Mistérios...

Os mistérios mais intrigantes que ocorrem no mundo.

Ciência...

A evolução científica mostrada aqui.

Tecnologia

A evuloção tecnológica apresentada.

NerdTecnoGeek

Blog dedicado a Ciência, Tecnologia e Mistérios dizendo ao mundo o que todos devem saber.

loading...

terça-feira, 31 de março de 2020

Mais um suposto Pé Grande é flagrado nos Estados Unidos


Quem nunca ouviu falar na lenda do Pé Grande ou Yeti? Pois é, há tempos são contadas histórias que dão conta da existência de uma criatura gigante e monstruosa que habita as florestas, especialmente na América do Norte. Na internet, é possível encontrar inúmeros vídeos que, supostamente, seriam flagrantes do "monstro".

   A gravação mais recente de uma suposta aparição do Pé Grande, e que está fazendo sucesso entre os internautas, foi publicada no dia 15 de setembro no YouTube, no canal Outdoor Hub, especializado em vídeos de caça, pesca e vida selvagem. O vídeo foi feito por uma câmera de monitoramento ao vivo de pássaros e localizada sobre um ninho de águia numa floresta localizada na região norte do estado de Michigan, nos Estados Unidos.

   Em determinado momento das imagens, é possível perceber, ao fundo, a movimentação do "Pé Grande". Apesar da baixa qualidade do vídeo, pelas características da figura que aparece na gravação conseguimos supor que se trata de um animal bípede, que caminha de forma semelhante a uma pessoa. O que chama a atenção é a silhueta disforme, como se fosse coberta por uma densa pelagem, assim como conta a lenda da criatura.

   Mesmo assim, os internautas que comentaram o vídeo no canal Outdoor Hub se mostraram descrentes em relação ao ser mitológico. "Claramente é o pé grande disfarçado de gente", ironiza o internauta Bobert Gomes, em um dos comentários. "Você tem certeza de que não é apenas um cara com um gorro, que deixou cair seu telefone e está procurando por ele?", questiona a usuária identificada como Megan Marie Scott. Outro que duvidou da filmagem foi Kirby Prelwitz: "Falso. Ele anda como um humano, só pode ser um humano".

Assista, abaixo, às imagens da suposta criatura e tire suas conclusões:


Uma transmissão ao vivo nos Estados Unidos flagrou um suposto Pé Grande caminhando por uma floresta (foto: YouTube)
Fonte 



Que coisa estranha e essa na superfície de Marte? um ser humanoide?

Desde que a NASA enviou robôs exploradores para marte nos chegam milhares de imagens daquele maravilhoso planete, imagens essas que mostram muita coisa estranhas com esqueletos, estatuas, alguns tipos de contruções e muito mais e agora chega essa imagem que parece um ser humanoide mas será? uma vista panorâmica do 'Naukluft Plateau' no baixo Monte Sharp, que fica dentro da Gale Crater em Marte, mostra algo muito estranho.

   Além da geologia e das formas de relevo, a imagem mostra o que parece ser um ser humanoide com cabeça de cone andando em Marte.

Parece que o ser está com uma vestimenta azul e usando botas brancas.



Se não for mais um caso de pareidolia, suponha que esse ser seja real, eu me pergunto se é um híbrido como os híbridos de Marte que supostamente estiveram em contato com pessoas da Terra milhares de anos atrás?

Imagem do link HD: http://photojournal.jpl.nasa.gov/catalog/PIA20332

A história da humanidade tem numerosos exemplos de esqueletos com crânios em forma de cone.

E existem evidências arqueológicas que estabelecem uma espécie de hominídeo que possuíam crânios alongados de aproximadamente 50.000 (ou mais) anos atrás na África do Sul e na América do Sul.

Depois disso, os hominídeos de crânios alongados aparecem com destaque em torno das imagens do faraó egípcio Akhenaton (1353 aC-1335 aC) e sua esposa Nefertiti, um híbrido de boa aparência.

segunda-feira, 30 de março de 2020

Astrônomos descobrem uma 'ponte' entre as Nuvens de Magalhães!

