loading...

quarta-feira, 8 de novembro de 2017

Após 100 anos, cientistas comprovam ondas gravitacionais de Einstein


Cientistas de vários países anunciaram nesta quinta- feira, 11 de fevereiro de 2016, uma descoberta histórica: eles conseguiram detectar ondas gravitacionais, ondulações do espaço-tempo, que haviam sido apontadas por Albert Einstein há cem anos. 

Os pesquisadores conseguiram mostrar que um corpo com massa, quando acelerado, é capaz de deformar o espaço-tempo. Com isso, foi comprovada a parte que faltava das proposições do físico, intimamente relacionada à teoria da relatividade.

Após o choque de dois buracos-negros há 1,3 bilhão de anos, as ondas gravitacionais foram lançadas em todas as direções e, no dia 14 de setembro de 2015, foram captadas por instrumentos instalados nos Estados Unidos, segundo colocaram os cientistas na coletiva de imprensa que oficializou a descoberta. “Nós detectamos ondas gravitacionais. Nós conseguimos”, comemorou David Reitze, diretor do projeto Observatório de Ondas Gravitacionais por Interfômetro Laser (Ligo, na sigla em inglês).

O grupo de pesquisadores esclareceu que encontrou distorções no espaço e no tempo, que decorreram desses dois buracos negros com massas enormes, enquanto se fundiam em um. O Ligo também conseguiu medir as massas e a as distâncias dos buracos negros. A empreitada que deu origem à descoberta contou com físicos brasileiros do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) e do Instituto de Física Teórica da Universidade Estadual Paulista (IFT-Unesp).

Sobre a novidade, A professora de física da Universidade norte-americana de Columbia declarou à CNN: ” Nós estaremos aptos a estudar não somente a a teoria da relatividade geral de Einstein- vamos ser capazes de encontrar objetos que só imaginaríamos que existem. Deveremos ver um universo que nunca havia sido observado antes”.

Fonte: curiosamente

0 comentários:

Postar um comentário

Custom Search