NerdTecnoGeek

Ciência, Tecnologia e Mistérios.

Física

A mais bela das Ciências.

Mistérios

Os Mistérios do mundo e do Universo apresentados aqui.

Eletrônica

Kits de projetos eletrônicos para todas as finalidades.

loading...

quarta-feira, 26 de abril de 2017

Possível tronco de árvore petrificado é encontrado na superfície de Marte


Uma foto do jipe-sonda Curiosity, obtida em Sol 1647 (25/03/2017), mostra uma estrutura que parece ser o tronco petrificado de árvore em;Marte. É fato que hoje Marte parece ser um grande deserto congelado, mas há evidências fortes de que num passado distante aquele planeta tinha um clima muito parecido com o da Terra, inclusive com rios, lagos e mares em sua superfície. Seria esta foto uma evidência de que lá havia árvores parecidas com as da Terra? Embora a própria NASA e muitas outras pessoas achem que seja somente mais uma rocha, fica evidente na foto que a estrutura, embora seja mesmo rochosa (pois é isso que acontece com madeira petrificada) é completamente diferente de tudo ao se redor.

Estrutura anômala encontrada na superfície marciana pelo jipe-sonda Curiosity. Seria um tronco petrificado
de árvore?
A foto original no site da NASA pode ser vista clicando aqui: mars.jpl.nasa.gov

 

Fonte: OVNIHoje

Drones estão nos dando imagens próximas de erupções vulcânicas nunca antes vistas


Não é apenas o calor intenso que torna difícil para os pesquisadores estudarem de perto um vulcão ativo. Também existe a grande gama de gases tóxicos que são bem desagradáveis de inalar. Porém, atrás dos controles de um drone repleto de sensores, os cientistas da Universidade de Cambridge conseguiram incríveis tomadas de perto de erupções guatemaltecas.

Usando um UAV customizado de asa fixa (essencialmente um avião controlado por rádio) os cientistas conseguiram voar sobre o pico do Volcán de Fuego e do Volcán de Pacaya na guatemala, permitindo a eles pegar amostras e documentar as emissões que de outra forma não seriam detectadas. No futuro, a pesquisa pode ser usada para monitorar melhor os vulcões e prever erupções, dando ao povo local mais tempo de ir para um lugar seguro e evitar desastres.

Fonte: Gizmodo

Nova descoberta coloca Encélado como a melhor candidata a ter vida extraterrestre


A lua Encélado, de Saturno, apresenta um oceano subterrâneo aquecido coberto de gelo. Em uma extraordinária nova descoberta, cientistas confirmaram a existência de uma fonte de energia química imersa na água da lua que é capaz de sustentar organismos vivos aqui na Terra. Encélado é agora oficialmente o melhor lugar além da Terra para procurarmos por vida.

Hidrogênio molecular está sendo produzido no oceano de Encélado, de acordo com um novo estudo publicado nesta quinta-feira na Science. A origem mais plausível desse hidrogênio são reações hidrotérmicas entre rochas quentes e a água do oceano sob a superfície congelada da lua. Então, além de água aquecida, moléculas orgânicas e certos minerais, essa lua também está produzindo uma fonte acessível de energia que pode possivelmente suportar micróbios alienígenas.

De fato, sabemos que processos hidrotérmicos próximos a aberturas vulcânicas podem sustentar complexos ecossistemas aqui na Terra. O novo estudo marca um importante desenvolvimento na nossa capacidade de analisar a habitabilidade em objetos celestiais distantes, enquanto mostra o caminho para missões futuras.

Pouco observada em comparação com a lua congelada de Júpiter, Europa, Encélado é um dos objetos mais fascinantes do nosso Sistema Solar. Uma lua saturnina de tamanho médio que mede cerca de 504 quilômetros de diâmetro, ela apresenta uma superfície geológica jovem e dinâmica. Por estar em uma esfera excêntrica (não circular) ao redor de seu planeta gigante gasoso, os cientistas acreditam que as forças gravitacionais estão fazendo Encélado se deformar e contorcer, e que essas contorções estão gerando calor no núcleo rochoso da lua.

