá? Essa foi sempre a intenção?
CG: Sim. Assim como na Lua, eles planejavam levar uma certa quantidade de recursos para Marte, cal e todas as coisas diferentes, materiais que eles precisavam misturar com recursos locais para fazer concreto e o que eles precisassem para construir estruturas que eles poderiam então pressurizar e usar como abrigos temporários. Eles tiveram de fazer algumas viagens para trazer pessoas e materiais no início. Isso foi no começo de quando eles estavam usando Stargates ou portais para se teletransportar. E nessa era primitiva, eles estavam usando os portais para transportar materiais e não pessoas ou produtos orgânicos.
DW: Eles tiveram problemas com os orgânicos tendo dano, como em o seu ciclo de vida?
CG: Sim, como matá-los de uma forma muito horrível.

DW: Certo.
CG: Até que descobriram a maneira correta de fazer isso com a ajuda de alguns desses grupos extraterrestres seus aliados.

DW: Então, qual é o ano em que você sabe onde os portais começaram a ser usados para transportar materiais?
CG: Eles têm usado portais para transportar materiais – eles souberam fazer isso desde os anos 30 e 40.
DW: Uau. Isso é bem antes do Experimento Filadélfia.
CG: Certo. E você viu o quão ruim foi para as pessoas (os corpos) da tripulação.
DW: Absolutamente.
CG: Não foi até os anos 50 que eles foram capazes de começar a transportar as pessoas consistentemente sem elas sofrerem algum dano. Eu acredito que eles chamaram de demência temporal. As pessoas se teleportariam intactas daqui para Marte. Eles ficariam bem, mas depois, depois de alguns dias, sofreriam algum tipo de demência, chamariam demência temporal. E os alemães fizeram muito trabalho neste campo que nos ajudou a descobrir como fazer isso corretamente – eles trabalhando ao lado de seus aliados extraterrestres.

DW: É uma coisa espantosa imaginar que já havia artefatos lá, como pirâmides, quando os alemães chegaram lá. Quanto eles estavam interessados em tentar reocupar o que estava lá, e quanto eles estavam tentando construir coisas novas?
CG: No começo, eles providenciaram uma configuração do terreno. Assim como nós fazemos aqui na Terra, eles estavam mapeando Marte, e realizando movimentação do solo marciano. Eles tinham um pouco de dados sobre a geografia de Marte nessas Smart Glass Pads. E esta foi a informação que foi apresentada em uma Smart Glass Pads informação que é muito técnica, mas cuja origem era folhas de papel digitadas como eu estava vendo. Então, eles não tinham uma maneira real de dispor de alta tecnologia ao mostrar essa informação.

DW: Então os alemães originalmente não tinham essas Smart Glass Pads, como você disse antes, mas os dados que eles possuíam em seu levantamento que você viu com estes JPEGs, ou que eles eram, cópias de papeis originais, de documentos datilografados.
CG: Certo. E algumas fotos mais antigas de 35 milímetros, ou o que quer que eles usaram, fotografias.

DW: Havia fotografias de ruínas de aparência legal de velhas civilizações que você viu?
CG: Sim, de ruínas e de fotografias aéreas de determinadas áreas, do enorme vulcão –

DW: Olympus Mons.
CG: Olympus Mons. Há tubos de lava que são 10 vezes o tamanho dos tubos de lava que temos aqui na Terra. E são perfeitos para selar e criar um ambiente no interior do planeta. E assim você tem uma base fácil e pronta de instalar. E essa é uma área muito cobiçada para criar bases subterrâneas. E os alemães queriam isso. Mais tarde, os grupos do ICC , eu acho que os modernos grupos dos programas espaciais secretos(SSP), queriam utilizar essa área. Mas já estavam ocupada por outro grupo de extraterrestres. Havia muitos deles, e defenderam-na ferozmente em batalhas.
 
O Monte Olympus, também conhecido por seu nome em latim, Olympus Mons, é um vulcão extinto do planeta Marte, sendo o maior vulcão do Sistema Solar. Ele ergue-se a 27.000 metros acima do nível médio da superfície marciana, sendo três vezes mais alto que o Monte Everest. Sua base estende-se por quase 600 quilômetros (ele é um pouco maior que o estado do Arizona, nos EUA). Sua caldeira tem dimensões de 85 km por 60 km. O Monte Olympus foi descoberto pela sonda espacial Mariner 9 da NASA em 1971, embora já fosse do conhecimento de astrônomos desde o século XIX. Tem um declive suave, o que faz sua base ser vinte vezes maior do que a sua altura. Foto: NASA.


DW: Sério? Sabemos alguma coisa sobre como se parecem ou de onde eles são?
CG: Sim. Há um tratado entre alguns desses grupos. Um dos grupos é do tipo reptiliano e o outro tipo insetoide (Ambos são aliados).

DW: Isso é o que eu esperava.
CG: Aquela era e é uma área muito cobiçada.

DW: Então, quando você diz 10 vezes maior que os tubos de lava na Terra, estamos falando de cinco milhas de largura, 20 milhas de largura, 50 milhas de largura, de cima para baixo?
CG: Quero dizer, enorme. Quero dizer, eles transformam em minúsculas qualquer das cavernas ou os tubos que temos aqui.

DW: A maioria das quais nós não sabemos, eu acho que você está dizendo.
CG: Certo, sim.

DW: Porque eles já têm grandes cidades construídas neles.
CG: Tem a ver com o tamanho do vulcão, a gravidade, a pressão barométrica em Marte, e a maneira que – como eles são tão grandes.