Composta por gás e poeira, ela pode nos revelar detalhes sobre a formação e a interação das galáxias
   É difícil não reparar nelas. Se você mora no hemisfério sul, provavelmente já viu essas duas maravilhas a olho nu: As Nuvens de Magalhães - duas galáxias satélites da Via Láctea. Mas além de estarem interagindo com a nossa Galáxia, a Grande Nuvem de Magalhães e a Pequena Nuvem de Magalhães também estão interagindo entre si.
   Os efeitos gravitacionais entre essas duas galáxias podem revelar muito sobre a história e a evolução das galáxias, assim como os ambientes que as rodeiam. Mas a força gravitacional não é a única força em ação nessa história...
   Agora, pela primeira vez, pesquisadores utilizando o telescópio de radar Australian Telescope Compact Array, em Nova Gales do Sul, na Austrália, detectaram um campo magnético no espaço entre as Nuvens de Magalhães. A chamada Magellanic Bridge (Ponte de Magalhães). Essa estrutura é formada por um filamento de gás e poeira que se estenda por 75.000 anos-luz entre a Grande e a Pequena Nuvem de Magalhães. Os resultados foram publicados na revista da Royal Astronomical Society.


Detectando o Invisível

   Campos magnéticos podem ser encontrados dentro e ao redor de planetas e estrelas, mas também nas galáxias. Detectamos campos magnéticos galáticos aqui mesmo, na Via Láctea, e também em várias outras galáxias, mas um campo magnético extra galático é outra coisa. Este é o primeiro campo magnético detectado "fora" de uma galáxia.
Grande e Pequena Nuvem de Magalhães acima do Observatório Australian Telescope Compact Array, na Austrália.
Créditos: Mike Salway


   Para detectar a presença da "Ponte de Magalhães", Jane Kaczmarek (Universidade de Sydney) e seus colegas observaram 167 fontes de rádio conhecidas na mesma área do céu, localizadas muito além das Nuvens de Magalhães. A Grande Nuvem de Magalhães e a Pequena Nuvem de Magalhães estão a 160.000 e 200.000 anos-luz de distância, respectivamente. Algumas dessas fontes de rádio ficavam exatamente atrás da ponte ao longo da nossa linha de visão, e outras estavam mais próximas do que ela.
   A energia liberada por fontes de rádio é muitas vezes parcialmente polarizada, de modo que a luz tende a ondular numa certa direção. Mas se ela passa através de uma estrutura qualquer, como um filamento de gás, ou de poeira, por exemplo, antes de chegar aqui na Terra, ela muda de polarização. A intensidade dessa mudança da polarização das ondas de rádio é equivalente ao tamanho da estrutura em que a interação ocorreu. Contando com isso, os astrônomos puderam calcular que o campo magnético era de 0,3 microgauss - um milhão de vezes mais fraco do que o campo magnético da Terra na superfície do nosso planeta.


A Ponte de Magalhães

Interpretar os dados não é simples. A Via Láctea tem seu próprio campo magnético, assim como a Terra, o Sol e vários outros planetas do Sistema Solar. Assim, a equipe teve de excluir possíveis sinais do campo magnético de outras fontes para isolar apenas o campo magnético da Ponte de Magalhães.
A Grande Nuvem de Magalhães (esquerda) e a Pequena Nuvem de Magalhães (direita).
Créditos: NASA / Hubble Space Telescope
   Sabemos que nos passado, a Grande e a Pequena Nuvem de Magalhães tiverem uma grande aproximação. Não se sabe ao certo quando isso aconteceu, ou quão perto foi o encontro, mas o evento literalmente dobrou as duas galáxias, e o que eram galáxias espirais, agora são galáxias irregulares. A Ponte de Magalhães é provavelmente um remanescente dessa interação, composta de gás e poeira rasgado de ambas galáxias quando passaram uma pela outra.

   Os autores do estudo ainda sugerem que o campo magnético recém descoberto é composto de ambos os campos magnéticos das duas galáxias, que foram arrastados junto com o gás. Se verdadeiro, esse resultado confirmaria a existência de um Campo Magnético de Magalhães, o que poderia explicar o passado e o futuro de todo o sistema de Magalhães.

   O observatório Square Kilometer Array (SKA) está na fase final de seu projeto, e quando finalizado, em meados de 2021, sondará os campos magnéticos que cercam galáxias que interagem com a Grande e a Pequena Nuvem de Magalhães, assim como procurará por possíveis sinais de magnetismo no meio intergalático, auxiliando ainda mais na busca por novos horizontes.