O calor gerado por essas forças de maré provavelmente é o que permite à lua sustentar água em estado líquido — e muita água. Encélado pode ser coberta por uma casca de gelo, mas por baixo da superfície se estende um oceano líquido cobrindo toda sua circunferência de cerca de 60 quilômetros de profundidade. O oceano escondido, que chega a ter 90º C no fundo, é uma das muitas razões que tornam Encélado um dos melhores candidatos para a vida extraterrestre. 
Gêiseres em erupção através da superfície gelada de Encélado. (Imagem: NASA)
Em 2005, a sonda Cassini, da NASA, identificou plumas em erupção no terreno do polo sul de Encélado, ejetando vapor de água e partículas sólidas de seu oceano subterrâneo para o espaço. Em 2015, a NASA enviou a Cassini para dar um mergulho profundo através desse vapor, coletando informações valiosas com seus instrumentos, especialmente o Ion and Neutral Mass Spectrometer (INMS). Análises químicas das plumas indicaram a presença de moléculas orgânicas contendo hidrogênio, assim como sais e silicatos, o que sugeria fortemente que um oceano de água líquida estava em contato com um núcleo rochoso.
“Isso não nos diz se existe vida lá ou não, apenas apoia fortemente a teoria de um oceano capaz de sustentar vida.”
Em uma viagem seguinte através das plumas, o INMS da Cassini foi deixado em um modo que minimizava interferências nas medições da fonte de energia de hidrogênio molecular, ou H2, durante voos anteriores.

Essa análise melhorou os dados que os cientistas J. Hunter Waite, Christopher Glein, Jonathan Lunine e outros receberam, confirmando que o hidrogênio molecular detectado pela Cassini está de fato sendo produzido dentro de Encélado. No que concerne descobertas científicas, isso é uma grande coisa.

Hidrogênio molecular é leve e quimicamente reativo, então não é o tipo de coisa que apareceria normalmente em volta de uma lua sem uma fonte para reabastecê-lo. A confirmação essencialmente significa que algum tipo de processo químico está ativamente produzindo as moléculas dentro da lua em si.
É possível que aberturas hidrotermais similares às que existem na Terra também existam em Encélado. (Imagem: NASA


“No nosso artigo, olhamos para diversas maneiras como Encélado pode estar produzindo hidrogênio molecular”, Lunine, astrônomo do Cornell Center for Astrophysics and Planetary Science, disse ao Gizmodo. “O que parece explicar as grandes quantidades de hidrogênio molecular observadas é a reação no fundo do mar com certos tipos de minerais com água quente, o que produz hidrogênio molecular.” Em outras palavras, uma reação hidrotérmica.

“Cassini descobriu muito hidrogênio, tanto que ele deve estar sendo produzido ativamente”, Lunine continua. “Se a atividade hidrotérmica que produz o hidrogênio molecular parasse, o hidrogênio molecular seria consumido por reações até ter muito pouco sobrando, muito menos do que foi observado pelo INMS.”

Se reações químicas hidrotermais são de fato responsáveis pelo hidrogênio molecular, isso quer dizer que o metano anteriormente detectado por Cassini pode ter sido gerado do dióxido de carbono (também detectado pela Cassini) através de uma reação com o hidrogênio. Quando Cassini voou através da pluma em 2015, mediu mais de 1,4% de hidrogênio por volume de amostra, e até 0,9% por volume de dióxido de carbono. Juntos, eles são um sinal de um processo chamado metanogênese, uma reação metabólica que suporta micróbios em ambientes escuros embaixo d’água na Terra.