DW: Então eles poderiam ter mesmo algo como 100 ou 200 milhas de comprimento de cima para baixo?
CG: Eu estaria especulando. Eu não vi nenhum dado duro sobre quantos metros ou jardas ou pés eles tinham.

DW: Mas dado que algumas das cidades aqui na Terra eu acho que provavelmente pode conter centenas de milhares de pessoas, você está dizendo que nesses tubos de lava, você poderia ter milhões de pessoas.
CG: Existem milhões de seres vivendo nesses tubos de lava em Marte.

DW: Uau. O que eles estão fazendo?
Alien de aparência insetoide, aliados dos reptilianos DRACO
CG: Apenas vivendo seus ciclos de vida lá. Eles têm sua própria civilização, à sua maneira, suas próprias sociedades. Eles são muito territoriais. 

DW: Eles têm estrelas pop? Existe alguma estrela insetoide estilo Britney Spears?
[AMBOS RIRAM]
CG: Eu não sei muito sobre eles. Muitas das pessoas que foram designadas para fazer detalhes de segurança na superfície de Marte interagiram com eles. Eu não interagi diretamente com eles.
DW: Então os alemães sofreram forte resistência deles imediatamente quando chegaram a Marte?
CG: Eles interagiram com eles um pouco.
DW: Eles tentaram lutar para conseguir alguns desses tubos?
CG: Sim. Seu plano era entrar e pegar alguns desses tubos. E houve algumas batalhas travadas. E não deu certo para eles. Eles até tiveram algumas de suas primeiras bases destruídas. E perderam bases iniciais inteiras.

DW: Com o pessoal, como todas as pessoas foram mortas?
CG: Sim. E eles também escolheram mal. Eles construíram algumas de suas bases primeiro perto do equador e descobriram que as tempestades de poeira que acontecem nesta região muito frequentemente são altamente carregadas eletricamente. Eletricidade estática acumula-se em toda a areia que está soprando em taxas muito altas de velocidade.

DW: Isso faz sentido.
CG: E os minerais debaixo do planeta – eu acho que eu mencionei antes, um lado, por causa dos impactos, causou a cristalização de algumas das rochas.

DW: Certo, você disse que quartzo foi formado nos terrenos que sofreram impacto.
CG: E causando um lado para ser tipo de um ânodo, cátodo e ânodo de cada lado. Assim, a superfície, especialmente em torno do equador, irá gerar uma carga elétrica natural no chão também.

DW: Bem, isso faz sentido. É o mesmo princípio onde você toma certos metais e você os coloca sob pressão e você os eletrifica, e você os torna magnéticos. Então, esse era um lado inteiro do planeta que sofreu impacto dos detritos do planeta (MALDEK) que explodiu.
CG: Bem, o problema quando você está construindo uma base e você tem toda essa eletricidade estática para onde há tempestades de raios acontecendo nas tempestades de areia – foi muito mais de um campo elétrico sendo criado – bem, está destruindo seus equipamentos eletrônicos .

DW: Então isso é equivalente a um CME_Ejeção de Massa Coronal (do sol)? É como um tipo de pulso EMP realmente poderoso ou algo assim?
CG: Sim. E estes ocorrem frequentemente.

DW: Então isso significa que a região equatorial de Marte não é boa para se instalar em Bases?
CG: Não é um bom lugar para montar uma colônia. Tenho certeza que eles superaram muitos problemas de blindagem para criar colônias lá agora. Eu sei que podemos voar através dessas tempestades de areia agora e não ter quaisquer problemas elétricos. Mas nos primeiros dias em que os alemães lá chegaram, nos anos 1940, eu acho, aterrissando em Plymouth Rock e forjando um novo território, eles descobriram que este não era um lugar para se estar, especialmente com a tecnologia que eles tinham na época. Eles estavam perdendo toda a sua tecnologia. Então eles descobriram que quanto mais próximo das regiões polares, dentro de 20 graus, penso eu, do pólo norte e sul, seriam as melhores regiões habitáveis. E também aconteceu ser onde muitos outros grupos extraterrestres tinham instalado as suas próprias bases.

Então eles tiveram que encontrar uma área onde pudessem reivindicar e estabelecer uma base, e todos em Marte, assim como as pessoas associam Marte com a guerra, todos os seres extraterrestres lá instalados são muito defensivos sobre seu território, o que eu acho que você poderia dizer que são muito guerreiros, belicistas. Mas faz parte de sua cultura ser muito territorial. É como colocar peixes demais em um aquário. E eles tinham que armar seu terreno e defendê-lo. E isso levou um bocado de tempo para eles fazerem isso. E eles não foram capazes de ser plenamente bem sucedidos até muito mais tarde, no final dos anos 50 quando eles estavam trabalhando com os EUA e o complexo militar-industrial e tinha controle sobre todos dos vastos recursos de produção industrial dos Estados Unidos por trás deles. E então eles realmente foram capazes de começar a construir e tornar-se mais uma força instalada em Marte para repelir alguns desses outros grupos, assim como os americanos fizeram aos nativos norte americanos. Eles empurraram outros grupos e assumiram o controle.
DW: Destino manifestado. Então, durante um ano típico da Terra, a Terra é inclinada para o sol, e nós vamos ter estações onde vai ficar muito frio ou muito quente, dependendo de onde você está, e que isso muda com a passagem do ano. Se você está construindo perto de uma região polar, e você está no inverno de Marte, como é que é sobreviver para a vida humana, dado que Marte está mais longe do sol, seria, portanto, em tese, mais frio com base no que sabemos a partir de estudos da NASA de Marte ?