Nossa galáxia é bem maior do que pensávamos



   Uma pesquisa liderada por cientistas da Universidade de Durham, na Inglaterra, revela que a nossa galáxia, a Via Láctea, é bem maior do que pensávamos, tendo um tamanho que se estende por quase 2 milhões de anos-luz.
   Vale lembrar que o tamanho da nossa galáxia, de acordo com a Astronomia, é de 100.000 anos-luz. Estudos recentes apontaram para um valor de 260.000 anos-luz, que seria a região ainda influenciada pelo poder gravitacional galático.
   Ou seja: seu disco luminoso onde estão a grande maioria das estrelas, não mudou de tamanho. A região "visível" da nossa galáxia continua entre os 100.000 e 260.000 anos-luz. O que este estudo nos mostra é a dimensão do "halo galático" - região ainda influenciada pelo núcleo da Via Láctea.

Ilustração artística da Via Láctea vista acima do polo norte galático.
Créditos: NASA

   Para encontrar a borda da Via Láctea, foram feitas simulações de computador de como galáxias enormes se formam, sobretudo galáxias que surgem ao lado de outras galáxias, como é o caso da Via Láctea e a Galáxia de Andrômeda. A influência exercida por cada uma dessas galáxias vizinhas nos diz onde estaria localizado a linha final de cada galáxia - o limite, propriamente dito.
   Com isso, os astrônomos perceberam que a influência da nossa galáxia se estende a cerca de 950 mil anos-luz de seu eixo - isso dá um tamanho de quase 2 milhões de anos-luz de diâmetro.

Novos estudos e observações devem aprimorar essa nova visão científica e torná-la mais precisa.

Fonte

domingo, 29 de março de 2020

Anjo Negro Capturado na Câmera: Fantasma Estranho ou Entidade Sobrenatural?

    Um vídeo que rola na internet mostra um suposto anjo negro, uma "pessoa" que aparece do nada e desaparece na frente de uma câmera em que meninos andando de Skate acabam flagrando o ocorrido.
   O vídeo e muito interessante onde mostra perfeitamente a entidade desaparecendo aos poucos como se fosse uma desintegração física lenta e bem visível, os meninos aparentemente entram em pânico e saem correndo.
   Muitos falam que e fake e eu sinceramente não tenho a certeza de que essa filmagem é verdadeira ou não pois fiz umas analises do vídeo (não sou profissional nisso) e não consegui ver indícios de montagem, pode ser que alguém ache e se isso acontecer por favor postem nos comentários para todos saberem.
   Na análise do vídeo podemos ver que a rua não tem ninguém e de repente aparece essa entidade que chama a atenção dos meninos, sim tem uma pequena parte do vídeo que parece que foi editado mas só parece não tenho certeza. Em seguida essa suposta entidade se aproxima do que parece ser um cadáver em meio ao lixo se abaixa e de repente desaparece totalmente causando até um vento na área, o que me chamou a atenção e a grande distorção que aparece na imagem. Já vi esse tipo de distorção em câmeras os quais foram geradas por intensos campos eletromagnéticos.
   Essa distorção vai aumentando conforme a entidade se aproxima dos meninos com a câmera.
   Não sei se é verdade mas é muito intrigante, assista ao vídeo e deixe sua opinião. 
Fonte

sábado, 28 de março de 2020

Imagens 3D mostram danos causados pelo coronavírus aos pulmões (VÍDEO)


Pesquisadores, usando um equipamento médico de realidade virtual para observar o organismo desde o interior, fizeram um vídeo para observar os danos pulmonares causados pelo coronavírus.
Segundo informou em 26 de março o portal da CNN, uma equipe de pesquisadores do Hospital Universitário George Washington, nos EUA, conseguiu produzir um vídeo 3D de pulmões gravemente infectados com o coronavírus, mostrando os danos que a COVID-19 pode causar ao corpo.