“Essas reações entre água e minerais são o restaurante no fundo do oceano de Encélado, fazendo comidas [por exemplo, hidrogênio molecular (H2) e metano (CH4)] que micróbios primitivos poderiam consumir”, disse Lumine. “Isso não nos diz se existe vida lá ou não, apenas apoia fortemente a teoria de um oceano capaz de sustentar vida.” 
 
Uma abertura hidrotermal na Terra. (Imagem: NOAA)

Também especulamos que ambientes de aberturas hidrotermais de fundo de mar existam na lua de Júpiter, Europa. Essas aberturas são de importância crítica para astrobiólogos, já que se sabe que elas são capazes de sustentar ecossistemas inteiros aqui na Terra. Além do mais, a recente descoberta do que pode ser o fóssil mais antigo do mundo no Quebec sugere que a vida na Terra pode ter se originado ao redor de aberturas hidrotermais.

“A descoberta de H2 completa os motivos de termos que voltar para Encélado para procurar vida”, disse Lunine. “A descoberta de hidrogênio molecular nativo completa o conjunto do que eu chamaria de requerimentos ‘básicos’ para vida como a conhecemos: água líquida, moléculas orgânicas, minerais e uma fonte acessível de energia ‘grátis’. O H2 nos apresenta essa última necessidade.”

Felizmente, pode parecer mais fácil detectar sinais de vida nessa lua do que achamos. Nós podemos potencialmente fazer isso apenas voando através de uma pluma equipados com instrumentos mais modernos do que os da Cassini (lembre-se, a Cassini foi lançada 20 anos atrás). Os cientistas podem olhar para a química da pluma em maiores detalhes, procurando sinais de vida molecular no oceanos abaixo da superfície; em outras palavras, nós deixaríamos o oceano vir até nós. Isso basicamente descreve a missão Enceladus Life Finder (ELF), que não envolveria nenhum pouso, perfuração ou derretimento, apenas cerca de dez mergulhos nas atraentes plumas do polo sul de Encélado.

“Então Encélado é, na minha opinião, o melhor lugar além da Terra para procurarmos por vida, um oceano demonstradamente habitável que está sendo espirrado no espaço para nós experimentarmos”, Lumine disse ao site Gizmodo. “O que estamos esperando?”

Fonte: Gizmodo


segunda-feira, 24 de abril de 2017

Fotos mostram possíveis ruínas na superfície de Marte


Evidências do que parecem ser estruturas artificialmente criadas na superfície de Marte têm sido encontradas em inúmeras imagens do planeta vermelho. Além das muitas descobertas anômalas em Marte, a declaração mais fascinante sobre aquele planeta vem do Generala Stubblebine:
Há estruturas na superfície de Marte. Eu o direi para registro que há estruturas abaixo da superfície de Marte, as quais não puderam ser vistas pelas câmeras do Voyager que passou por lá em 1976…”
Marte tem aproximadamente metade do diâmetro da Terra, com uma área de superfície somente pouco menor do que o total de área com terra firme no nosso planeta. Marte é menos denso do que a Terra, tendo somente 15% do volume, e 11% da massa do nosso planeta, resultando numa gravidade de aproximadamente 38% da nossa.

Porém, Marte é muito similar à Terra de muitas formas. Os especialistas provaram que o planeta vermelho foi uma vez muito igual à Terra, tendo uma atmosfera, lagos, rios e oceanos cobrindo sua superfície.Há pouco tempo, a NASA revelou que Marte poderia ter abrigado a vida tal como a conhecemos, e tudo mudou quando aquele planeta perdeu sua atmosfera.

De acordo com cientistas, a lenta destruição da atmosfera do planeta vizinho a nós foi causado por mudanças em suas rotações magnéticas. A atmosfera uma vez amigável de Marte foi sugada para o espaço no passado distante. Isto significa que quando Marte era mais jovem, também era muito mais quente e úmido, o que significa que era um bom candidato para o desenvolvimento da vida.  Os cientistas acreditam que os oceanos de Marte evaporaram devido à retirada de sua atmosfera, o que causou seu vazamento para o espaço.