CG: É muito mais fácil lidar com o frio. Quando você tem frio, você vai ter água congelada na forma de gelo. É muito mais fácil lidar com o frio do que é lidar com a vida em um deserto para onde você tem tempestades elétricas o tempo todo, e além da atmosfera é um pouco mais hospitaleiro nessas regiões, mesmo se é frio, quero dizer sabiamente respirando. Mesmo que seja um nível de conteúdo de oxigênio muito pequeno, ainda há mais nos pólos norte e sul.

DW: OK. Então você está dizendo que essas bases alemãs foram construídas no que consideramos uma região de aparência ártica?
CG: Não no Ártico. Geralmente dentro – nós o chamaríamos de paralelo 20.

DW: Havia alguma vida animal em Marte que pudesse ser caçado e servir de alimennto para comer? Existe alguma vida lá?
CG: Sim, há vida lá. Eu não ouvi ou li muito sobre serem caçados. Tenho certeza de que, como as coisas para as pessoas originais da Colônia de Marte, eu tenho certeza que eles comeram o que poderiam encontrar na superfície. Eu só não me lembro de ler nada sobre eles fazendo churrascos de animais marcianos.

DW: Que tipos diferentes de criaturas encontraram quando chegaram lá? Você tem que cavar para encontrá-los, ou eles estão na superfície? Eles voam?
CG: A maior parte deles é do tipo animal, até mesmo este estranho … há uma coisa parecida com um pássaro tipo morcego. Eles cavam buracos onde residem. Quando estávamos construindo um posto avançado, estávamos vendo esses pequenos buracos. E em torno da hora do crepúsculo, eles voavam para fora, e a cada batida da asa, você ouviria um tipo de chilreio, um espécie de pio, na medida que eles iriam voar para fora. O que eles comeram, onde eles foram, eu não sei. E então eles iriam voltar e para o seu buraco mais tarde.

DW: Como eles eram? Qual era a cor deles?
CG: Eles eram escuros, como preto, e eles pareciam reais ásperos, coriáceos, e quase como se tivessem uma armadura sobre eles.

DW: Eu pensaria que qualquer coisa que teria evoluído para viver em um planeta tão inóspito, que provavelmente teria esse tipo de armadura e real robustez.
CG: Foi interessante para alguns cientistas que algo tão pequeno com asas pudesse voar em tal atmosfera. Eles não achavam que a atmosfera fosse suficientemente densa para eles –

DW: Para fornecer a força de elevação para as asas, sim.
CG: Certo.

DW: Qual era o tamanho deles?
CG: Quero dizer, eles eram pequenos. Quero dizer, pequenos, como o tamanho de alguns dos pássaros que você vê voando por aqui.

DW: Certo. Quão semelhante parecia com um morcego na Terra?
CG: A textura parecia com um morcego, como as asas pareciam ser pele. Mas a cabeça e o bico pareciam mais parecidos com os pássaros.

DW: Oh, tinha um bico.
CG: Sim.

DW: Bem, nós provavelmente poderíamos passar pela taxonomia de um monte de criaturas diferentes.
CG: E eu não vi um monte. Pessoalmente, eu só vi um par de coisas. Eu vi a vida vegetal e esses tipos de coisas eu mesmo.

DW: Você mencionou isso. Temos as plantas dentro.
CG: E vi que tudo foi catalogado cedo pelos alemães. Eles catalogaram um monte de vida diferente que surgiu nas Smart Glass Pads.

DW: Havia coisas que pareciam pequenos caranguejos ou aranhas?
CG: Havia grandes aranhas.

DW: Quão grande? 

Reptiliano DRACO Royal Branco que possui Bases em Marte e na Lua

CG: Muito grande, como metade do tamanho de uma pessoa.

DW: Meu insider Jacob descreveu cozinhando e comendo esses animais. E ele disse que tinham gosto de caranguejo. Eu não sei por que você iria querer comer algo assim. Havia coisas como vermes que cavam através do solo ou como milípedes, tipo de vida centopeias?
CG: Bem, eu vi relatado um grande, quase como um bicho-da-seda que cavava e também iria sair e se deitar ao sol, às vezes para, em seguida, voltar e cavar.

DW: Sim, a vida principal que eu ouvi sobre dois outros insiders que afirmam ter sido em Marte foi esses vermes que eram muito grandes, que realmente comem até metal. E eles se uniriam ao lado de algumas dessas bases, e teriam que sair com essas armas de arpão e atirá-las. Mas eles não eram muito rápidos, por isso realmente não representam qualquer ameaça para você. Era um trabalho muito chato, aparentemente.
CG: Sim, estes pareciam quase de tipo como larvas,  vermes grandes e inchados que escavavam no subsolo.

DW: Havia alguma forma de vida indígena que tinha evoluído em Marte e tinha estado sempre lá?
CG: Há um grupo que era muito evasivo que eu nunca vi, mas li arespeito de que eram humanos, como que ficaram em cavernas e sempre usavam mantos e eram muito evasivos e ficavam isolados de todos.

DW: Sim, eu ouvi sobre uma população indígena de alguns outros insiders também. Você sabe sobre seu tamanho ou sua aparência?
CG: Isso soa muito fora de um filme, mas supostamente se parecem muito conosco, mas são muito avermelhados. E afirmam ser indígenas de Marte. Se isso é verdade ou não, eu não sei.
DW: Não há como saber, sim.

CG: Mas havia muito pouco na Smart Glass Pads sobre eles. Eles eram muito arredios. E sempre que o programa espacial entraria e construísse uma nova colônia que estivesse muito perto de uma de suas civilizações, eles movimentariam seus grupos inteiros.

DW: Sério?
CG: Sim, eles ficaram completamente fora de contato.