A sequência foi feita a partir de dados de um paciente de 50 anos, internado em 18 de março na UTI do hospital. O agravamento do seu estado de saúde levou os médicos a recorrer à oxigenação por membrana extracorpórea (ECMO, na sigla em inglês).
Trata-se de uma técnica médica extracorpórea usada para fornecer suporte de oxigênio para o coração e pulmões a pacientes cujos pulmões estejam em colapso, depurando o dióxido de carbono e oxigenando o sangue sem recurso aos pulmões.
Para entender com precisão os danos ao tecido pulmonar, a equipe médica utilizou tecnologia de realidade virtual que lhes permitiu observar o sistema respiratório por dentro.

Danos a longo prazo nos pulmões

Segundo declarou à CNN o Dr. Keith Mortman, chefe do Departamento de Cirurgia Torácica do Hospital George Washington, cerca de 20% das pessoas que contraem o coronavírus desenvolvem sintomas, mas apenas uma parte delas sofre de complicações pulmonares que requeiram assistência respiratória.
Comentando o vídeo, "há um contraste tal entre o pulmão infectado e o tecido pulmonar saudável adjacente que você nem precisa ser médico para entender essas imagens e quão sério o coronavírus pode ser", afirmou Mortman.
Além disso, o cirurgião manifesta-se particularmente preocupado com as consequências da infecção, uma vez que os danos pulmonares podem "afetar a capacidade de uma pessoa respirar para o resto da sua vida", concluiu.
Fonte

OVNI “lança flashes de luzes” sobre as pessoas


OVNI “lança flashes de luzes”; No sábado, 1º de fevereiro de 2020, os participantes da “Vigília OVNI” de um programa de rádio, testemunharam uma luz poderosa e misteriosa que iluminou o céu por alguns segundos.

Testemunhos de 200 pessoas


Tudo foi gravado em uma transmissão ao vivo. No vídeo, que dura vários minutos, pode-se ver luzes e brilhos estranhos no céu de Chilca, um lugar enigmático onde muitos garantem que OVNIs podem ser vistos.

Consequentemente, o programa “Jornada para outra dimensão” da Radio Capital (Peru), apresentado pelo especialista em ufologia Anthony Choy, fez com que esta vigília de OVNIs, conseguisse produzir cerca de 200 testemunhas.

Gravação ao vivo

A vigília foi realizada no distrito de Chilca, perto de Lima no Peru. A equipe do programa Radio Capital chegou para realizar a transmissão ao vivo. Foi durante o programa que Anthony Choy e os participantes do local testemunharam o que seria um avistamento coletivo de um OVNI nos céus de Chilca.

No vídeo compartilhado no YouTube e nas redes sociais, há uma estranha e poderosa luz branca emitida por um OVNI (objeto voador não identificado) que aparentemente flutuava acima do mar de Chilca.

OVNI “lança flashes de luzes”


Segundo Choy, foi às 22h43 aproximadamente que uma luz em forma de losango apareceu na altura do Cerro Yaya (em Chilca).

O mais incrível aconteceu quando o objeto começou a emitir vários flashes que causaram o espanto dos espectadores do local.


Testemunhos e gravação ao vivo

Da mesma forma, as pessoas presentes à vigília também apontaram seus lasers para o objeto, que parecia responder com flashes incríveis que iluminavam todo o lugar escuro.

As testemunhas ficaram estarrecidas


Durante a transmissão ao vivo, Anthony Choy e seus convidados tentaram encontrar respostas para o que aconteceu. Por outro lado, os espectadores ainda estavam impressionados com o que haviam testemunhado, mas sempre mantendo a tranquilidade.

Ao contrário de outros vídeos que circulam na Internet, esse avistamento de OVNIs não só pôde ser gravado com câmeras de alta definição, mas também foi transmitido ao vivo e diretamente por um meio de TV.

Vídeo na Internet


Consequentemente, não apenas as testemunhas do avistamento, mas também as pessoas que assistiram o vídeo pela Internet, acreditam que podem ser seres extraterrestres.

Por outro lado, outras pessoas acharam que seria a luz de uma lanterna muito poderosa, usada por pescadores ou barcos na área.

Drone LED Light


Há até quem diga que os flashes seriam produzidos por um ‘Drone LED Light’, que emite uma luz muito poderosa enquanto viaja pelos céus.

Seja como for, devemos ter em mente que Chilca, o local onde ocorreu esse avistamento, é conhecido por ser uma “zona de OVNI” . E você? Acha que é uma nave extraterrestre
Fonte