Embora Marte não tenha evidência de um campo magnético global estruturado, as observações mostraram que partes da crosta do plante foram magnetizadas, o que sugere que tenham ocorrido inversões de polaridade no passado.

Todavia, há mais coisas em Marte que têm causado confusão entre os especialistas. Os jipes-sonda da NASA que estão explorando aquele planeta notaram picos nas leituras de metano na superfície do planeta vermelho.  Na Terra, 90% de todo o metano na superfície é produzido por organismos vivos. O jipe-sonda Curiosity fez a leitura de traços de metano por lá e os cientistas acreditam que isto poderia apontar para a presença de vida, embora outras explicações possam ser possíveis.

Mas embora Marte possa não ter vida agora em sua superfície, muitos cientistas argumentam que no passado distante aquele planeta pode ter suportado a vida, e não somente a vida primitiva, mas formas de vida complexas e avançadas que podem até mesmo ter construído estruturas em sua superfície…


Curiosamente, a cada dia que passa novas imagens de Marte provam que há algo estranho em sua superfície. Nos últimos anos inúmeras imagens de Marte têm sido analisadas por estudiosos do fenômeno dos OVNIs por todo o mundo. Algumas dessas imagens mostram o que parecem ser estruturas artificiais na superfície do planeta vermelho.

Imagens envidadas pela sonda Mars Reconnaissance Orbiter da NASA – MRO mostram uma área na superfície de Marte coberta por estruturas estranhas.

A sonda MRO capturou numerosas imagens de ‘crateras’ de formato estranho na superfície de Marte. As imagens mostram uma superfície coberta com ‘crateras secundárias’ – mas os astrônomos estão perplexos sobre como elas desenvolveram sua aparência salientada.
Numa declaração, os cientistas da NASA disseram:
As crateras secundárias são formadas por rochas ejetadas em alta velocidade da cratera primária, as quais então impactam o solo em velocidade suficiente para fazerem grandes números de crateras menores por sobre uma grande região. Nesta cena, porém, as ejeções das crateras secundárias têm uma aparência anormal e relevo levantado, como esculturas entalhadas.
A NASA admitiu não ter uma resposta conclusiva para este enigma. Ela escreveu:
Uma ideia é a de que a região tenha sido coberta por uma camada de materiais finamente granulados, como poeira ou piroclásticos de aproximadamente 1 a 2 metros de espessura, quando o impacto Zunil ocorreu (há aproximadamente um milhão de anos), e o material ejetável serviu para enrijecer ou então proteger da erosão do vento a camada finamente granulada.

Além das imagens acima de Marte, outras áreas da superfície daquele planeta mostram estruturas igualmente enigmáticas.

Caçadores de OVNIs e de anomalias veem estas estruturas como sendo evidências conclusivas de que uma civilização pode ter existido na superfície de Marte no passado distante.
Localizada próxima da Elysim Panitia, próxima do equador marciano, está uma série de estruturas que têm gerado um debate online sobre a vida antiga em Marte. As controversas imagens também foram obtidas pela sonda MRO da NASA.

Se procurarmos por mais informações sobre Marte, e a possibilidade de que ele tenha sido habitado em algum ponto do passado, encontraremos uma das mais fascinantes declarações sobre o planeta vermelho, a qual foi feita pelo General Stubblebine:
Há estruturas na superfície de Marte. Eu o direi para registro que há estruturas abaixo da superfície de Marte, as quais não puderam ser vistas pelas câmeras do Voyager que passou por lá em 1976.  Também vou lhe dizer que há máquinas na superfície de Marte, e há máquina abaixo da superfície de Marte… (Dolan, Richard. UFOs And The National Security State: New York: Richard Dolan Press)

Fonte: OVNIhoje

Boriska, o Garoto de Marte diz que pessoas como nós vivem em Marte


Um menino chamado Boris Kipriyanovich, ou Boriska (Pequeno Boris), mora na cidade de Zhirinovsk, na região de Volgograd da Rússia. Ele nasceu em 11 de janeiro de 1996.  Desde que tinha 4 anos, ele costumava visitar uma área anômala bem conhecida, comumente chamada de Medvedetskaya Gryada – uma montanha próxima de sua cidade. Parece que o menino precisava visitar aquela área regularmente para preencher suas necessidades energéticas.