DW: Eles não tomaram ação ofensiva?
CG: Não. Pelo que eu poderia dizer, eles eram muito não marcianos, muito pacíficos. Eles queriam ficar completamente longe de todas as outras formas de vida.

DW: Tudo bem. Então isso é um corpo fascinante de informações. Vamos voltar na próxima vez com muito mais em Marte aqui no ” Cosmic Disclosure ” porque você precisa saber. Eu sou seu anfitrião, David Wilcock , e agradeço-lhe por nos assistir.

(Fonte)

Loading...

sexta-feira, 20 de abril de 2018

Há algo estranho ocorrendo ao redor do Sol!

Uma das imagens que a NASA alega ser defeito na câmera
 Aqueles que acompanham as notícias relacionadas aos fenômeno dos OVNIs/UFOs sabem que muita atividade anômala é reportada ao redor do Sol, principalmente depois que a NASA e a ESA disponibilizaram imagens de seus satélites que monitoram essa estrela.

São vários os relatos pelos internautas de terem visto atividades estranhas nessas imagens ao redor do nosso astro rei. O interessante é que, embora muitas das imagens podem estar mostrando fenômenos naturais que ainda não compreendemos completamente, outras mostram o que parecem ser naves reais.

E, é claro, as agências espaciais descartam qualquer coisa que possa estar mostrando atividade alienígena como sendo “defeito no filme”.
Navegando pelo YouTube, encontrei um vídeo que possa interessar, o qual trás uma coletânea de algumas dessas imagens estranhas que foram enviadas à Terra pelos satélites de monitoração do Sol. Assista ao vídeo:


(Fonte)


Loading...

quinta-feira, 19 de abril de 2018

O que o Mestre Yoda está fazendo num manuscrito do século XIV?


Aparentemente, Mestre Yoda do filme Guerra nas Estrelas (Star Wars) é real. Uma imagem de Yoda aparece em um manuscrito medieval do século XIV…
Olhando para a representação, é óbvio que existem semelhanças entre Yoda e o personagem encontrado em um manuscrito do Decretais de Gregório IX, também conhecido entre os pesquisadores como os Decretais Smithfield.
Ele é encontrado na Biblioteca Britânica e foi escrito no sul da França, provavelmente entre 1300 e 1340, e inclui cartas papais, doutrina e decretos eclesiásticos.

O desenho de Yoda é na verdade parte de uma interpretação da história bíblica de Sansão.
Mestre Yoda foi aparentemente encontrado pelo historiador Damien Kempf enquanto pesquisava para seu novo livro, Medieval Monsters.

“Quando me deparei com este monstro, na verdade não conseguia acreditar. É um manuscrito que foi produzido há 700 anos ”, disse Kempf à BBC Radio.
Ninguém sabe quem é esse personagem com aparência esverdeada e orelhas grandes.
No entanto, em comparação com uma imagem do mestre Jedi, que foi um mentor para o jovem Luke Skywalker em Star Wars, os dois são muito parecidos.

A Biblioteca Britânica começou a subir imagens de textos antigos como esta em 2010, então não é realmente possível que George Lucas tenha sido inspirado em manuscritos antigos como esses, a menos que ele tenha lido os arquivos da Biblioteca Britânica quando estava criando o primeiro filme de Star Wars.

Então… como Yoda surgiu? O maquiador Stuart Freeborn baseou o rosto de Yoda em parte por conta própria, e em parte por Albert Einstein… Ele foi gerado por computador para duas filmagens distantes, mas permaneceu principalmente um fantoche.

O boneco foi reprojetado por Nick Dudman a partir do projeto original de Stuart Freeborn.
Portanto, muitas pessoas – especialmente os fãs de Star Wars – acham que seria necessário esclarecer quem essa figura esverdeada e com aparência do Yoda realmente representa, e o que ele está fazendo em um manuscrito antigo que remonta ao século XIV…
(Fonte)

Loading...

Teria uma enorme antena sido descoberta na Antártica?

Aparentemente, a Antártica tem todos os ingredientes perfeitos para ser chamada de um paraíso da conspiração.
Agora, um Caçador de OVNIs e Youtuber do Arizona (EUA) afirma ter descoberto um objeto gigante usando imagens de satélite do Google Earth que mostram o Continente Congelado .
De acordo com suas alegações, há uma antena enorme coberta por grossas camadas de neve na Antártica, e não foi colocada lá por pinguins, não é?
Este é o resultado de correntes de vento, certo? Crédito de imagem: YouTube
Há anos a Antártica é mencionada na mesma frase que contêm as palavras OVNI, Conspiração, Alienígenas, Bases Secretas e Pirâmides. Mas o que torna a Antártica tão misteriosa? Existe alguma coisa anômala no continente congelado, além das sociedades secretas de pinguins?
Principalmente por causa de sua posição geográfica isolada, a Antártica está sendo bombardeada por histórias de bases secretas, alienígenas e pirâmides.

Ela está longe da sociedade, é pela maior parte desabitada, coberta de gelo, e foi uma vez um continente repleto de vida.

Mas devido ao fato de que é principalmente desabitada, visitada principalmente apenas por expedições científicas, e localizada longe da sociedade, o continente da Antártica oferece todos os ingredientes necessários para uma grande teoria da conspiração.
Os fatos acima fizeram a Antártica aparecer de vez em quando em notícias como um dos lugares mais misteriosos da Terra.

Portanto, não é estranho que ‘teorias da conspiração, reivindicações, e relatos’ numerosos foram propostos ao longo dos anos, tentando explicar algumas das muitas ocorrências enigmáticas no continente mais isolado do planeta.

Muitos autores propuseram que há muitas coisas interessantes escondidas sob a Antártida que são mantidas longe da sociedade.

E mesmo que oficialmente tenhamos descoberto a Antártica há pouco mais de 100 anos, existem inúmeros mapas antigos que retratam partes daquele continente livres de gelo.
De qualquer forma, apesar do fato de que muitos detalhes sobre a Antártida são exagerados, de vez em quando algo novo é encontrado no continente gelado.

Agora, um homem que atende pelo apelido MrMBB333 acredita que as imagens de satélite da Antártica supostamente mostram uma estrutura com linhas retas que ele acha não ser o produto da natureza, nem de correntes de vento.


Aqui está o vídeo (que do meio para frente também inclui fotos de fenômenos atmosférico em todo o mundo.
Céticos argumentam que são apenas nevascas, mas Michael insiste que é uma antena gigante.
A questão que surge agora é quem poderia ter construído tal estrutura em um lugar como esse, se é claro, é uma estrutura maciça feita pelo homem.

Isso poderia ser algum tipo de instalação subterrânea maciça na Antártida? Ou esta descoberta, como os céticos sugerem, é apenas o resultado da mãe natureza e das correntes de vento?
(Fonte)


Loading...

quarta-feira, 11 de abril de 2018

Pirâmides de cristal submersas descobertas no Triângulo das Bermudas (Atlântida?)


Triângulo das Bermudas:  Descobertas imensas PIRÂMIDES de CRISTAL submersas:
Triângulo das Bermudas: misterioso, irreal, às vezes um local mortal. Por décadas, pesquisadores intrépidos mergulharam no labirinto de mistérios escondidos nas profundezas deste lugar, o mais enigmático na Terra.



O Triângulo das Bermudas e o continente perdido de Atlântida
Alguns especulam que as anomalias de tempo bizarras, desaparecimentos e fenômenos estranhos podem ser explicados por ocorrências naturais. Outros insistem que relíquias de uma cultura avançada e desconhecida (ATLÂNTIDA ?) deixou para trás fantástica tecnologia. Máquinas de geração de energia que literalmente deformam o espaço-tempo na região e abrem portais para outras realidades. Agora exploradores americanos e franceses fizeram uma descoberta monumental: uma imensa pirâmide de cristal, parcialmente translúcida, que se ergue desde o fundo do mar das Caraíbas – a sua origem, idade e propósito são completamente desconhecidos.

Estas estranhas estruturas subaquáticas em forma de pirâmides a uma profundidade de dois mil pés (610 metros) foram identificadas com a ajuda de um sonar de acordo com o oceanógrafo Dr. Verlag Meyer. Estudos de outras estruturas como às encontradas em Yonaguni no moderno Japão permitiram aos cientistas determinar que as duas pirâmides gigantes, aparentemente feitas de algo como a espessura de um cristal, são realmente impressionantes.
Cada uma deles é maior do que a pirâmide de Quéops, no Egito.  Recentemente cientistas norte americanos e franceses, bem como de outros países que estão conduzindo pesquisas em áreas do leito do mar do Triângulo das Bermudas, afirmam ter encontrado uma pirâmide de pé no fundo do mar que nunca havia sido descoberta.
O comprimento da base dessa pirâmide atingiu os 300 metros, com cerca de 200 metros de altura, e à distância desde a base até a ponta da pirâmide é de cerca de 100 metros acima do fundo do mar. Resultados preliminares mostram que esta estrutura pode ser feita de vidro ou um material do tipo parecido com cristal, pois o mesmo é totalmente liso e parcialmente translúcido.


Quando se fala de tamanho, esta pirâmide recém descoberta é maior em escala do que as pirâmides do antigo Egito. No topo da pirâmide existem dois furos muito grandes, água do mar em movimento penetra a alta velocidade através do segundo orifício e, portanto, as ondas turbulentas rolam pela formação de um vórtice gigante que faz com que as águas em torno desta cause um aumento maciço nas ondas e névoa sobre a superfície do mar. Esta nova descoberta faz com que os cientistas se perguntem se esta pirâmide está tendo um efeito sobre a passagem de barcos e aviões e poderia ser a razão para todo o mistério que cerca a área.

Construídas sobre terra FIRME – Perdidas e soterradas pela água durante a última MUDANÇA dos Polos Magnéticos?  
Existem vários estudiosos ocidentais que afirmam que a pirâmide no fundo do mar pode ter sido inicialmente ter sido feita no continente, depois um terremoto devastador atingiu e mudou a paisagem completamente. Outros cientistas argumentam que algumas centenas de anos atrás as águas da área do Triângulo das Bermudas pode ter sido área das atividades fundamentais do povo de Atlântida, as Pirâmides hoje no fundo do mar poderiam ter sido um armazém de abastecimento para eles (n.t. Que grande falta de imaginação… e de conhecimento verdadeiro). T
alvez ela esteja relacionada com a raça de humanóides descobertas debaixo d’água no Estado de Washington em 2004 – os chamados seres “aquatic apes”? (Ver último artigo intitulado (“Animal Planet: Marinha ENCOBRE descoberta de seres inteligentes encontrados no Oceano“)

Um estudo mais detalhado ao longo do tempo vai dar resultados que são difíceis de se imaginarem. Os cientistas processaram todos os dados e concluíram que a superfície da pirâmide é perfeitamente lisa para que se pareça como vidro ou gelo.

O tamanho das pirâmides são quase três vezes o tamanho das pirâmides de Quéops. Esta notícia foi sensacional, e foi discutido em uma conferência na Flórida, e mesmo relatada nos jornais locais da Flórida . Os jornalistas então presentes, tomaram um monte de fotos e dados computadorizadas de alta resolução, que mostram duas pirâmides tridimensionais perfeitamentes lisas, sem estarem cobertas e com sua superfície livre de detritos ou algas ou rachaduras.