Os pais de Boriska, que são pessoas agradáveis, educadas e hospitaleiras, se preocupavam com os fascinantes talentos de seu filho. Eles não sabiam como outros iria tratar Boriska, quando ele ficasse mais velho.

Sendo uma médica, sua mãe notou que o bebê já podia segurar sua cabeça 15 dias após seu nascimento. Ele falou a primeira palavra ‘baba’, quando tinha 4 meses e começou a pronunciar palavras simples logo após. Quando alcançou um ano e meio de idade, ele não tinha nenhuma dificuldade em ler as manchetes dos jornais. Aos dois anos, ele começou a desenhar e aprendeu a pintar seis meses mais tarde. Foi quanto ele começou a ir para o jardim de infância local. Os tutores imediatamente notaram o menino, com sua esperteza incomum, habilidades linguísticas e memória única.

Contudo, seus pais testemunharam que Boriska adquiriu conhecimento não somente do mundo externo, mas através de canais misteriosos também. Eles o viram ler informação desconhecida de algum lugar.
“Ninguém jamais o ensinou”, disse a mãe de Boriska. “Algumas vezes ele senta na posição de lotus e começa a nos contar fatos detalhados sobre Marte, sistemas planetários e outras civilizações, o que realmente nos intrigou”, disse ela.


Quantos garotos sabem tais coisas? O espaço sideral se tornou um tema permanente de suas histórias quando ele fez dois anos de idade. Uma vez ele disse que viveu em Marte. Ele diz que o planeta é habitado agora também, embora tenha perdido sua atmosfera após uma enorme catástrofe. Os marcianos vivem em cidades subterrâneas, diz Boriska.

O menino também disse que costumava voar até a Terra para pesquisa, quando ele era marciano. Além disso, ele pilotava sua própria nave. Isto ocorreu no tempo da Civilização Lemuriana.  Ele fala sobre a queda de Lemuria como se tivesse ocorrido ontem. Ele diz que os lemurianos morreram porque pararam de se desenvolver espiritualmente e quebraram a unidade de seu planeta.

Quando sua mãe o trouxe um livro intitulado “De Quem Somos Originários”, por Ernest Muldashev, ele ficou muito empolgado.  Ele despendeu um longo tempo olhando os desenhos de lemurianos, fotos de pagodas tibetanas, e então ele contou aos seus pais, por varias horas sem parar, sobre os lemurianos e sua cultura.  Ele contou à sua mãe que os lemurianos viveram 70.000 anos atrás e tinham nove metros de altura… “Como pode você lembrar isto?” perguntou a mulher ao seu filho. “Sim, eu lembro e ninguém me contou isto. Eu vi”, respondeu Boriska.

No segundo livro de Muldashev “À Procura da Cidade dos Deuses” ele olhou as figura por um longo tempo e lembrou muitas coisas sobre as pirâmides e os santuários.  Então ele disse que as pessoas não encontrariam o conhecimento sob a Grande Pirâmide de Quéops.  O conhecimento será encontrado sob uma outra pirâmide, a qual não foi descoberta ainda. Ele falou:
“A vida humana mudará quando a Esfinge for aberta; ela tem um mecanismo de abertura em algum lugar na parte de trás, eu não lembro exatamente.”
 