Há também a suspeita de que o Triângulo das Bermudas e a área onde estas pirâmides foram supostamente localizadas pode ser algum tipo de “local com motivos sagrados” que está sendo protegido pelos atlantes das fábulas – e que tudo o que cruza o local é considerado uma oferta … Outras hipóteses de que a pirâmide pode atrair e recolher os raios cósmicos, a partir do “campo de energia”, assim chamada ou “vácuo quântico”, e que este poderia ter sido usado como uma fonte de energia para Atlântida (ou para quem estivesse por perto no momento). 

Com o mistério que ainda envolve as pirâmides egípcias e o fato de que as estruturas piramidais parecem ser encontradas em quase todas as culturas antigas (e em todo o planeta) – nos parece que vai ser difícil dizer com certeza a origem dessas estruturas ou se elas (sua origem) realmente existe (ainda assim nós não fomos lá em baixo…).
Verdadeiro ou Falso?

“Isso não parece muito real para mim”, disse Calvin Jones da Divisão de Recursos Históricos do estado da Flórida.  “Eu estou sempre de mente aberta, porque nós estamos sempre aprendendo coisas novas. Mas a ideia de uma estrutura piramidal, muito menos uma feita de vidro, sob mais de 600 metros de água – as chances são de uma em um milhão”.

Jones disse que se isso for uma genuína descoberta arqueológica, a pirâmide teria que ter sido construída entre 10.000 a.C. e 6.000 a.C., quando a plataforma continental não estava coberta pela água, disse Chisholm. Arqueólogos da Florida concordam com ele no intervalo de tempo, mas discordam com muitas outras reivindicações de seu grupo. O antropólogo da Florida State University, professor Glen Doran disse que  no Oriente Próximo as pirâmides são datadas mais cedo, cerca de 4.000 a.C. e todas as pirâmides do Novo Mundo são datados a partir de 1 dC Portanto, essa mesma estrutura na costa da Flórida seria pelo menos 2.000 anos mais velha que todas as outras pirâmides conhecidas.

Outras Pirâmides submarinas são encontradas
Em 1977, uma descoberta misteriosa foi feita sobre o leito do Oceano Atlântico relativa a uma tecnologia desconhecida. A pirâmide de quase 200 metros foi misteriosamente iluminada, com água branca espumante em torno dela que se tornou verde profundo, um contraste chocante com as águas escuras e negras nessa profundidade. A descoberta foi fotografada pela expedição Cay Sal de Arl Marshall.

Outra grande pirâmide, sob 3.000 metros de água do Atlântico, foi relatado ter sido encontrada com um cristal vibrante em cima dela, pela expedição de Tony Benik. O grupo também encontrou um tablete de cristal opaco no mesmo local, e relataram que, quando uma luz foi transmitida através dele, inscrições misteriosas se tornaram visíveis.
 Imagem: Jean Luc Bozzoli  http://jeanlucbozzoli.com/

Mais pirâmides submarinas foram encontradas fora da América Central, no Yucatan (México), e Louisiana (EUA), onde cúpulas foram encontradas no Estreito da Flórida. Um edifício de mármore estilo grego foi encontrado entre a Flórida e Cuba. E que dizer sobre a coluna que irradiava energia que o Dr. Zink encontrou nas Bahamas, e o Dr Zink também trouxe outros artefatos de seus mergulhos ao longo do Oceano Atlântico, e ele foi entrevistado pelo agente da M.I.N.D. International, Steve Forsberg.

Outras pirâmides foram exploradas pelo Dr. Ray Brown no fundo do mar ao largo das Bahamas, em 1970. Brown foi acompanhado por 4 mergulhadores que também encontraram estradas, cúpulas, edifícios retangulares, instrumentos metálicos não identificados, e uma estátua segurando um cristal “misterioso”, contendo pirâmides em miniatura. Os dispositivos de metal e cristais foram levados para a Flórida para análise em uma universidade local. O que se descobriu foi que o cristal amplificava energia que passava através dele.Talvez esta seja a razão para a pirâmide do tipo de vidro! 
Pirâmides submersas no Triângulo das Bermudas


Esfera de Cristal do Dr. Ray Brown
Em 1970, o Dr. Ray Brown, um médico naturopata de Mesa, Arizona, foi mergulhar com alguns amigos perto das Ilhas Bari, nas Bahamas, perto de uma popular área conhecida como a Língua do Oceano (Isto foi retratado no programa de TV “In Search Of – Atlantis”, originalmente feito em 1979. Ver vídeo acima.  Durante um de seus mergulhos, Brown se separou de seus amigos e ao mesmo tempo procurando por eles, ele se assustou quando se deparou com uma estranha forma de pirâmide em silhueta contra a luz da água marinha.

Ao investigar mais, Brown foi surpreendido por quão suave e semelhante à um espelho era a superfície de pedra de toda a estrutura, com as juntas entre os blocos individuais quase indiscerníveis. Nadando em torno do topo, ele pensou que poderia ser feito de lápis-lazúli, ele descobriu uma entrada e decidiu explorar o interior. Passando ao longo de um estreito corredor, Brown finalmente chegou a uma pequena sala retangular com um teto em forma de pirâmide. Ele estava totalmente surpreso que essa sala não continha algas ou corais crescendo nas paredes internas.
Elas estavam (as paredes) completamente impecáveis! Além disso, embora Brown não tenha trazido nenhuma tocha com ele, poderia, no entanto, ver tudo naquela sala com sua visão normal. A sala estava bem iluminada, mas nenhuma fonte de luz direta era visível. A atenção de Brown foi atraída para uma haste metálica de bronze de três polegadas de diâmetro pendurada do ápice do centro da sala e tendo no final anexado uma pedra/joia vermelha multifacetada, que apontava para o ponto central abaixo.