Boriska é um dos assim chamados “crianças índigo”.  Eles começam aparecer na Terra como uma amostra da grande vindoura transformação do planeta.
Boriska disse:
“Não, eu não tenho medo da morte, porque vivemos eternamente. Houve uma grande catástrofe em Marte, onde eu vivia. Pessoas como nós ainda vivem lá. Houve uma guerra nuclear entre eles. Tudo queimou. Somente alguns deles sobreviveram. Eles construíram abrigos e criaram novos armamentos.  Todos os materiais mudaram. Os marcianos respiram, pela maior parte, dióxido de carbono. Se eles voassem para o nosso planeta agora, eles teriam que despender todo o tempo ao lado de canos, respirando a fumaça.
Se você for de Marte, você precisa de dióxido de carbono. Se estou neste corpo, eu respiro oxigênio, mas você sabe, isto te envelhece.”
Especialistas perguntaram ao menino por que uma nave feita pelo homem muitas vezes se acidenta quando se aproxima de Marte. Ele respondeu:
“Os marcianos emitem sinais especiais para destruir estações que contêm radiação nociva.”
O menino possui um conhecimento profundo do espaço e suas dimensões. Ele também está ciente da estrutura dos OVNIs interplanetários. Ele fala sobre isso como um especialista, desenha OVNIs e explica a forma com que eles trabalham. Aqui está uma de suas histórias:
“Ele tem seis camadas. A camada superior de metal sólido contabiliza por 25 por cento, a segunda camada de borracha – 30 por cento, a terceira camada de metal – 30 por cento, e a última camada com propriedades magnéticas – 4 por cento. Se você energizar a camada magnética, as naves serão capazes de voar pelo Universo.”

Fonte: tonocosmos

Nostradamus profetizou uma Invasão Alienígena na Terra em 2017?

Um auto descrito vidente fez uma alegação chocante: Em 2017, alienígenas invadirão a Terra, e a Terceira Guerra Mundial iniciará.  De acordo com ele, foi o que a Bíblia e Nostradamus predisseram.

Segundo as alegações feitas pelo vidente T Chase, que gerencia o canal Revelation13 do YouTube, forças extraterrestres estão preparando um grande ataque contra a Terra, e os eventos que levarão ao ataque foram descritos tanto por Nostradamus quanto pelo livro da Revelação.

Em um de seus vídeos, o médium declara ter sido capaz de decifrar as pistas escondidas nas escrituras antigas, o que finalmente o permitiu traçar uma teoria detalhando o iminente castigo.
De acordo com T Chase, um dos grandes catalisadores para o vindouro apocalipse é o presidente russo, Vladimir Putin, o qual ele vê como alguém determinado a começar um terceiro evento de hostilidade global.  Uma vez que a Terceira Guerra esteja em andamento, as forças extraterrestres irão interferir, ajudadas por – e não estou brincando – o próprio Jesus.


A coalizão Cristo-ET irá derrotar Putin e então começar a instalar uma nova ordem mundial, na qual a natureza caótica dos seres humanos será lentamente eliminada. T Chase diz que uma tecnologia de alteração de DNA que os alienígenas possuem permitirá fazer com que os humanos se tornem criaturas mais pacíficas e organizadas.

“Os humanos são propensos demais à guerra para que algum dia consigam viver pacificamente”, disse ele.
Então, como que o vidente chegou à esta conclusão?  Ele leu os sinais.
Na opinião dele, Putin foi profetizado como sendo o arauto do destino fatídico, porque quando ele subiu ao poder vários sinais celestes apareceram. Um número de planetas alinhados na forma de uma cruz, junto com um eclipse solar, deram a este evento todas as marcas de um presságio para tempos de mudanças.

T Chase também citou o livro da Revelação como fonte de informação a respeito da suposta vindoura invasão. Ele disse:
Se você decodificar Revelação 19, parece como uma invasão de OVNIs. Em Revelação 19:11 está ‘Eu vi o céu se abrir’ e ‘um cavalo branco’, e Revelação 19:14 diz ‘e os exércitos no céu seguiram em cavalos brancos’.