Diretamente abaixo do bastão com a gema, localizado no centro da sala, havia um pilar de pedra esculpida encimado por um prato de pedra trabalhado nas bordas. No prato havia um par de mãos esculpidas em metal cor de bronze, em tamanho natural, que pareciam enegrecidas e queimadas, como se tivessem sido submetidas a um calor tremendo. Aninhada nessas mãos, situadas quatro metros diretamente abaixo do ponto do teto com a haste com a gema vermelha, estava uma esfera de cristal de quatro polegadas de diâmetro.
A esfera de cristal


A esfera de cristal encontrada pelo Dr. Brown, com imagens de Pirâmides dentro.
Brown tentou soltar a vara do teto com a pedra preciosa vermelha, mas ela nem se mexeu. Voltando para a esfera de cristal, ele descobriu, para sua surpresa, que ela poderia ser facilmente separada das mãos de bronze que a seguravam e a pegou.

Em seguida, com a esfera de cristal na mão direita, ele tomou o caminho para fora da pirâmide. Quando ele partiu com a esfera, Brown sentiu uma presença invisível e ouviu uma voz dizendo-lhe para “nunca mais voltar ao local”!
Voltando aos Anos 5000

Dos chineses é dito que possuem alguns dos documentos mais velhos e mais antigos conhecidos pelo homem. Mestre Li Hongzhi no Zhuan Falun se diz ter uma explicação para a descoberta de uma civilização pré-histórica da seguinte forma:
“Na terra há os continentes da Ásia, Europa, América do Sul, América do Norte, Oceania, África e o continente da Antártica, que os cientistas em geologia, em geral chamam de ‘placas continentais’. Desde a formação das placas continentais até seakrang, já existem dezenas de milhões de anos de história. Pode se dizer também que muitas massas de terra emergiram do fundo do oceano ao seu topo, há também um monte de terra que afundou para o fundo do mar, uma vez que esta condição se tornou estável como a situação é agora, já decorreram muitas dezenas de milhões de anos. Mas em muitos locais no fundo do mar tem sido encontrado uma série de grandes e altas edifícações com requintadas esculturas, e que não são do patrimônio cultural da humanidade moderna, por isso certamente esses edifícios um dia foram construídos em terra antes de eles irem para o fundo do mar”.

Visto deste ângulo, o mistério das pirâmides no fundo do mar foi resolvido. Nós estamos simplesmente vendo os resultados de um evento cataclísmico em terra mudando o que resultou no nível do mar se elevando e muitas civilizações costeiras (e em ilhas) foram perdidas. Os cientistas sabem mais sobre a superfície da lua, do que eles nos fazem crer sobre as profundezas dos oceanos da Terra. Talvez devêssemos seguir o exemplo de James Cameron, e começar a fazer mais perguntas sobre o que realmente esta lá – talvez devêssemos até mesmo explorar por nós mesmos. 
Ver o vídeo de James Cameron, criador do filme AVATAR e série TERMINATOR aqui:   http://youtu.be/iGWuxFhZDGc
Até a próxima, e vamos continuar pesquisando, meus Amigos! Zach Royer, Proprietário – Apparentlyapparel. Permissão concedida para postar este artigo com um link para  Aparentemente Apparel.com , por favor e obrigado! 

A descoberta é sensacional, e foi discutida em uma conferência na Flórida, e mesmo relatada nos jornais locais da Flórida

(Fonte)
 
Loading...

terça-feira, 10 de abril de 2018

Milhares de pessoas dizem ter visto o “Mothman” em Chicago


Milhares de testemunhas em Chicago dizem que continuam a ver o ‘Mothman‘ (Homem Mariposa) voando nos céus à noite, três anos depois de vários avistamentos terem sido relatados pela primeira vez em vários estados dos Estados Unidos.

O ‘Mothman‘ é frequentemente descrito como uma criatura parecida a um morcego humanoide, com olhos vermelhos brilhantes – e acredita-se que a aparência da criatura estranha seja um presságio de um evento cataclísmico iminente.

O site vice.com relatou: Era uma noite normal de verão para John Amitrano, trabalhando no turno da sexta-feira como segurança para o famoso ponto de encontro de Logan Square, The Owl – mas quando saíu, ele viu algo estranho.

Ele disse ao vice.com:
Eu vi um avião voando, mas também algo se movendo de maneira muito estranha embaixo dele. Não se parecia tanto com um morcego quanto com as ilustrações de pterodátilos, com a esbeltez de sua cabeça e sua forma de asa. Eu sei como os pássaros e os morcegos se parecem.
Essa coisa não tinha plumas nem pelo, e não voou como qualquer coisa que eu já vi.
Amitrano acrescentou que a coisa que ele viu – que, segundo ele, tinha pernas musculosas, um cóccix saliente e uma forma semelhante à humana – voou em um “estranho movimento de subida, ondulando para cima e para baixo”. Depois de voar para longe, ele pegou seu telefone que estava carregando no bar e mandou uma mensagem para sua namorada e amigos próximos sobre o que havia acontecido.
Ele riu:
Eu me lembro de pensar, este foi o pior momento do mundo para ter meu telefone carregando.
O que Amitrano viu naquela noite foi um dos 55 relatos de avistamento na região de Chicago de um humanoide voador em 2017. Os relatos variaram de “um grande ser negro com olhos vermelhos brilhantes” a “uma grande coruja” ou algo parecido. A maioria das testemunhas oculares avistou o ser em voo, mas alguns relatos particularmente perturbadores detalhavam que ele caía sobre os capôs ​​de carros, espiava pelas janelas e descia a vista dos espectadores. O suposto ‘Mothman‘ capturou a atenção da cidade, desde artigos de mídia locais e canções de rap, até trajes de Halloween e incontáveis ​​grupos especulativos no Facebook.

Amitrano mais tarde lembrou-se de ter visto algo no Facebook sobre as aparições, e ao ler mais sobre isso, ele contatou Lon Strickler, um autodescrito pesquisador de fenômenos anômalos que compilou todos os avistamentos de Chicago em seu site Phantoms and Monsters. Strickler – cujo livro Mothman Dynasty: Chicago’s Winged Humanoids (Dinastia do Homem Mariposa: Humanoides Alados de Chicago – título em tradução livre) foi lançado no mês passado – vem investigando aparições paranormais desde o final da década de 1970 e afirma ter visto tanto um ‘Mothman‘ quanto um Bigfoot. Desde que a erupção de avistamentos começou em fevereiro, ele tem meticulosamente entrevistado testemunhas e documentado seus relatos.

De acordo com Strickler, esses avistamentos de Chicago são diferentes de tudo o que ele viu em suas décadas investigando supostos avistamentos humanoides que voam:
Esse grupo de avistamentos é histórico em termos de criptozoologia. Por um lado, está acontecendo em uma área urbana na maior parte do tempo, e há tantos avistamentos em um período.
Ele acrescentou que acredita haver pelo menos três humanoides voadores em Chicago, devido aos locais variados, a concentração de avistamentos em certos bairros, e as pequenas diferenças nos depoimentos de testemunhas oculares.

O principal ponto de referência usado por Strickler para explicar esse fenômeno foi a onda de avistamentos do “Mothman” em Point Pleasant, estado da Virginia Ocidental. De 1966 a 1967, houve vários relatos de um grande pássaro parecido com um homem, com brilhantes olhos vermelhos. O folclore local mais tarde ligou o monstro a um mau presságio conectado a um trágico colapso de ponte em 1967. Os avistamentos foram popularizados pelo romance The Mothman Prophecies de 1975, de John Keel, que foi posteriormente adaptado para um filme de 2002, estrelado por Richard Liné e Laura Linney – e desde 2002, a cidade tem comemorado os avistamentos do “Mothman” com um festival anual.

Strickler não acredita que o que os moradores de Chicago estão vendo sejam precursores das coisas ruins que estão por vir:
Esses seres são menos agressivos que o de Point Pleasant, na maior parte do tempo. Acredito que, no geral, havia apenas um ser na área Point Pleasant que foi visto durante esse período.
Embora ele não saiba porque os habitantes de Chicago estão vendo o que estão vendo, ele teorizou:
Acho que são seres de carne e sangue que não são deste mundo.
O Dr. David A. Gallo é um psicólogo da Universidade de Chicago, cuja pesquisa lida com a memória – especificamente, como as pessoas “reconstroem ativamente (e às vezes imprecisamente) o passado”, estudando porque as pessoas acreditam ou são céticas quanto a fenômenos psíquicos paranormais. Sendo um fã do The Mothman Prophecies, ele ofereceu suas próprias explicações para o que está acontecendo em Chicago:
É uma amostra seletiva. Quando as pessoas estão optando por relatar avistamentos, a base de dados sobre as quais os pesquisadores paranormais estão coletando é tudo auto-relato.
Ele não está amostrando pessoas aleatórias e perguntando se elas viram o Mothman – ele está apenas contando o número de pessoas que voluntariamente se apresentaram para relatar um avistamento.
De acordo com Gallo, as pessoas mais propensas a visitar um site centrado em paranormal, como Strickler, também podem ser mais inclinado a acreditar e, portanto, testemunhar a existência de um ‘Mothman‘:
Ideias a respeito do sobrenatural podem ser culturalmente e socialmente transmitidas. Quando incidências de OVNIs são relatadas na mídia ou representadas na cultura popular, mais avistamentos acontecem. Eu ouvi que chama isso de Efeito Will Smith.
Mas Strickler não comprou essa explicação:
Tivemos pouquíssimos relatos inventados, pelo que posso dizer, o que eu acho que é bem incomum. Se a mídia tivesse percebido mais do que isso, acho que teríamos mais avistamentos fraudulentos.
“Tantas coisas podem ser fatores diferentes para explicar porque há um grande aumento nos avistamentos”, afirmou Gallo , acrescentando que ele não nega que essas testemunhas tenham visto algo fora do comum:
Há um fenômeno em que há basicamente uma experiência testemunhada real, mas se existem buracos ou falhas nessa experiência original, às vezes a mente é incapaz de preencher as lacunas.
Por causa disso, Gallo advertiu:
Se algo lhes for sugerido, subsequentemente, como um cenário plausível – como um Mothman ou qualquer outro – essa pessoa pode estar inclinada a preencher as lacunas com isso.
Embora as teorias de Gallo sobre por ue as pessoas tem avistado esse humanoide voador possam ajudar a acalmar os nervos da população de Chicago com medo de olhar para o céu, Amitrano ainda acredita ter visto algo naquela noite:
A razão pela qual eu disse algo em primeiro lugar é que ninguém quer dizer nada porque não quer ser visto como um maluco ou uma pessoa louca. Isso não significa que essas coisas não acontecem.


 (Fonte)


Loading...

Custom Search