Estou dizendo que os cavalos brancos poderiam ser OVNIs – poderia ser Cristo e sua esquadrilha de OVNIs para derrotar o Anti Cristo na batalha do Armagedom. T Chase invoca outra metáfora da Bíblia em seu argumento. Ele disse que em Revelação 21 o bom livro fala de uma Nova Jerusalém, e em sua opinião isto poderia ser visto como uma cidade alienígena, ou nave mãe, sendo transportada de outra dimensão para servir de quartel general alienígena.
Talvez eles irão modificar o DNA humano para fazer-nos mais pacíficos… isto é o que poderia acontecer lá.
Se isto soa muito fora da casinha para ser verdade, seu bom senso ainda está funcionando. A Bíblia pode ser interpretada de várias maneiras e, para ser honesto, esta é uma interpretação característica do Século XXI, um período marcado por receios de invasões alienígenas e tomadas de poder planetário.
Mas T Chase alega que os sinais não estão somente presentes na Bíblia, mas também nas escritas de Nostradamus:
Por um longo período um pássaro cinza será visto no céu
próximo de Dôle e das terras da Toscana.
Ele segura um galho com flores em seu bico,
mas ele morre cedo demais e a guerra termina.
O médium acredita que o pássaro cinza pode ser um OVNI pertencente aos alienígenas Greys, que aparecerão nos céus sobre a Europa.
Todavia, outra pista está escondida na Centuria 2, Quadra 70 nas escritas do reputado vidente:
O dardo vindo do céu fará sua extensão,
Mortes falando: grande execução.
A pedra na árvore, a orgulhosa nação restaurada,
Ruído, monstro humano, purgar expiação.
O dardo é sem dúvida um OVNI com capacidades destrutivas e será visto aniquilando milhões, afirma T Chase.
Então, há alguma razão para você se preocupar?  Se olharmos para as previsões de dia do juízo final para 2016, veremos que nenhuma se realizou. Os textos de Nostradamus e da Bíblia são, no mínimo, ambíguos, e as interpretações podem ser feitas da forma que você escolher.
A possibilidade de alienígenas um dia aparecerem na nossa porta permanece sendo real, mas é muito improvável que fomos alertados por escritas da antiguidade,


Fonte: tonocosmos

segunda-feira, 17 de abril de 2017

Cientista inventa tecnologia para ver seres interdimensionais


Daniel Nemes cientista e inventor, originário da Espanha, mas vivendo na Colômbia, desde os 14 anos, interessados em astronomia e ciência. Ele era um membro da Associação Astronômica de Madrid, Espanha.

Ele diz que o projeto começou quando ele leu um artigo em uma revista sobre a matéria escura do universo e o universo multidimensional momentaneamente lhe interessava e feriu pelo que tomou a iniciativa de realizar cálculos matemáticos e experiências ópticas para capturar imagens do " o além".
Ele descobriu um método muito superior a, absorção de infravermelho ultravioleta, luz negra, TV chapas sem antena, etc. É chamado de método ENERGIVISION .

Eu uso lentes especiais, telas ultra sensíveis e especialmente a luz solar na minha invenção. Capta imagens que são de origem desconhecida, ele explica que sua teoria é que eles são imagens de outras dimensões.

Mas ele diz que não viajou para outros lugares para expor sua invenção. Ele tentou informar a comunidade científica e apenas uma agência científica dos EUA respondeu grosseiramente.

A mídia tem ignorado e silenciou a descoberta com as imagens capturadas.
Daniel Nemes diz: "A única maneira que tenho de revelar minhas descobertas e postando no facebook, isso desde 2015 que já postei mais de 1000 imagens. Quando eu comecei a publicar fotos para as redes sociais tinha um monte de rejeição, foi muito difícil e até mesmo insultos a minha pessoa, felizmente minhas imagens são agora mais conhecido e é raro eu receber uma desqualificação ou insulto " .
Veja as imagens que o Sr Daniel postou no face e tire suas conclusões:











Fonte: juareztimes

Custom Search